Alien 3

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde maio de 2010). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Alien 3
Alien 3 - A Desforra (PRT)
Alien 3 (BRA)
 Estados Unidos
1992 •  cor •  114 min 
Direção David Fincher
Produção Gordon Carroll
David Giler
Walter Hill
Roteiro Dan O'Bannon
Ronald Shusett
Vincent Ward
David Giler
Walter Hill
Larry Ferguson
Elenco Sigourney Weaver
Charles S. Dutton
Charles Dance
Paul McGann
Brian Glover
Ralph Brown
Danny Webb
Género ficção científica
terror
suspense
Música Elliot Goldenthal
Cinematografia Alex Thomson
Efeitos especiais Amalgamated Dynamics
Boss Film Studios
Edição David Crowther
Terry Rawlings
Companhia(s) produtora(s) Brandywine Productions
Distribuição 20th Century Fox
Lançamento Estados Unidos 22 de Maio de 1992
Brasil 4 de Setembro de 1992
Portugal 25 de Setembro de 1992
Idioma inglês
Orçamento US$ 63 milhões (estimado) [1]
Receita US$ 159 milhões [1]
Cronologia
Aliens (1986)
Alien: Resurrection (1997)
Página no IMDb (em inglês)

Alien 3 (1992) - (estilizado Alien³; no Brasil, Alien 3 e em Portugal, Alien 3 - A Desforra) é um filme estadunidense de 1992, dos gêneros ficção científica e terror, dirigido por David Fincher. É o terceiro filme da série Alien.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Em 2179 um incêndio começa a bordo da espaçonave Colonial Marine Sulaco. O computador lança um pod de fuga contendo Ellen Ripley , a jovem Newt, Hicks e o androide Bishop; todos os quatro estão em hibernação uma varredura dos criotubos da tripulação mostra um facehugger preso a um tripulante. A cápsula cai em Fury 161, uma colônia penal habitada por presos do sexo masculino com a síndrome do cromossomo Y duplo, uma mutação genética que dá ao indivíduo afetado uma predisposição para o comportamento anti-social brutal, como estupro e assassinato. Os presos recuperam o casulo acidentado e seus passageiros. O mesmo facehugger é visto se aproximando do cachorro do prisioneiro Murphy, Spike.

Ripley é despertada por Clemens, o médico da prisão, que informa que ela é a única sobrevivente. Ela é alertada pelo diretor da prisão, Harold Andrews, de que sua presença pode ter efeitos perturbadores nos prisioneiros. Ripley insiste que Clemens realize uma autópsia em Newt, temendo que Newt possa estar carregando um embrião alienígena. Apesar dos protestos do diretor e de seu assistente Aaron, a autópsia é realizada e nenhum embrião é encontrado. Os corpos de Newt e Hicks são cremados.

Em outra parte da prisão, um alienígena quadrúpede explode de Spike. Crescendo para o tamanho normal, o alienígena mata Murphy, Boggs e Rains e retorna o prisioneiro Golic ao seu estado anteriormente psicopata, Golic nomeia o alienígena "Dragon". Ripley encontra Bishop no depósito de lixo da prisão. Assim que ela está deixando a área, ela é encurralada por quatro presos e atacada, mas o líder Dillon intervém e bate nos outros com um pé de cabra e Ripley dá um soco no último homem. Ripley retorna para a enfermaria e re-ativa Bishop, que confirma que um facehugger veio com eles para Fury 161 no pod de fuga. Ripley informa Andrews de seu encontro anterior com os xenomorfos e sugere que todos trabalhem juntos para caçá-lo e matá-lo. O altamente cético Andrews não acredita em sua história e explica que, mesmo que estivesse ouvindo a verdade, a instalação não tem armas; sua única esperança é que uma nave de resgate seja enviado pela Weyland-Yutani Corporation.

O alienígena embosca Ripley e Clemens na enfermaria da prisão, matando-o e ameaçando Ripley, mas depois misteriosamente a poupa e recua. Ripley então corre para o refeitório para avisar os outros. Andrews ordena que Aaron a leve de volta à enfermaria, mas o próprio guarda é arrastado para as aberturas e morto pelo alienígena. Ripley reúne os detentos e propõe que eles despejem resíduos tóxicos inflamáveis ​​no sistema de ventilação e os inflamam para expulsar o extraterrestre. No entanto, a sua intervenção provoca uma explosão prematura e vários presos são mortos. Com a ajuda de Aaron, Ripley faz uma varredura usando o equipamento médico da nave de escape e descobre o embrião de uma rainha xenomorfa crescendo dentro dela. Ela também descobre que Weyland-Yutani planeja transformar os alienígenas em armas biológicas.

