Elsa (Disney)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ambox grammar.svg
Esta página ou secção precisa de correção ortográfico-gramatical.
Pode conter incorreções textuais, e ainda pode necessitar de melhoria em termos de vocabulário ou coesão, para atingir um nível de qualidade superior conforme o livro de estilo da Wikipédia. Se tem conhecimentos linguísticos, sinta-se à vontade para ajudar.
Elsa
Personagem fictícia de Frozen
Elsa de Frozen (Disney).png
Rainha Elsa de Arendelle
Nome completo Rainha Elsa de Arendelle
Outro(s) nome(s) Rainha de Arendelle
Rainha da Neve
Nascimento 21 de dezembro de 1870 (no Solstício de Inverno)[1]
Idade 21 anos
Origem Arendelle
 Noruega
Sexo Feminino
Características Possui poderes mágicos de gelo
Ocupação Rainha
Família Anna (irmã mais nova)
Rei de Arendelle (pai, falecido)
Rainha de Arendelle (mãe, falecida)
Amigo(s) Sven
Kristoff
Olaf
Inimigo(s) Principe Hans
Duque de Weselton
Criado por Chris Buck
Jennifer Lee
Hans Christian Andersen
Voz Estados Unidos Idina Menzel
Dobragem Portugal Maria Camões
Dublagem Brasil Taryn Szpilman
Filme(s) Frozen (2013)
Outros Frozen Fever
Primeira aparição Frozen (2013)
Interpretado por Georgina Haig (Once Upon a Time)

Rainha Elsa de Arendelle, também conhecida como a Rainha da Neve, é uma personagem fictícia do 53° filme de animação dos estúdios Walt Disney Pictures, Frozen. Elsa é inspirada na personagem-título de A Rainha da Neve, de Hans Christian Andersen. É dublada no original pela atriz e cantora Idina Menzel, que foi bastante elogiada pela atuação.[2][3] Nas versões lusófonas, Elsa foi dublada no Brasil por Taryn Szpilman e Maria Camões em Portugal.[4][5] Na quarta temporada da série Once Upon a Time, o mundo de Frozen é explorado, e Elsa é representada pela atriz Georgina Haig.[6][7][8][2]

A personagem foi bastante elogiada pelos críticos pela sua personalidade multifacetada e se tornou um dos personagens mais populares da Disney, com o nome Elsa sendo um dos mais comuns para bebês na Inglaterra em 2014. A Time classificou Elsa como o personagem fictício mais influente de 2014.[9]

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Origem e concepção[editar | editar código-fonte]

Uma ilustração da Rainha da neve, a personagem em que Elsa foi baseada.

Tentativas de produzirem o conto de fadas A Rainha da Neve de Hans Christian Andersen começaram nos Estúdios Disney por volta de 1943.[10] Walt Disney foi incapaz de encontrar uma maneira de fazer o filme A Rainha da Neve de uma forma "leal" ao conto original e, eventualmente, abandonou o projeto. O conto se concentrava em dois filhos, um chamado Gerda (que mais tarde serviu de inspiração para a Princesa Anna) e o outro chamado Kai (que mais tarde serviu de inspiração para Kristoff), que estaria "amaldiçoado com a negatividade", depois que seu coração é perfurado com um caco de vidro de um espelho encantado, mais tarde ele é sequestrado pela Rainha da neve.[6] Um dos principais problemas da história original era a interação necessária entre a protagonista, Gerda, e a Rainha da Neve. A versão de Andersen não possui nenhum confronto entre elas: quando Gerda entra no castelo de gelo da Rainha da Neve e derrama as lágrimas sobre Kai, a Rainha da Neve não pode ser vista. Dessa forma, não era possível transformar o conto de fadas em um filme. Por volta de 2008, Chris Buck mostrou a sua versão de A Rainha da Neve para a Disney. Na época, o projeto seria uma animação tradicional chamada Anna e a Rainha da Neve. No entanto, no começo de 2010, a produção acabou tendo o mesmo problema anterior e foi interrompida novamente.[11] A co-diretora de Frozen, Jennifer Lee, comentou: "Um dos problemas do material original para nós de diversas formas é que se trata de uma história muito simbólica. É muito difícil traduzir o simbolismo em coisas concretas. O filme é concreto, então você precisa traduzi-lo."

