Eleição municipal de Mairiporã em 2020

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
2016 Brasil 2024
Eleição municipal de Mairiporã em 2020
15 de novembro de 2020 - Primeiro turno
29 de novembro de 2020 - Segundo turno
Blue - replace this image male.svg Blue - replace this image female.svg Blue - replace this image male.svg
Candidato Antônio Shigueyuki Aiacyda Solange Theodoro Major Paulo Sérgio da Silva
Partido PSD PDT Patriota
Natural de Mairiporã Mairiporã Mairiporã
Vice Chinão Ruiz Mauricio Favero João Hélio Salgado
Votos 15,439 363 4,173
Porcentagem 36.36% 0.85% 9.83%
Red - replace this image male.svg Red - replace this image male.svg Red - replace this image female.svg
Candidato Manoelino Cordeiro dos Santos Walid Ali Hamid (Aladim) Maria Francisca Boralli
Partido DC PSDB PT
Natural de Mairiporã Mairiporã Mairiporã
Vice Jarbas Wilson Sorriso Professor Selvino
Votos 197 21,315 911
Porcentagem 0.46% 50.19% 2.15%


Brasão Mairiporã.jpg
Prefeito de Mairiporã

Titular
Antônio Aiacyda
PSD

Eleito
Aladim
PSDB


A eleição municipal de Mairiporã em 2020 aconteceu no dia 15 de novembro do mesmo ano para eleger o prefeito, o vice-prefeito e 13 vereadores, o que poderia chegar a 17 vereadores para a Câmara Legislativa conforme a Constituição Federal (art. 29, IV)[1] do município de Mairiporã, no Estado de São Paulo, no Brasil

O município não terá segundo turno pois possui somente 101.937 habitantes[2], e a Constituição Federal (art. 29, II)[1] determina que deve haver eleição em segundo turno para o Poder Executivo se nenhum dos candidatos conseguir, no primeiro turno, mais da metade dos votos válidos. Nessa circunstância, as duas chapas mais votadas no primeiro turno disputarão o segundo. Mas tudo somente para os municípios com mais de 200 mil eleitores.[3]

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Nas eleições municipais de 2016, o município tinha 5 candidatos a prefeito, cada um representando um partido.O Aiacyda foi a pessoa que mais votos recebeu, e o Dr. Márcio Pampuri recebeu um quarto dos votos, ficando em segundo lugar entre os candidatos a prefeito mais votados. Se candidataram também o comerciante Walid Ali Hamid (conhecido como Aladim), o filho do ex-prefeito Jairzinho Campos e o José Hélio.[4]

Foram ao todo 42443 votos válidos, 1770 votos em branco e 3645 votos nulos, totalizando 47858 votos. Se abstiveram de votar um total de 12087 pessoas, o que totalizaria 59945 pessoas aptas a votarem num candidato a prefeito.

Contexto histórico[editar | editar código-fonte]

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) autorizou os partidos a realizarem as convenções para escolha de candidatos aos escrutínios por meio de plataformas digitais de transmissão, para evitar aglomerações que possam proliferar o coronavírus.[5] Alguns partidos recorreram a mídias digitais para lançar suas pré-candidaturas. Além disso, a partir deste pleito, será colocada em prática a Emenda Constitucional 97/2017, que proíbe a celebração de coligações partidárias para as eleições legislativas[6], o que pode gerar um inchaço de candidatos ao legislativo. Conforme reportagem publicada pelo jornal Brasil de Fato em 11 de fevereiro de 2020, o país poderá ultrapassar a marca de 1 milhão de candidatos a prefeito, vice-prefeito e vereador neste escrutínio.[7][8]

Sobre o clima eleitoral em Mairiporã, o candidato Aiacyda, eleito prefeito do município em três eleições distintas, tem seu mandato questionado pelo presidente da câmara, que usou de uma sessão para pedir a cassação dele - isso depois que fora instalados os semáforos entre a Tabelião Passarela e a rua Antônio de Oliveira e a câmara apontou crimes de improbidade administrativa e abuso de poder em relatório enviado ao Ministério Público, ao Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) e também ao Tribunal de Contas do Estado.[9]

