Diocese de Caetité

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Diocese de Caetité
Dioecesis Caëtitensis
Localização
País  Brasil
Arquidiocese metropolitana Arquidiocese de Vitória da Conquista[1]
Estatísticas
População 674.346 habitantes (IBGE 2010)
Área 41.979,6[2] km²
Informação
Rito Romano
Criação 20 de outubro de 1913
Catedral Senhora Santana (foto)
Padroeiro(a) Senhora Sant'Ana
Governo da diocese
Bispo José Roberto Silva Carvalho
Jurisdição Diocese
Página oficial diocesedecaetite.org.br
dados em catholic-hierarchy.org

A Diocese de Caetité é uma circunscrição eclesiástica da Igreja Católica no estado da Bahia criada em 20 de outubro de 1913, pela bula Majus Animarum Bonum do Papa Pio X, desmembrada da Arquidiocese de São Salvador da Bahia.[3] Sua sede fica na cidade de Caetité (Cúria Diocesana situada à rua Barão de Caetité, 22 – Centro)[4]

Integra a Arquidiocese de Vitória da Conquista, junto às dioceses de Livramento de Nossa Senhora, Jequié e Bom Jesus da Lapa.[1]

Possuía, em 2010, uma população de 674.346 habitantes no seu território.[5][nota 1] Este é composto por trinta e cinco municípios com trinta e oito paróquias em seis vicariatos; faz limite com as dioceses de Barra, Livramento de Nossa Senhora e Bom Jesus da Lapa na Bahia, e de Janaúba e Januária, em Minas Gerais.[2]

Histórico[editar | editar código-fonte]

A freguesia de Santana de Caetité foi criada ainda em 1754, desmembrada da de Minas de Rio de Contas, por provisão do Arcebispo José Botelho de Matos, determinando nesta que sua igreja fosse reformada para se adequar à nova condição, ocupando um imenso território que a partir de 1840 foi se desmembrando: em 1840 as freguesias de Mãe de Deus e Mãe dos Homens (Palmas de Monte Alto) e de Nossa Senhora das Vitórias (Vitória da Conquista); em 1849, Nossa Senhora do Gentio (com sede onde hoje está a barragem de Ceraíma, em Guanambi); 1857, Nossa Senhora da Boa Viagem das Almas (Jacaraci); 1860, Santo Antônio da Barra (Condeúba); 1861, Senhor Bom Jesus (Brumado); 1874, Nossa Senhora do Rosário (no distrito caetiteense de Caldeiras); 1876, Santo Antônio das Duas Barras (Urandi); 1877, São Sebastião do Amparo das Umburanas (Guirapá, anexada à de Urandi) e, finalmente, São Sebastião do Cisco (Ibiassucê, depois transferida para Caculé).[6]

No começo do século XX, a instâncias do Monsenhor Luís Pinto Bastos, foi elevada a sede de bispado. A cidade tivera, então, um certo progresso com a instalação de uma Escola Normal, fechada em 1903; poucos anos depois a Missão Presbiteriana do Brasil Central, capitaneada pelo pastor Henry John McCall, fundara na cidade a "Escola Americana", provocando a reação católica com a vinda de um colégio jesuítico (instalado nas dependências da extinta Escola Normal) e, em 1913, com a criação da diocese.[7] A atuação do Monsenhor Bastos teria sido não por uma questão de fé, mas fruto dos embates políticos do missionário em afirmar a preponderância da Igreja no Sertão.[8][nota 2]

Com a criação da Província Eclesiástica de Vitória da Conquista pela bula Sacrorum Antistites em 16 de janeiro de 2002, por João Paulo II, a Diocese de Caetité passou a pertencer àquela Arquidiocese, instalada efetivamente em 17 de março do mesmo ano.[1]

A Catedral de Senhora Santana, reconstruída no início do episcopado, foi toda reformada e restaurada. Passou por várias reformas, sendo a última encerrada com uma celebração de reinauguração em 18 de novembro de 2006, com a presença do então governador Paulo Souto, natural da cidade, e bispo D. Riccardo Brusatti.[9][10]

Paróquias[editar | editar código-fonte]

A diocese é composta das seguintes paróquias:[5]

2003 - Posse de D. Riccardo (ao centro).
2017 - Posse de D. José Roberto Silva Carvalho (prostrado, em sua ordenação episcopal).