Vários executivos de cinema mais tarde fizeram esforços para o projeto. Porem em 2011, o diretor Chris Buck começou a trabalhar em uma outra tentativa de adaptação e também enfrentou desafios com a personagem da rainha da neve. Depois, foram feitas varias propostas para alterações, e foi sugerido fazer uma irmã para a Rainha da Neve, Anna. "Uma vez que percebemos que esses personagens poderiam ser irmãos e ter um relacionamento, tudo mudou", Peter Del Vecho (produtor).[12] Depois do sucesso de Tangled, a Disney anunciou em 22 de dezembro de 2011 um novo filme, Frozen, junto com sua data de estreia, 27 de novembro de 2013. Peter Del Vecho e John Lasseter assumiram o cargo de produtores do projeto. Agora que o filme estava revivido de novo, um dos maiores desafios de Chris Buck e de sua equipe era elaborar a aparência dos personagens.[13] Os storyboards foram apresentados para John Lasseter, que dizia para a equipe de produção: "Vocês não fizeram profundidade o suficiente". Lasseter comentou que a última versão de Chris Buck foi divertida e alegre, mas não tinha muitas expressões e que ela, por tanto, não ressoava para o produtor.

A Rainha da Neve, agora com o nome de Elsa, continuou a ser escalada como vilã,[14] e a Disney divulgou a seguinte sinopse para Frozen em maio de 2013:

Quando Anna é amaldiçoada por sua irmã distante, a fria rainha da neve, a única esperança de Anna de reverter a maldição é sobreviver a uma viagem perigosa, mas emocionante através de uma paisagem gelada e implacável. Apoiada por um robusto homem solitário (dos que procuram emoção), sua rena e um boneco de neve mal-humorado, Anna deve correr contra o tempo, conquistar os elementos e batalhar com um exército de bonecos de neve ameaçadores, se ela deseja derreter seu coração congelado

Manuscritos anteriores incluíam ações mais antagônicas para Elsa, como intencionalmente ter amaldiçoado Arendelle com um inverno eterno. Além disso, ela teria criado um exército de bonecos de neve sendo o personagem cômico Olaf escrito como um boneco de neve menor que foi expulso por Elsa por ser muito pequeno.[15] Dentro de dois meses, no entanto, os scripts foram alterados para dar ênfase à sua falta de controle sobre seus poderes.[16] Olaf foi reduzido para o único boneco de neve criado por Elsa, e em vez disso ele serve como um lembrete de amizade de infância das irmãs.[17] Na versão final, Elsa cria uma única criatura de neve gigante que se chama Marshmallow e age como um protetor depois de Elsa ser marcada como vil. A personalidade da Rainha da neve foi uma das três mais trabalhadas no roteiro, junto com a da Gerda, Anna, e de Kristoff, baseado em Kai.[18] Os personagens não eram considerados familiares entre si e isso foi resolvido ao estabelecer Anna e Elsa como irmãs. Isso mudou a história dramaticamente, transformando o conflito entre o bem e o mal para o conflito entre o amor e o medo.[19]

Voz[editar | editar código-fonte]

Idina Menzel é originalmente responsável pela voz e canto de Elsa

Eva Bella e Spencer Lacey Ganus foram escolhidas para retratar Elsa como criança e como adolescente, respectivamente.[20] A atriz e cantora Megan Mullally foi originalmente escolhida para retratar Elsa adulta, mas foi substituída por Idina Menzel, uma atriz e cantora da Broadway, mais conhecida por atuar como Elphaba em Wicked.[21][22]Idina Menzel já conhecia Kristen Bell (responsável pela voz de Anna),[23] pois anteriormente tinham feito o teste para o papel principal no filme Tangled (2010), Rapunzel .[24] Idina Menzel não foi escalada para o papel, mas o diretor de elenco gravou seu canto e depois mostrou a gravação para os executivos de Frozen. Menzel ficou surpresa quando foi posteriormente convidada para uma audição, e ter recebido o papel ao ler o roteiro. Em entrevistas, ela reconheceu semelhanças Elsa, seu papel em vigor na época, e Elphaba, seu papel anterior.