Além disso, seria o primeiro ano em que os eleitores utilizam de biometria para se identificar mas, apesar de a identificação biométrica ter sido lançada no município desde 4 de fevereiro de 2019[10] e ter sido estendida até 19 de dezembro de 2019[11], até 1 de agosto de 2020 foram cadastrados 52.482 (82,29%) dos 63.775 eleitores do município[12], no entanto, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Luís Roberto Barroso seguirá recomendação dada pelos infectologistas que prestam consultoria sanitária para as eleições municipais excluindo a necessidade da identificação biométrica.[13]

Nos dois dias a votação será das 7h às 17h, mas o horário entre 7h e 10h será preferencial para maiores de 60 anos.[14]

Desafios do novo prefeito[editar | editar código-fonte]

Licitação da empresa de ônibus

Em 25 de agosto de 2020, o prefeito Aiacyda firmou um contrato de R$8,84 milhões com a empresa Eduardo Medeiros Transportes Ltda. que vencerá aproximadamente em 21 de fevereiro de 2021[15], quando o novo prefeito deverá abrir uma licitação para a contratação da nova empresa de ônibus.

Outros desafios

Saúde ruim, mobilidade urbana caótica, saneamento básico ‘zero’, segurança precária e uma economia decadente. O saneamento básico em Mairiporã é uma vergonha. O distrito de Terra Preta, para um exemplo definitivo, tem 30 mil habitantes e nenhum centímetro de rede de esgoto. Dezenas de bairros ainda recebem água através de caminhão-pipa e esse quadro resulta, sempre, em aumento nos atendimentos através dos postos de saúde.[16]

Campanhas eleitorais[editar | editar código-fonte]

Regras[editar | editar código-fonte]

Esse ano, os candidatos poderão gastar até 13,9% a mais em relação aos gastos permitidos para as eleições de 2016, percentual que corresponde à inflação acumulada do período. E, apesar de não estar ligado diretamente ao gasto de campanha, os candidatos só poderão agora autofinanciar, ou seja, doar para sua própria campanha apenas 10% dos gastos permitidos.

Por outro lado, os gastos que o partido ou o candidato a prefeito tiver com outros candidatos com materiais de campanha, por exemplo, entrarão como despesas desses candidatos, mesmo que na conta deles não seja feita nenhuma movimentação.[17]

Apoios[editar | editar código-fonte]

  • A campanha do candidato Major Paulo (Patriota) recebeu apoio da Carla Zambelli (PSL), visto que o pai da parlamentar, João Hélio Salgado, é vice na chapa; para vereador a parlamentar apoiou a cunhada Tatiana Castro Flores Zambelli Salgado (PTB).[18]
  • As campanhas do candidato para prefeito Walid Ali Hamid / Aladim (PSDB) e do candidato a reeleição para vereador Pastor Cícero (PSC) receberam apoio das Assembleias de Deus do Ministério Belém do município.

Candidatos a prefeito[editar | editar código-fonte]

Fonte: TSE[19]

Candidato Partido Vice Partido Coligação
12 Solange Maria Theodoro PDT Maurício Luiz Favero PDT Sem coligação
13 Maria Francisca de Oliveira Borali (Dona) PT Profº Selvino Fachini PT "Coletivo Esperança - PT/PSOL"
27 Manoelino Cordeiro dos Santos DC Jarbas de Oliveira Alves DC Sem coligação
45 Walid Ali Hamid (Aladim) PSDB Wilson Rogério Rondina (Sorriso) PL "Construindo o Futuro Agora"
51 Major Paulo Sérgio da Silva Patriota João Hélio Salgado PTB "Mudança e Renovação"
55 Antônio Shigueyuki Aiacyda PSD Manoel Ricardo Ruiz (Chinão) Republicanos "Cuidando de Mairiporã"
77 José Hélio Teixeira Santos Solidariedade Sidinei Marques Solidariedade Sem coligação

Dos candidatos a prefeito, somente Antônio Aiacyda, Chinão Ruiz e o Aladim já foram vereadores de Mairiporã.

Antônio Aiacyda[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Antônio Aiacyda

Natural de Mairiporã, Aiacyda nasceu em 4 de outubro de 1949. Começou sua trajetória no município como comerciante em um supermercado homônimo.