Bispos[editar | editar código-fonte]

Residência episcopal, à Praça da Catedral.[10]

Desde a sua criação, sucederam-se nove bispos:[10]

# Nome Período Notas
Dom José Roberto Silva Carvalho 2016 - atual
Dom Riccardo Guerrino Brusati 2003 - 2015 Nomeado Bispo de Janaúba[15]
Dom Antônio Alberto Guimarães Rezende, CSS 1981 - 2003
Dom Eliseu Gomes de Oliveira, O. Carm. 1974 - 1980
Dom Frei Silvério Jarbas Paulo de Albuquerque, OFM 1970 - 1971
Dom José Pedro Costa 1957 - 1969
Dom José Terceiro de Sousa 1948 - 1957
Dom Juvêncio de Brito 1927 - 1946
Dom Manuel Raimundo de Melo 1915 - 1925

Bibliografia consultada[editar | editar código-fonte]

  • Marques, Zélia M.; Fernandes, Marinalva N.; Pires, Maria F. N. (2013). 100 Anos de Fé e Missão nas Terras Sagradas do Sertão - Bahia. [S.l.]: Eduneb. 312 páginas. ISBN 8578871944 
  • Santos, Helena Lima (1996). Caetité, "Pequenina e Ilustre" 2ª ed. [S.l.]: Tribuna do Sertão. 395 páginas 

Notas

  1. Esse número do livro comemorativo do centenário contrasta com o número informado no site oficial da Diocese,[2] isso provavelmente decorre da transferência da Paróquia de Santo Antônio de Jesus (Paramirim) para a Diocese de Livramento, provocando assim a diminuição populacional entre 2000 e 2010. Para este artigo, entretanto, optou-se pelo registro de 2010 do livro "100 anos de Fé e Missão..."
  2. Na obra "100 anos de Fé e Missão" é mencionada "a fundação do colégio Mac-Cauly"; aqui corrigido por ignorar a existência de tal nome, certamente derivado pelo desconhecimento pelos autores do artigo na referida obra sobre a grafia do nome do pastor McCall.
  3. Paróquia criada em 2017 por D. Carvalho, no bairro Ovídio Teixeira da cidade de Caetité, tendo por primeiro titular o padre Waldech de Brito Gondim.[11]
  4. Criada em 2018 por D. Carvalho, tendo por primeiro titular o padre Jordano Viana Filho.[12]
  5. Criada por D. Carvalho, em 2017, tendo por primeiro titular o padre José Rocha.[14]
  6. Criada em 2017 por D. Carvalho, no bairro Brasília de Guanambi, tendo por primeiro titular o padre caetiteense Eutrópio Aécio de Carvalho Souza.[11]
  7. É assim chamada em razão de se tratar de um município, mas sem uma paróquia constituída. Pertence à Paróquia de Santo Antônio de Condeúba.

