Brazavile

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Brazzaville
  Cidade  
Torre Nabemba, edifício mais alto de Brazzaville
Torre Nabemba, edifício mais alto de Brazzaville
Localização
Localização da Cidade Própria no Congo
Localização da Cidade Própria no Congo
Brazzaville está localizado em: República do Congo
Brazzaville
Localização de Brazzaville no Congo
Coordenadas 4° 16' S 15° 17' E
País República do Congo
Setor Autônomo Cidade Própria
História
Fundação 10 de setembro de 1880
Fundador Pierre Savorgnan de Brazza
Administração
Distritos
Prefeito Hugues Ngouelondélé
Características geográficas
Área total 100 km²
População total (2017) 1 838 348 hab.
Densidade 18 383,5 hab./km²
 • Conurbação 12 milhões Inclui Quinxassa
Fuso horário UTC (UTC+2)

Brazavile[1][2][3][4][nota 1] ou por vezes Brazzaville, é a capital e maior cidade da República do Congo. A cidade é também um departamento. Até 1980 Brazzaville fazia parte da região (departamento) de Pool.

Está localizada no sudeste do país, na margem norte do Rio Congo. Foi fundada em 1880 pelo explorador franco-italiano Pierre Savorgnan de Brazza. A população da cidade nos dias de hoje é de cerca de 1,025 milhão de habitantes. Faz divisa apenas com a região de Pool, sendo conurbada com Quinxassa, formando uma região metropolitana de aproximadamente 9 milhões de habitantes.

História[editar | editar código-fonte]

Mercado de Brazzaville em 1905.

A cidade foi fundada em 1880 no lugar onde anteriormente se situava uma aldeia chamada Ntamo, e seu fundador foi o conde italiano Pierre Savorgnan de Brazza, que trabalhava nas expedições de exploração ao serviço da França.[6] A cidade tomou seu nome, e sua fundação se considerou o início da colônia do Congo Francês. Rapidamente Brazzaville passou a ser a capital da colônia da África Equatorial Francesa.

A cidade se converteu na capital do país após a indepêndencia deste em 1960.

Os primeiros Jogos Pan-Africanos se realizaram em Brazzaville, em 1965.

Nos anos 1990 a cidade sofreu importantes êxodos de população com motivo das guerras civis que ensanguentaram o país. Em 1997, as forças do então Presidente Pascal Lissouba, rodearam as forças rebeldes de Denis Sassou-Nguesso em Brazzaville. Depois de quatro meses de duros combates, se proclamou um alvo à fogo em dezembro, mas a cidade havia sido destruída parcialmente. O fechamento da ferrovia Brazzaville-Pointe-Noire devido a guerra, cortou uma artéria vital de Brazzaville, o que incrementou o número de habitantes que escaparam da cidade.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Rio Congo.

A fim de distinguir os dois países africanos que possuem a denominação "Congo" em seus nomes, a República do Congo é, às vezes, denominada Congo-Brazavile, em oposição ao Congo-Quinxassa (atual República Democrática do Congo, e conhecido entre 1971 e 1997 como Zaire, cuja capital é Quinxassa). Esta, por sua vez, situa-se na margem sul do Rio Congo, em frente à Brazzaville. Este é o único lugar no mundo onde duas capitais nacionais estão situadas em margens opostas de um rio, à vista uma das outras.

A cidade fica 506 km (314 mi) por via fluvial do Oceano Atlântico e ao sul do Linha do Equador, e constitui-se de um município autônomo, separado das outras regiões da República do Congo. A cidade é relativamente plana, sendo rodeada por uma grande savana, e situa-se a uma altitude de 317 metros (1.040 pés) acima do nível do mar.

