Cotonou

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cotonou
—  Cidade  —
Vista do Porto de Cotonou
Vista do Porto de Cotonou
Cotonou está localizado em: Benim
Cotonou
Localização de Cotonou no Benim
Coordenadas 6° 22' N 2° 25' E
País  Benim
Departamento Littoral
Distritos Distritos
Administração
 - Prefeito Nicéphore Soglo
Área
 - Total 79 km²
Altitude 51 m
População (Censo 2013)
 - Total 679 012
    • Densidade 8 595,1 hab./km²
Fuso horário UTC (UTC+1)
ISO 3166-2 BJ-LI
Uma estrada em Cotonou.

Cotonou ou Cotonu[1][2][3] é a maior cidade do Benim. É um porto no golfo da Guiné. Tem cerca de 760 mil habitantes. Foi um Estado autónomo até ao século XVIII, quando passou para o reino do Daomé. Em 1883 foi ocupada pelos franceses. Foi também nesta cidade que foi assinado em 2000 o acordo de Cotonou.

É a cidade mais populosa do país, e sede ainda de numerosos órgãos governamentais e representações consulares e diplomáticas estrangeiras - apesar de, legalmente, a capital do Benim não ser Cotonou, mas sim a vizinha Porto-Novo.

População[editar | editar código-fonte]

Sua população é de 679 012 habitantes em 2013 e 665 100 em 2002.[4] Em 2006 tinha 761,137 habitantes, no entanto, é muito provável que a cidade tenha cerca de 1,2 milhões de habitantes. Em 1960, a cidade havia apenas 70.000 habitantes, um aumento de 10 vezes da população em apenas 40 anos. As frentes de urbanização estão a aumentar, sobretudo a oeste da cidade.

História[editar | editar código-fonte]

O nome de Cotonou significa "a foz do rio da morte" em língua fon . No início do século XIX, Cotonou era uma pequena vila de pescadores. A cidade foi dominada pelo reino de Daomé, no século XVIII . Em 1851 franceses assinaram um tratado com o rei do Daomé Ghezo pela qual eles obtiveram permissão para estabelecer uma feitoria em Cotonou. No reinado do sucessor de Ghezo, Glele entre 1858 e 1889, o território foi cedido à França por um tratado assinado em 19 de maio de 1868. Em 1883 o exército francês ocupou a cidade para impedir a conquista da Grã-Bretanha na área. Depois da morte do rei Glele em 1889, seu filho Behanzin tentou em vão contestar o tratado. Desde então, a cidade experimentou um rápido crescimento.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Cotonou está localizada na faixa litorânea entre o Lago Nokoué e o Oceano Atlântico. A cidade é cortada por um canal, a lagoa de Cotonu, cavada pelos franceses em 1855. A cidade possui três pontes, que ligam os dois lados da lagoa.Devido à sua posição geográfica favorável Cotonu começa a desenvolver o comércio com os países vizinhos. A cidade tem portas de saída por ar (Aeroporto Cadjehoun de Cotonou), mar (Porto de Cotonu), rio (canal para Porto Novo) e eixos terrestres que servem a sub-região (Departamento Littoral), Nigéria, Níger, Burkina Faso. Uma erosão da costa está se formando há várias décadas. A coisa piorou depois de 1961, após o grande trabalho realizado em Benim (a barragem de Nangbéto, o porto de águas profundas de Cotonou), em Gana (Barragem de Akossombo) e Togo (porto de águas profundas de Lomé). Houssou Paul, um projecto piloto financiado pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma) diz que em 40 anos, a costa leste de Cotonou caiu 400 metros. Essa erosão levou os habitantes a abandonar as suas casas construídas ao longo da costa. O Estado decidiu proibir o bombeamento de areia do mar e envolve a construção de diques de proteção.

Transporte[editar | editar código-fonte]

Benim possui uma ferrovia (Ferrovia Cotonu-Parakou] que ainda está ativa. O ramal da Ferrovia Cotonu-Pobé funciona até Porto-Novo e a Ferrovia Cotonu-Segboroué está desativada. Cotonu ainda é servida pelas rodovias RNIE1 e RNIE2 (Rotas Nacionais Interestaduais) e pela Rodovia Costeira da África Ocidental (Rodovia Transafricana 7 ou Dacar - Lagos). Na cidade se usa muito os Zémidjans, moto-táxis típicos do país.

Ambiente[editar | editar código-fonte]

A cidade está ameaçada pela subida das águas do Golfo da Guiné.[5]

Economia[editar | editar código-fonte]

Em 2012 a pirataria no golfo da Guiné diminuiu o comércio no porto de Cotonou.[6]

Demografia[editar | editar código-fonte]

  • 1979: 320,348 (censos)
  • 1992: 536,827 (censos)
  • 2002: 665,100 (estimativa)
  • 2005: 690,584 (estimativa)

Clima[editar | editar código-fonte]

O clima é do tipo equatorial, com uma alternância de duas estações chuvosas (Abril-Julho e Setembro a Outubro, de 800 a 1200 mm de chuva por ano) e duas épocas secas (de dezembro para janeiro). A temperatura oscila entre 18 e 35 °C.

Cidades-irmãs[editar | editar código-fonte]

Pessoas famosas nascidas na cidade[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Serviço das Publicações da União Europeia. «Anexo A5: Lista dos Estados, territórios e moedas». Código de Redacção Interinstitucional. Consultado em 18 de janeiro de 2012 
  2. «Folha de S. Paulo» 
  3. «O Estado de S. Paulo» 
  4. http://www.insae-bj.org/population.html?file=files/publications/RGPH4/Resultats_definitifs_RGPH4.pdf
  5. Benin's Cotonou - a city slowly swallowed by waves The Terra Daily, 25 January 2008
  6. Associated Press (27 de fevereiro de 2012). «UN says piracy off Africa's west coast is increasing, becoming more violent». Consultado em 29 de fevereiro de 2012 

Ligação externas[editar | editar código-fonte]