Enquanto político, foi vereador por três vezes e por outras três foi eleito prefeito do município de Mairiporã, tendo inúmeros questionamentos em seus mandatos dentre eles o superfaturamento da merenda.

Manoel Ruiz (Chinão)[editar | editar código-fonte]

Nascido em 25 de maio de 1981, Manoel foi vereador durante o mandato de 2017-2020 ocupando a função de vice-presidente da câmara municipal durante os primeiros dois anos, Enquanto vereador, foi responsável pela autoria de 23 projetos de lei e 301 indicações de melhorias para o município.[20]

Aladim[editar | editar código-fonte]

Aladim nasceu em Beirute (Líbano), em 15 de setembro de 1981.[21] Enquanto político, já se candidatou a diversos cargos, tendo exercido apenas o cargo de vereador de 2009 a 2012, depois de 2012 a 2016. Nos anos em que foi vereador, foi autor de pelo menos 40 projetos, alguns desses aprovados.

Desistentes[editar | editar código-fonte]

Candidato Partido Ref..
Débora Lopes Braga (Dra.) PROS

Pesquisas[editar | editar código-fonte]

ABC Dados[editar | editar código-fonte]

A pesquisa feita pela ABC Dados no dia 5 de outubro através da entrevista feita com 400 pessoas (0,63% dos eleitores) tendo 5% como margem de erro. Ela contou com os seguintes tipos de pesquisas: estimulada e única, estimulada e múltipla, e espontânea e única. Para a analise deste artigo será considerada somente a estimulada e única, que consiste em informar ao entrevistado quais são os candidatos da pesquisa.[22]

Candidato Partido Intenção Rejeição
Solange Maria Theodoro PDT 1% 0,2%
Maria Francisca de Oliveira Borali (Dona) PT 3% 0,2%
Manoelino Cordeiro dos Santos DC 1% 0,2%
Walid Ali Hamid (Aladim) PSDB 33% 30%
Major Paulo Sérgio da Silva Patriota 7% 3%
Antônio Shigueyuki Aiacyda PSD 32% 46%
José Hélio Teixeira Santos Solidariedade 1% 0,2%
Nulo / Nenhum 10% 0,2%
Não sabe / Não opinou 12% 20%

GovNet Pesquisa[editar | editar código-fonte]

Contratada pelo Jornal Correio Juquery, um jornal do município, a empresa GovNet Pesquisa (empresa pertencente aos mesmos proprietários do Instituto Opinião Pesquisa), realizou um levantamento entre os dias 3 e 7 de novembro de 2020. A pesquisa foi quantitativa com aplicação de questionários estruturados através de entrevistas pessoais domiciliares junto a uma amostra aleatória, proporcional e representativa do eleitorado do Município de Mairiporã (SP), com 16 anos ou mais, baseando-se na divisão dos setores censitários do município pelo Censo IBGE 2010, e na divisão do eleitorado local por sexo e idade definida pelo Tribunal Superior Eleitoral. Amostra estratificada por sexo e faixa etária através de sistema de cotas pré-definidas. Foram feitas dois tipos de pesquisas, uma levantando o índice de intenção de voto e outra levantando o índice de rejeição, com margem de erro de 5%[23]:

Candidato Partido Intenção Rejeição
Solange Maria Theodoro PDT 0,69% 1,8%
Maria Francisca de Oliveira Borali (Dona) PT 3,39% 3,5%
Manoelino Cordeiro dos Santos DC 0,29% 3,5%
Walid Ali Hamid (Aladim) PSDB 49,09% 15%
Major Paulo Sérgio da Silva Patriota 13,29% 5%
Antônio Shigueyuki Aiacyda PSD 33,09% 28,8%
José Hélio Teixeira Santos Solidariedade 0,19% 2,5%
Nulo / Nenhum 8,8%
Não sabe / Não opinou 23,5%

Logística[editar | editar código-fonte]

Foi no dia 4 de novembro de 2020, quando iniciou-se o preparativo das urnas eletrônicas. Esse preparativo é chamado de ‘inseminação’ das urnas, com os nomes dos candidatos e dos eleitores. Depois disso serão realizados testes lógicos e físicos nas urnas, para verificar o funcionamento do sistema, com som, imagem e impressão. Se não apresentarem falhas, os equipamentos serão lacrados e assinados pela autoridade eleitoral e pelos fiscais e representantes dos partidos e coligações. Essa etapa confere a lisura do processo eleitoral e garante que as urnas, inclusive as reservas, estarão prontas para uso. Uma vez lacradas, só entram em operação na data do pleito.