O diretor Chris Buck acreditava que os vocais de Menzel iriam ajudar na interpretação da personagem, dizendo: "Idina tem uma sensação de vulnerabilidade em sua voz. Ela interpreta uma personagem muito forte, mas alguém que vive com medo, por isso, precisava de alguém que pudesse retratar ambos os lados da personagem, e Idina foi incrível."[25] Menzel não estava acostumada a trabalhar com filmes de animação e ser obrigada a retratar os sentimentos de sua personagem sozinha, embora ela não ache que foi um trabalho particularmente desafiador.[26] Enquanto na gravação, ela foi capaz de "brincar" com a voz dela, tentando vários tons para estabelecer os intervalos nas emoções de Elsa. Durante a produção, Idina Menzel e Jonathan Groff (que interpreta Kristoff) foram até o estúdio de animação para explicar aos seus animadores como eles estavam se aproximando de seus personagens.[27] Os animadores perguntaram a Menzel sobre seu canto, observando como ela respirava, pois ela cantou ao vivo, e feitas gravações em suas sessões de gravação. Eles ficaram animados com a respiração de Elsa, pois coincidi com a respiração de Menzel, assim pode haver mais realismo.[28][29]

De acordo com o compositor Robert Lopez, o alcance vocal de Menzel foi capaz de transmitir claramente o lado "humilde, vulnerável, e frágil" de Elsa, bem como o seu poder e autorrealização.[30] Menzel comentou que era "uma honra" ter a música e que ela gostava de gravá-la. "É uma colisão de um grupo de forças que estão todos juntos no caminho certo", explicou ela. "O personagem, o que ela está cantando e o que ela está passando;. Belas letras, melodia bonita e um pouco de mim"[29] Chris Buck e Jennifer Lee também foram surpreendidos pelas vozes de Idina Menzel e de Kristen Bell serem tão compatíveis.Buck e Lee também foram surpreendidos por como compatível Menzel e a voz de Kristen Bell estavam. Em um ponto durante uma leitura na mesa, eles cantaram uma balada (mais tarde revelada como " Wind Beneath My Wings ") para um lado e para o outro com tanto sentimento que ele teria deixado todos que estiveram presentes com lágrimas nos olhos. Em seguida, Lee queria Menzel e Bell para estar na mesma sala em que eles estavam gravando as cenas emocionais importantes do filme.[31]No brasil, Elsa é dublada por Taryn Szpilman. Em 2013, Taryn recebeu o convite para dublar a protagonista do musical animado da Disney, Frozen . Sua dublagem como a rainha Elsa na animação, incluindo a versão lusófona da canção vencedora do Oscar "Let It Go" ("Livre Estou"), foi bem recebida pelo público e pela crítica.[32][33][34][35]

Design e caracterização[editar | editar código-fonte]

Após o vazamento de Idina Menzel como Elsa, sua caracterização sofreu várias alterações. Segundo Menzel, ela foi originalmente escrita como um antagonista unidimensional, mas foi gradualmente revista como uma figura multifacetada mais vulnerável.[36]Menzel descreveu sua personagem como "extremamente complicada e mal entendida". A Diretora Jennifer Lee afirmou que Elsa é em grande parte impulsionada pelo medo ao longo do filme.[37] O produtor executivo e animador John Lasseter ficou muito "protetor de Elsa " e foi inflexível, retratando-a sobre uma luz mais favorável, Simpática.[38] A escritora e diretora Jennifer Lee afirmou no Twitter que a linguagem e o corpo de Elsa foram "intencionais para mostrar ansiedade e depressão".[39] Em julho de 2013, a Disney lançou imagens dos personagens principais do filme, juntamente com contornos de seus papéis na história. Elsa recebeu a seguinte descrição:

