William Parsons

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
William Parsons
Astronomia
Nacionalidade Royal Standard of Ireland (1542–1801).svg Irlandês (Reino da Irlanda)
Nascimento 17 de junho de 1800
Local York
Morte 31 de outubro de 1867 (67 anos)
Local Condado de Cork
Atividade
Campo(s) Astronomia
Prêmio(s) Medalha Real (1851)

William Parsons (York, Yorkshire, 17 de junho de 1800Condado de Cork, 31 de outubro de 1867[1] ), 3º Conde de Rosse, foi um astrônomo irlandês (Reino da Irlanda).

Na década de 1840, Parsons construiu o Leviatã de Parsonstown, que foi, por muitas décadas, o maior telescópio do mundo. Ele teve que inventar várias técnicas que ele usou neste telescópio, devido ao seu tamanho sem precedentes e também porque os construtores de telescópios não conseguiam ou não queriam divulgar seus métodos.

Parsons realizou estudos astronômicos pioneiros e descobriu a natureza espiral de algumas nebulosas, atualmente conhecidas como galáxias espirais. A primeira galáxia que ele detectou foi a M51, e seus desenhos desta assemelham-se muito com fotografias modernas (atualmente esta galáxia é conhecida como NGC 5194).

Além dos suas buscas na astronomia, ele serviu como membro do Parlamento de 1821 a 1834, foi um nobre representante irlandês após 1845, presidente da Royal Society (1848-1854), e chanceler da Universidade de Dublin (a partir de 1862).

A cratera Rosse, na lua, foi assim nomeada em sua homenagem.

Casou com Mary Field em 1836 e eles tiveram quarto filhos, todos meninos[1] :

Referências

  1. a b thePeerage.com Person Page 1279 (em inglês). Página visitada em 4 de maio de 2008.


Precedido por
Joshua Alwyne Compton
Presidentes da Royal Society
1848 — 1854
Sucedido por
John Wrottesley
Precedido por
Benjamin Collins Brodie e Thomas Graham
Medalha Real
1851
com George Newport
Sucedido por
James Prescott Joule e Thomas Henry Huxley


Ícone de esboço Este artigo sobre um astrônomo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.