Em Mairiporã, segundo o Cartório Eleitoral, são 179 urnas de votação e outras 20 urnas de contingência (reserva).[24]

Resultado[editar | editar código-fonte]

Prefeito[editar | editar código-fonte]

Candidato(a) Vice 1º turno

15 de novembro[25]

Total Porcentagem
12 Solange Maria Theodoro Maurício Luiz Favero 363
0,85%
13 Maria Francisca de Oliveira Borali (Dona) Profº Selvino Fachini 911
2,15%
27 Manoelino Cordeiro dos Santos Jarbas de Oliveira Alves 197
0,46%
45 Walid Ali Hamid (Aladim) Wilson Rogério Rondina (Sorriso) 21 315
50,19%
51 Major Paulo Sérgio da Silva João Hélio Salgado 4 173
9,83%
55 Antônio Shigueyuki Aiacyda Manoel Ricardo Ruiz (Chinão) 15 439
36,36%
77 José Hélio Teixeira Santos Sidinei Marques 67
0,12%
→ Total de votos válidos 42 465 89,79%
→ Votos em branco 1 800
3,80%
→ Votos nulos 3 031
6,41%
Total 47 296
74,16%
Abstenções 16 479
25,84%
Total de inscritos 63 775 100%
  Eleito(a)

O eleitor demonstrou, com o resultado, sua insatisfação com o governo do prefeito Aiacyda, que cometeu muitos erros, privilegiou apenas os correligionários e protagonizou ações que culminaram em ações judiciais e outras que ainda vão ser alvo de investigação do Ministério Público, como é o caso da instalação de semáforos na principal avenida da cidade, que não funciona, cujo equipamento custou R$ 500 mil aos cofres públicos.

O descaso com o funcionalismo público, que mais uma vez, em governo do mesmo prefeito, não conseguiu o Plano de Cargos, Carreiras e Salários, dentre outras questões, também foi fator determinante para a sua derrota.[26]

Vereadores eleitos[editar | editar código-fonte]

Candidato(a) Partido 1º turno

15 de novembro[25]

Total Porcentagem
Valdeci América Republicanos 1 468 3,49%
Marcinho da Serra PSD 1 098 2,61%
Nilber PL 880 2,09%
Neto Barzil PSDB 877 2,09%
Nil Dantas PSDB 844 2,01%
Leila Ravázio PSB 822 1,96%
Marco Antonio PSD 771 1,83%
Sargento Rubão PL 767 1,82%
Ricardo Barbosa PSDB 721 1,71%
Dr. Nando PSB 709 1,69%
Dori REDE 677 1,61%
Eliomar Republicanos 643 1,53%
Fernando Brandão do Turismo DEM 426 1,01%
→ Outros (não listados acima) 42 043 65,92%
→ Total de votos válidos 52 746 82,70%
→ Votos em branco 2 514 3,94%
→ Votos nulos 2 739 4,29%
Total 57 999 90,94%
Abstenções 5 776 9,05%
Total de inscritos 63 775 100%

Controvérsias[editar | editar código-fonte]

"Possível fraude"[editar | editar código-fonte]