Vista de fora, Elsa aparenta ser equilibrada, majestosa e reservada, mas na realidade vive com medo de um importante segredo: nasceu com o poder de criar gelo e neve, uma habilidade deslumbrante mas também extremamente perigosa. Assombrada pelo momento em que a sua magia quase matou a sua irmã mais nova Anna, Elsa isolou-se, passando todos os minutos em que não está dormindo suprimindo seus poderes cada vez mais fortes. As suas emoções crescentes fazem disparar a sua magia, iniciando acidentalmente um Inverno eterno que ela não é capaz de impedir. O seu receio é tornar-se um monstro e que ninguém, nem mesmo a sua irmã, possa ajuda-la.[40]

O Supervisor de animação de Elsa foi Wayne Unten, que pediu seu papel pois ele era fascinado por sua complexidade.[41] Unten desenvolveu cuidadosamente as expressões faciais de Elsa, a fim de trazer para fora seu medo em contraste contra o destemor de Anna. Por seu trabalho na concepção e animação de Elsa, Unten e outros três funcionários da Disney Animation mais tarde ganharam o prêmio de Character Outstanding Animated no Visual Effects Society Awards 2013. São eles: Joy Johnson, diretor técnico da personagem; Alexander Alvarado, olhar artístico de desenvolvimento (título de trabalho da Disney para artistas de textura ); e Chad Stubblefield, supervisor de modelagem.[42] O diretor técnico Yoo Jae-hyun trabalhou durante um ano e meio na criação dos efeitos especiais de gelo de Elsa, incluindo os efeitos associados ao vestido.[43][44] Os produtores identificaram a cena em que Elsa canta "Let It Go" ("Livre Estou" ou "Já Passou") como um ponto crucial no desenvolvimento da personagem. A cena retrata a sua escolha de "liberdade" de seu medo e de usar seus poderes. O supervisor de projeto da personagem Bill Schwab disse: "Antes de" Let It Go ", Elsa era realmente toda abotoada, o cabelo dela era até perfeito. Durante a canção, ela se permite ser quem ela é e tudo muda, o cabelo dela agora é mais selvagem, e seu vestido é mágico. Ela está finalmente livre, mesmo estando sozinha." Os animadores de Elsa projetaram sua aparição para refletir sua metamorfose; No início, ela é mostrada Principalmente em trajes restritivos e confinantes.[45] Idina Menzel disse que, depois de aceitar suas habilidades, a aparência de Elsa torna-se "muito vampiresca", continuando: "Ela é muito sexy para a Disney, Eu tenho que dizer que estão empurrando os limites um pouquinho! Mas há um brilho nos olhos de uma supermodelo caminhando e, para mim, foi divertido ser loira, Porque eu não sou na vida real ". Em uma entrevista em Janeiro de 2014 com John August e Aline Brosh McKenna , Lee revelou que Lasseter pessoalmente ajudou a conceituar a transformação física de Elsa.[46]

"Nós imaginamos como seria ser expulsa de seu reino. Ter que deixar tudo o que sabe e todas as pessoas que você ama. E ainda essa incrível libertação, ter que finalmente largar tudo o que você havia retendo toda a sua vida ".
Kristen Anderson-Lopez ao escrever a música de Elsa, "Let It Go" ("Livre Estou"), e a opção de a fazer protagonista, em vez de uma vilã.[47]

A cena também foi um ponto crucial no desenvolvimento do caráter de Elsa, que foi inicialmente planejada para representá-la tornando-se mal. Robert Lopez, que compôs a música com sua esposa, Kristen Anderson-Lopez, explicou, "Elsa iria deixar de ser esta princesa perfeita que tentou manter a sua personalidade para baixo toda a sua vida dizendo, Dane-se. Esta vai ser eu." Eles queriam usar a música como uma forma de obter uma melhor compreensão do caráter e seria como se ela já não estivesse mais vivendo com medo, que finalmente resultou como tornando-se muito mais complexa. Ela tenta inicialmente suprimir os seus poderes, a fim de evitar ferir os outros, especialmente Anna, e quando ela já não é mais capaz de fazer isto, ela se expulsa do reino para proteger aqueles ao seu redor.[48] O escritor Chumbo Paul Briggs disse que o apoio de Anna a Elsa é o que se mais precisa, quando seu segredo é exposto. "A força dos laços de família é o que torna esta história tão poderosa", explicou ele, "porque é sua irmã que está disposta a olhar para além de seus poderes e ficar entre ela e o mundo, se isso é o que é preciso."

