Alec Trevelyan

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Alec Trevelyan
Personagem da série James Bond
Gal villain 21 trevelyan.jpg
Organização Janus
Categoria vilão
Status morto
Interpretado(a) por Sean Bean
Filmes 007 contra Goldeneye (1995)

Alexander 'Alec' Trevelyan é um personagem do filme 007 contra Goldeneye, da série cinematográfica com o espião britânico James Bond.

Foi interpretado nas telas pelo ator Sean Bean, que anos antes havia feito testes para o papel do próprio Bond, para o filme 007 Marcado Para Morrer, após a aposentadoria de Roger Moore.[1]

Características[editar | editar código-fonte]

Trevelyan é o ex-agente 006 do MI-6, que trai a agência de espionagem durante uma missão para explodir uma fábrica de armas químicas no interior da Rússia, em companhia do colega 007. Durante a operação, Trevelyan é capturado e aparentemente morto pelo comandante militar da fábrica, general Ourumov, enquanto Bond escapa e completa a missão. De volta a Londres, ele lamenta com M a aparente morte do amigo 00, pela qual se sente responsável.[2]

Nove anos depois, Bond descobre Alec como chefe da organização terrorista tecnológica Janus, que rouba os códigos do satélite espião Goldeneye, para provocar uma catástrofe no sistema financeiro da Grã-Bretanha.

Filme[editar | editar código-fonte]

Alec acompanha Bond na missão na Rússia, durante a abertura do filme. Capturado por Ourumov dentro da fábrica, pede a Bond que exploda os detonadores mesmo assim e leva um tiro do general. Anos depois, quando Bond investiga a organização Janus, é surpreendido por ver Alec como chefe dela, em parceria com Ourumov. Explicando seu plano a 007, ele conta que pretende vingança contra os britânicos pelos sofrimentos causados a seus pais cossacos, colaboradores dos nazistas, que tentaram asilo na Inglaterra ao fim da II Guerra Mundial, mas foram mandados para a URSS, sendo torturados pelos homens de Stalin. Mesmo sobrevivendo, o fato causou tal perturbação em seu pai que ele matou a mãe de Alec e suicidou-se em seguida. Alec também traz no rosto uma enorme cicatriz, causada pela explosão dos detonadores de Bond na missão anos antes.[2]

Com a ajuda de Jack Wade, agente da CIA e de Natalya Simonova, técnica em computadores, sobrevivente da matança que Alec ordenou numa base remota da Sibéria - e de onde Ourumov roubou os códigos do Goldeneye -, depois de escapar de várias tentativas dos capangas de Trevelyan em matá-lo, Bond invade o complexo de controle de satélites do renegado em Cuba. Presos na base, Natalya consegue reprogramar a trajetória do Goldeneye para um mergulho no mar após refazer os códigos de acesso. Correno pelo complexo, Bond tenta desativar a enorme antena parabólica que controla o satélite e Alec sai em sua perseguição.

Na luta que se segue, num pequena plataforma da enorme antena, Trevelyan leva a melhor sobre Bond e está ponto de atirar quando 007 inverte a situação e deixa o vilão pendurado numa pequena escada, sobre o enorme prato da antena, dezenas de metros abaixo. Seguro apenas por Bond, ele pergunta se 007 - a quem tinha chamado de leal fox terrier de Sua Majestade [3]- faz isso pela Inglaterra, e obtém de resposta que não, faz por ele, Bond. Ele então solta Trevelyan, que cai em queda livre até o prato da antena metros abaixo. Sobrevivendo seriamente ferido, acaba soterrado e queimado pelo restante da antena, que explodida por Bond, cai em cima dele.[2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Pallzoo: Sean Bean». Consultado em 13 de abril de 2011 
  2. a b c «filmsite GoldenEye (1995)». Consultado em 13 de abril de 2011 
  3. «Jamesbond multimedia». Consultado em 13 de abril de 2011