Distritos[editar | editar código-fonte]

Clima[editar | editar código-fonte]

Dados climatológicos para Brazzaville (Aeroporto Internacional Maya-Maya) 1961–1990, extremos 1932–presente
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima recorde (°C) 37,5 36,3 37,5 36,8 37,3 34,3 33,8 40,2 39,5 38,9 35,8 40,2 40,2
Temperatura máxima média (°C) 30,5 31,3 31,7 31,8 30,9 28,4 27,0 28,5 30,4 30,8 30,4 30,2 30,2
Temperatura média (°C) 26,0 26,4 26,7 26,8 26,2 23,8 22,4 23,6 25,5 26,1 25,9 25,8 25,4
Temperatura mínima média (°C) 21,4 21,5 21,7 21,9 21,6 19,3 17,8 18,8 20,6 21,4 21,4 21,5 20,7
Temperatura mínima recorde (°C) 17,0 14,5 17,7 18,6 17,0 12,7 10,5 10,3 15,2 13,7 18,2 17,7 10,3
Precipitação (mm) 160 137 167 191 118 8 3 4 34 139 261 172 1 394
Dias com precipitação 10 8 11 12 8 1 0 0 4 9 14 12 89
Umidade relativa (%) 81 80 79 81 81 79 77 73 71 76 81 82 78
Horas de sol 171 167 192 181 177 141 127 133 145 152 157 154 1 897
Fonte: Deutscher Wetterdienst (umidade, 1951–1990)[7][8][nota 2]
Fonte 2: Meteo Climat (Máximas e mínimas recordes)[9]

Economia[editar | editar código-fonte]

Brazavile (2005)

A cidade possui estaleiros, fábricas de material ferroviário, indústrias agroalimentarias, indústrias químicas. É o principal centro industrial, cultural e econômico do país.

Transportes[editar | editar código-fonte]

A cidade é servida pelo Aeroporto Internacional Maya-Maya, o mais importante do país, também conta com portos que fazem transporte regular pelo Rio Congo.

Edifícios e instituições[editar | editar código-fonte]

Entre os edifícios mais destacados da cidade se encontra a Basílica de Santa Ana construída em 1949 por Roger Erell. Outros edifícios importantes são a Torre Nabemba e o Palácio do Congresso da cidade. Também são destacáveis o Mausoléu de Marien Nguouabi, o Zoológico de Brazzaville e a Escola de pintura de Poto-Poto.

Em 2005 iniciou-se a construção de uma grande mesquita, já que 2% da população da República do Congo é muçulmana.

Cidades-irmãs[editar | editar código-fonte]

Notas

  1. No Ciberdúvidas da Língua Portuguesa, o linguista Carlos Rocha defende não ser legítima a utilização dos grafemas "ll" e "zz", por serem estranhos ao português. [5]
  2. Station ID for Brazzaville/ Maia–Maia is 64450 Use this station ID to locate the solshine duration

Referências

  1. Gradim, Anabela (2000). «9.7 Topónimos estrangeiros». Manual de Jornalismo. Covilhã: Universidade da Beira Interior. p. 167. ISBN 972-9209-74-X. Consultado em 27 de março de 2020 
  2. Porto Editora. «Brazavile». Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa da Infopédia – Enciclopédia e Dicionários Porto Editora. Consultado em 18 de janeiro de 2012 
  3. «Explosão em depósito de armas no Congo». RTP — Rádio e Televisão de Portugal. 5 de março de 2012. Consultado em 5 de setembro de 2012 
  4. «UA: Pacto africano contra agressão e defesa comum em discussão em Maio». Angola Press. 15 de abril de 2004. Consultado em 5 de setembro de 2012 
  5. Rocha, Carlos (7 de julho de 2010). «A grafia de algumas capitais africanas». Ciberdúvidas da Língua Portuguesa. Consultado em 5 de setembro de 2012. «[S]eria de esperar "Brazavile", que não se encontra atestado: além de não existir "ll" na ortografia portuguesa, seria congruente com a passagem de "zz" a "z".» 
  6. Roman Adrian Cybriwsky, Capital Cities around the World: An Encyclopedia of Geography, History, and Culture, ABC-CLIO, USA, 2013, p. 60
  7. «Klimatafel von Brazzaville (Flugh.) / Kongo» (PDF). Baseline climate means (1961–1990) from stations all over the world (em alemão). Deutscher Wetterdienst. Consultado em 24 de outubro de 2016 
  8. «Station 64450 Brazzaville/ Maia–Maia». Global station data 1961–1990—Sunshine Duration. Deutscher Wetterdienst. Consultado em 24 de outubro de 2016 
  9. «Station Brazzaville» (em francês). Meteo Climat. Consultado em 24 de outubro de 2016 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Brazavile