A aparência de Elsa teve de ser redesenhada Após sua transição de antagonista para protagonista. Ela foi feita originalmente em um estilo similar ao vilões da típicos da Disney, com pele azul e um cabelo preto espetado.John Lasseter teria influenciado na criação da aparência final muito mais suave da personagem, em especial no que diz respeito ao seu cabelo muito mais grosso e loiro, o que animadores achavam difícil de projetar. O diretor de arte Michael Giaimo disse que, enquanto uma série de estratégias fossem propostas para o cabelo de Elsa, Lasseter iria empurrar a equipe de animação para continuar a fazer melhorias, dizendo: "Não é aceitavel o suficiente. Queremos que as pessoas se sintam que este cabelo é uma indicação bonita."[49] Durante uma viagem de pesquisa, produtores constataram que "há muitas tranças" usadas ​​pelas mulheres na Noruega; Eles, então, contrataram um estilista de Nova York chamado "Danilo", que ajudou a criar um estilo que reflete que, continua sendo "um pouco diferente".[50][51] Um novo programa de animação chamado Tonic foi inventado para ajudar com a tarefa de criar o cabelo dos personagens.

Habilidades[editar | editar código-fonte]

Desde que Elsa é introduzida como uma criança no início do filme, os animadores queriam o primeiro vislumbre de seus poderes para refletir seu estado inocente e fantasioso de espírito no momento. Isto incluiu a seus primeiros flocos de neve um design simples. Seus padrões de neve e gelo se tornaram mais intrincados e complexos quando ela se torna adulta. O co-supervisor de efeitos Marlon Weste elaborou, "Quando Elsa finalmente solta e começa realmente possuir seus poderes, queríamos que o gelo e neve fizessem chegar a frente a idéia de que Elsa já cresceu e tornou-se esta bela, elegante, confiante e poderosa jovem. "[52] O palácio de gelo que ela cria ao cantar a musica "Let It Go ("Livre Estou")" foi projetado para ilustrar o amadurecimento de seus poderes, bem como "uma manifestação de seus sentimentos para o mundo".[53]Seu palácio é inicialmente belo; no entanto, depois que ela se torna consciente da destruição que ela inadvertidamente causou, e estando cada vez mais difamada e caçada pelos outros, torna-se mais escuro e distorcido, com pingentes irregulares que se formam nas paredes.

A equipe de design do filme era incerto sobre como seria e tirou projetos para vários castelos de gelo cheios de neve. Lasseter queria padrões de flocos de neve para influenciar a maneira pela qual Elsa cria o palácio. "Os flocos de neve são esses minúsculos cristais de gelo que se formam no meio do ar. E quando há mudanças de temperatura e umidade, estes flocos de neve começam a crescer em um padrão que é conhecido como ramificação e chapeamento", disse o co-supervisor de efeitos Dale Mayeda. "Lasseter disse: 'Sabe, quando Elsa constrói seu palácio de gelo, seria tão surpreendente se a cada passo do caminho deste castelo formasse ar rarefeito, é só ramificação e chapeamento, ramificação e chapeamento de tudo ao longo do caminho ." Cinquenta animadores trabalharam na cena em que o castelo foi construído, e a cada um frame seria necessário 30 horas para processar . Mais tarde, eles usaram técnicas semelhantes à roupa de Elsa. Enquanto a tradicional arte norueguesa rosemaling foi a inspiração para seu figurino no início do filme, seu vestido de gelo foi projetado de forma semelhante ao seu palácio, com flocos de neve influenciando fortemente seu estilo. Sua própria capa é um grande floco de neve.