Referências

  1. a b c Institucional. «Histórico da Arquidiocese». Arquidiocese de Vitória da Conquista. Consultado em 21 de junho de 2019. Cópia arquivada em 24 de setembro de 2018 
  2. a b c Institucional. «Situação Geográfica». Diocese de Caetité. Consultado em 21 de junho de 2019. Cópia arquivada em 21 de junho de 2019 
  3. Marques, Fernandes & Pires 2013, p. 60: "Caetité das Romarias", por Sandra Célia Coelho G. S. S. Oliveira, Cristóvão Dworak
  4. Institucional. «Governo Diocesano». Diocese de Caetité. Consultado em 21 de junho de 2019. Cópia arquivada em 31 de março de 2019 
  5. a b Marques, Fernandes & Pires 2013, p. 227-235, Cap. IV "Nossa Contemporaneidade": "A Diocese de Caetité na "Contemporaneidade": Fé e Vida nas Terras do Alto Sertão da Bahia", por Zélia Malheiro Marques & Marinalva Nunes Fernandes.
  6. Santos 1996, p. 24.
  7. Santos 1996, pp. 70-71.
  8. Marques, Fernandes & Pires 2013, p. 79: "Dom Manuel Raymundo de Mello (1915-1925): a Territorialização da Fé Católica", por Patrícia Kátia da Costa Pina & Zezito Rodrigues da Silva
  9. «Paulo Souto vai recuperar patrimônio histórico de Caetité». Notícia Livre. 26 de julho de 2014. Consultado em 21 de junho de 2019. Cópia arquivada em 21 de junho de 2019 
  10. a b c Institucional (28 de janeiro de 2017). «Conheça um pouco da história da centenária Diocese de Caetité». Diocese de Caetité. Consultado em 21 de junho de 2019. Cópia arquivada em 21 de junho de 2019 
  11. a b Willian Silva (18 de outubro de 2017). «Diocese cria duas novas paróquias nas cidades de Caetité e Guanambi». Agência Sertão. Consultado em 22 de junho de 2019. Cópia arquivada em 12 de agosto de 2017 
  12. «Paróquia Nossa Senhora da Conceição Aparecida e São Cristóvão é instalada em Brumado». Folha de Condeúba. 3 de junho de 2018. Consultado em 22 de junho de 2019. Cópia arquivada em 22 de junho de 2019 
  13. Oclides da Silveira (11 de maio de 2017). «Condeúba: Toma posse o 15º Padre na Paróquia de Santo Antonio de Pádua». Folha de Condeúba. Consultado em 24 de junho de 2019. Cópia arquivada em 24 de junho de 2019 
  14. «Lagoa Real: Dom Carvalho cria a Paróquia Santa Virgem das Vitórias». Lagoa Real News. Consultado em 22 de junho de 2019. Cópia arquivada em 22 de junho de 2019 
  15. «Papa Francisco nomeia bispo para a diocese de Janaúba (MG)». CNBB. 12 de junho de 2019. Consultado em 21 de junho de 2019. Cópia arquivada em 21 de junho de 2019 


Bandeira do Vaticano Arquidioceses e Dioceses da Bahia Bandeira da Bahia

São Salvador da Bahia | Vitória da Conquista | Feira de Santana
Amargosa | Alagoinhas | Barra | Barreiras | Bom Jesus da Lapa | Bonfim | Caetité | Camaçari | Eunápolis | Ilhéus | Irecê
Itabuna | Jequié | Juazeiro | Livramento de Nossa Senhora | Paulo Afonso | Serrinha | Ruy Barbosa | Teixeira de Freitas-Caravelas


Small Mitre.svg Circunscrições eclesiásticas católicas do Brasil — Regional Nordeste III
(Bahia e Sergipe)
Bahia

Sergipe

Mapa do Brasil destacando em vermelho a área de abrangência da Regional Nordeste III: os estados da Bahia e de Sergipe.
Mapa das províncias da Regional NE 3.

Província Eclesiástica de São Salvador da Bahia
Amargosa | Itabuna | Ilhéus | Eunápolis | Alagoinhas | Teixeira de Freitas-Caravelas | Camaçari | Cruz das Almas
Província Eclesiástica de Vitória da Conquista
Jequié | Bom Jesus da Lapa | Caetité | Livramento de Nossa Senhora
Província Eclesiástica de Feira de Santana
Bonfim | Barreiras | Ruy Barbosa | Barra | Paulo Afonso | Irecê | Juazeiro | Serrinha
Província Eclesiástica de Aracaju
Propriá | Estância