Após ver o pai, João Hélio Salgado, que disputou o cargo de vice-prefeito, terminar em terceiro lugar, a deputada federal Carla Zambelli (PSL – SP) alegou, pelas redes sociais, uma “possível fraude” no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) envolvendo as eleições municipais.[27]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Artigo 29 da Constituição de Brasil Constituição de Brasil 
  2. «Panorama de Mairiporã no IBGE». cidades.ibge.gov.br. Consultado em 29 de outubro de 2020 
  3. «Nas eleições 2020, 28 municípios paulistas podem ter segundo turno». www.tre-sp.jus.br. 29 de setembro de 2020. Consultado em 29 de outubro de 2020 
  4. «Resultado da apuração das Eleições 2016 em Mairiporã para prefeito e vereador». g1. 2 de outubro de 2016. Consultado em 14 de agosto de 2020 
  5. «TSE autoriza convenções partidárias virtuais para eleição deste ano». Agência Brasil. 4 de junho de 2020. Consultado em 7 de agosto de 2020 
  6. Garcia, Gustavo (4 de outubro de 2017). «Congresso promulga emenda que extingue coligações em 2020 e cria cláusula de barreira». G1. globo,com. Consultado em 7 de agosto de 2020 
  7. «Brasil pode ultrapassar a marca de um milhão de candidatos nas eleições 2020». Brasil de Fato. 11 de fevereiro de 2020. Consultado em 7 de agosto de 2020 
  8. «Eleição nas capitais terá esquerda dividida, bolsonaristas isolados e novo xadrez de alianças». Folha de S.Paulo. 12 de julho de 2020. Consultado em 7 de agosto de 2020 
  9. «Presidente da Câmara pediu a cassação de Aiacyda». Correio Juquery. 30 de julho de 2020. Consultado em 2 de agosto de 2020 
  10. Balacci, Luccas (5 de fevereiro de 2020). «Biometria será obrigatória em 478 cidades de São Paulo em 2019; veja como cadastrar». Metro World News. Consultado em 20 de novembro de 2020 
  11. «BIOMETRIA OBRIGATÓRIA 2019». www.tre-sp.jus.br. Consultado em 15 de agosto de 2020 
  12. «Biometria Atual Município». www.tse.jus.br. 1 de agosto de 2020. Consultado em 15 de agosto de 2020 
  13. juquery (17 de julho de 2020). «TSE cancela identificação biométrica no dia da votação». Correio Juquery. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  14. «Eleições 2020». Gazeta do Povo. Consultado em 11 de novembro de 2020 
  15. disse, Marinei dos Santos (5 de agosto de 2020). «Mairiporã publica contratação emergencial de R$ 8,84 milhões com Eduardo Medeiros Transportes». Diário do Transporte. Consultado em 9 de agosto de 2020 
  16. «Sem força política». Correio Juquery. 9 de outubro de 2020. Consultado em 24 de outubro de 2020 
  17. Cidade, Portal da. «Eleições Municipais terão novas regras para gastos de campanha». Portal da Cidade Rio das Pedras / SP. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  18. Brant, Danielle; Machado, Renato (12 de novembro de 2020). «Eleições 2020: Maia, Alcolumbre e parlamentares apoiam pais e irmãos em campanha». Eleicoes 2020. O TEMPO. Consultado em 20 de novembro de 2020 
  19. «Divulgação de Candidaturas e Contas Eleitorais». divulgacandcontas.tse.jus.br. Consultado em 2 de outubro de 2020 
  20. «Chinão Ruiz - REPUBLICANOS». mairipora.sp.leg.br. Consultado em 15 de agosto de 2020 
  21. «Eleições 2018 | Aladim Deputado Federal 2202». Estadão. Consultado em 16 de agosto de 2020 
  22. «Eleições 2020: como entender os resultados das pesquisas eleitorais». www.agazeta.com.br. Consultado em 22 de novembro de 2020 
  23. «Com 49,1% das intenções dos votos válidos, Aladim lidera corrida eleitoral a dois dias da eleição». Jornal Correio Juquery. 14 de novembro de 2020. Consultado em 21 de novembro de 2020 
  24. «Preparação das urnas em Mairiporã começou na quarta-feira». Correio Juquery. 7 de novembro de 2020. Consultado em 21 de novembro de 2020 
  25. a b UOL. «Apuração em São Paulo». Consultado em 2 de outubro de 2016 
  26. «Aladim venceu com mais da metade dos votos válidos: 50,1%». Correio Juquery. 20 de novembro de 2020. Consultado em 21 de novembro de 2020 
  27. «Pai, irmão e cunhada de Carla Zambelli não são eleitos em SP». Política. Correio Brasiliense. 16 de novembro de 2020. Consultado em 20 de novembro de 2020