Aparições[editar | editar código-fonte]

Frozen[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Frozen (2013)

Elsa, princesa de Arendelle e herdeira do trono, nasce com a capacidade de criar e controlar o gelo e a neve. Quando criança, ela usa suas habilidades para criar um paraíso de inverno para brincar com sua irmã mais nova e melhor amiga, a princesa Anna. Depois de criar um boneco de neve chamado Olaf, Elsa acidentalmente atinge Anna com sua magia. O rei e a rainha rapidamente levam Anna para os trolls da montanha a ajudarem. Enquanto a cura, o rei troll (Pabbie) informa aos reis presentes que as habilidades de Elsa vão crescer, tornando-se ao mesmo tempo bela, porém muito perigosa e que ela deve aprender a controlá-los. Enquant Pabbie apaga a memória de Anna do incidente e dos poderes de sua irmã mais velha, em geral, Elsa está traumatizada pelo evento. O rei e a rainha tomam drásticas medidas para controlar e esconder os poderes de Elsa: os portões do castelo são trancados, Elsa fica trancada em seu quarto durante a maior parte do tempo, é dada luvas para ajudar a suprimir seus poderes e é a ela para esconder suas emoções. No entanto seus poderes continuam a crescer e se tornarem cada vez mais forte e então ela fica com medo de prejudicar aqueles com quem ela se preocupa e ama. Enquanto isso, sua irmã Anna se torna menos feliz e confusa com a perda de contato com sua irmã e tenta, sem sucesso, persuadi-la para fora de seu quarto. Quando as irmãs se tornam adolescentes, o navio em que o rei e a rainha estavam navegando acaba naufragando, deixando Anna e Elsa se sentindo ainda mais solitária.

Três anos se passam, e Elsa, agora de idade, está pronta para suceder formalmente seu pai como a rainha de Arendelle. Embora ela esteja com medo de abrir o castelo para as grandes multidões, seu coroação continua relativamente pacífico. No entanto, na festa de recepção, Anna pede a bênção de Elsa para casar-se com o príncipe Hans das Ilhas do Sul, a quem Anna tinha conhecido na manhã daquele mesmo dia. Elsa se recusa a abençoar o casamento de Hans com Anna (Pois Anna acaba de o conhecer) o que levou uma discussão entre as duas. Chateada, Elsa revela acidentalmente seu poder. Após ser acusada pelos convidados e seus súditos de "feitiçaria" e de "monstro", Elsa foge do castelo e refugia-se nas montanhas geladas. No processo, as suas emoções desencadeiam um inverno "eterno" em toda Arendelle. Então ela decide abraçar, enfim, todos os seus poderes e constrói um enorme palácio de gelo onde ela acredita que pode viver livremente, sem medo de magoar as pessoas. Ela também reconstrói seu boneco de neve infância, Olaf, e, sem saber, o concede vida.

Anna, determinada a encontrar Elsa e trazê-la de volta, viaja através das montanhas, encontrando Olaf e um homem da montanha chamado Kristoff. Eles chegam ao palácio de gelo, onde Anna tenta persuadir Elsa a voltar para casa e consertar seu relacionamento. Quando Elsa resiste em não voltar (devido à sua memória de ferir Anna quando criança devido a seus poderes) Anna diz a ela sobre o estado em que Arendelle e todo o seu povo foi deixado. Horrorizada, Elsa a ataca acidentalmente e congela o seu coração. Agora ainda mais horrorizada com a perspectiva de ferir sua irmã e as pessoas com seus poderes Elsa obriga Anna, Kristoff e Olaf a sairem, criando uma criatura neve gigantesca (chamada por Olaf de Marshmallow), que é um símbolo de seu desejo de ficar sozinha, de modo de ser capaz de usar seus poderes, sem ferir ninguém. Depois disso, seu castelo de gelo, evidentemente, torna-se mais escuro e mais grotesco, refletindo seu sofrimento que se reacendeu. Enquanto isso, Anna se torna dia a dia mais fraca e Kristoff a leva de volta para os trolls, que lhes dizem que só um ato de amor verdadeiro pode salvar sua vida.