Deduzindo que o alienígena não vai matá-la por causa do embrião que ela carrega, Ripley implora que Dillon a mate; ele concorda apenas se ela ajudar os presos a matarem o alienígena primeiro. Eles formam um plano para atrair o alienígena para a instalação de fundição, prendê-lo por meio de uma série de portas de fechamento e afundá-lo em chumbo derretido. O plano de isca e perseguição resulta na morte de todos os prisioneiros restantes, exceto Dillon e Morse. Dillon permanece no molde como ele se permite ser morto pelo alienígena como Morse derrama o chumbo fundido sobre eles. Embora o alien esteja coberto de metal derretido, ele escapa do molde, mas Ripley ativa os sprinklers de incêndio, fazendo com que seu exoesqueleto de metal fundido resfrie rapidamente e se quebre, matando-o.

A equipe de comando Weyland-Yutani chega, incluindo um homem que parece idêntico a Bishop, que explica que ele é o criador de Bishop. Ele tenta persuadir Ripley a se submeter à cirurgia para remover o embrião da rainha, que ele falsamente alega que será destruído, mas que na realidade seria usado como uma arma biológica. Ripley se recusa e volta para uma plataforma móvel, que Morse posiciona sobre o forno. A equipe Weyland-Yutani atira Morse na perna em um esforço tardio para detê-lo; Aaron bate em Bishop e foge. Os cientistas então atiram em Aaron, matando-o. Ignorando os apelos de Bishop para lhes dar o embrião, Ripley se joga na fornalha enquanto a pequena rainha sai de seu peito. Ripley agarra o filhote para impedir que ele escape quando ambos caem no forno. A instalação está fechada e Morse, o único sobrevivente, é levado embora, enquanto a gravação de Ripley do primeiro filme é tocada pela última vez no EEV.

Elenco[editar | editar código-fonte]

  • Sigourney Weaver como Ellen Ripley: Tenente de Primeira Classe Ellen Louise Ripley foi uma conselheira civil do Corpo de Fuzileiros Navais dos Estados Unidos e uma figura extremamente influente nos encontros da humanidade com a espécie Xenomorfo XX121.
  • Charles Dance como Jonathan Clemens (ou Clemens): Jonathan Clemens era funcionário da Corporação Weyland-Yutani e ex-detento da Unidade Correcional de Classe 161 da Fiorina "Fury".
  • Charles S. Dutton como Leonard Dillon (ou Dillon): Leonard Dillon era um prisioneiro da unidade de trabalho correcional de Fiorina "Fury" 161 Classe C, um dos vários que ficaram para trás depois que a instalação foi oficialmente fechada por Weyland-Yutani.
  • Paul McGann como Walter Golic (ou Golic): Walter Golic era um prisioneiro na Unidade de Trabalho Correcional Classe "Fury" 161 Classe C, um dos vários que ficaram para trás depois que a instalação foi oficialmente fechada por Weyland-Yutani .
  • Pete Postlethwaite como David Postlethwaite (ou David): David Postlethwaite era um prisioneiro da unidade de trabalho correccional de Fiorina "Fury" 161 Classe C, um dos vários que ficaram para trás depois que a instalação foi oficialmente fechada por Weyland-Yutani.
  • Brian Glover com Harold Andrews (ou Andrews): Superintendente Harold Andrews foi um funcionário da Corporação Weyland-Yutanie o diretor do Fiorina "Fury" 161 Classe C Unidade de Trabalho Correcional. Quando a instalação foi oficialmente fechada por Weyland-Yutani.
  • Ralph Brown como Francis Aaron (ou Aaron/85): Francis Aaron, apelidado de "85" (por conta de seu QI), era funcionário da Corporação Weyland-Yutani e guarda da Unidade Fiorina "Fury". Quando a instalação foi oficialmente fechada por Weyland-Yutani.
  • Danny Webb como Robert Morse (ou Morse): Robert Morse era um prisioneiro na Unidade de Trabalho Correcional de Fiorina "Fury" da Classe 161 , um dos vários que ficaram para trás depois que a instalação foi oficialmente fechada por Weyland-Yutani.
  • Christopher John Fields como Daniel Rains (ou Rains): Daniel Rains era um prisioneiro da unidade de trabalho correcional de Fiorina "Fury" 161 Classe C, um dos vários que ficaram para trás depois que a instalação foi oficialmente fechada por Weyland-Yutani.
  • Holt McCallany como Ted Gillas (ou Gillas/"Junior"): Ted Gillas, mais conhecido como "Junior", era um prisioneiro da Unidade de Trabalho Correcional de Classe C Fiorina "Fury" 161, um dos vários que ficaram para trás depois que a instalação foi oficialmente fechada por Weyland-Yutani .
  • Lance Henriksen como Michael Bishop (ou Bishop): Michael Bishop era funcionário da Corporação Weyland-Yutani no final do século 22. Ele projetou notavelmente a série epônima de andróides Bishop.
  • Tom Woodruff Jr. (não creditado) como Xenomorfo XX121 (ou Xenomorfo/Alien): Xenomorfo XX121, comumente referido simplesmente como o Xenomorfo e conhecido coloquialmente como o Alien, é uma espécie extraterrestre endoparasitóide altamente agressiva.

Principais prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Oscar 1993 (EUA)

  • Indicado na categoria de melhor efeitos visuais.

BAFTA 1993 (Reino Unido)

  • Indicado na categoria de melhores efeitos especiais.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um filme é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.