Hans e um grupo de soldados atacam o palácio de gelo. Elsa apreende dois soldados que tentam assassiná-la. Hans convence a poupá-los para provar que ela não é um monstro. No entanto, ela está inconsciente e é levada para a masmorra de seu castelo. Hans a visita e pede para ela acabar com o inverno, mas ela admite que não tem idéia de como pará-lo. Depois que ele sai, ela é capaz de se libertar da cadeia por congelar e escapar da algema, embora seus medos desencadeiam uma tempestade maciça. Anna retorna ao castelo, acreditando que um beijo romântico de Hans será o "ato de amor verdadeiro" para salvá-la. Em vez disso, ele informa que a sua oferta de casamento tinha sido o primeiro passo de um plano para tirá-la do trono de Arendelle. Olaf diz a Anna que Kristoff é apaixonado por ela e ela acredita que seu beijo vai curá-la. Eles correm para encontrar Kristoff. Hans confronta Elsa e diz que ela matou Anna. Devastada, Elsa entra em colapso e a nevasca para de repente. Hans se aproxima dela e balança sua espada para matá-la, mas Anna se afasta como seu último pedaço de força e se torna congelada.

Momentos depois, Anna começa a derreter, por Elsa ter feito o "ato de amor verdadeiro", depois de escolher salvar sua irmã. Elsa percebe que o amor é a chave para controlar seus poderes e termina o inverno eterno do reino. O verão retorna a Arendelle, Elsa recupera o trono, e é capaz de usar e controlar seus poderes, enquanto o vínculo das irmãs é restaurado.

Once Upon a Time[editar | editar código-fonte]

Elsa, também conhecida na série como a Rainha do Gelo, aparece como uma personagem recorrente na quarta temporada da série de televisão americana Once Upon a Time, onde ela é interpretada por Georgina Haig.[54]

Ao término da terceira temporada da série Once Upon a Time, Emma Swan (filha de Branca de Neve e Príncipe Encantado ) e Capitão Gancho acidentalmente trazem de volta uma urna do cofre de Rumpelstichen, após uma excursão para o passado. A urna libera um líquido azul que se aglutina em Elsa. Ela tira a luva e destrói a urna com uma explosão de gelo. Ela caminha para fora do celeiro, deixando um rastro de solo congelado. Na estréia da quarta temporada, " A Tale of Two Sisters ", a história de Elsa é mostrada nos dias de hoje, bem como flashbacks que ocorrem dois anos após os eventos do filme. No passado, ela descobre que seus pais partiram não em uma missão diplomática, mas em uma jornada para Misthaven (a "Floresta Encantada" onde a maioria dos moradores de conto de fadas de Storybrooke vieram) para descobrir mais sobre os poderes de Elsa, com Anna viajando para Misthaven para saber mais sobre a viagem de seus pais.. No presente, Elsa se assusta com sua súbita exposição para a cidade de Storybrooke e evoca novamente Marshmallow para sua proteção. Marshmallow é derrotado por Regina Mills (a Rainha Má ), enquanto Elsa descobre um colar que ela deu há muito tempo para Anna no Mr. Gold's (Rumplestiltskin's ) Shop.

À medida que a temporada avança, Elsa faz amizade com a protagonista da série Emma Swan, Emma e o elenco central da série resolvem ajudar Elsa encontrar Anna. O grupo, eventualmente, descobre que uma figura chamada a rainha da neve (a mais fiel adaptação do personagem do conto de fadas original) é de alguma forma responsável pela interceptação de Elsa em sua urna, uma mulher com poderes semelhantes a Elsa. Eles logo descobrem que a Rainha da Neve é ​​a tia morta de Elsa, Ingrid, que foi esquecida de Arendelle quando a mãe de Elsa, Gerda, usou o poder do rei Troll para apagar toda a memória de Arendelle, não querendo que o mundo se lembrasse que Ingrid havia assassinado acidentalmente sua terceira irmã. Ingrid logo descobriu uma profecia que afirmou que ela iria um dia ter o amor de suas irmãs novamente. Com as irmãs de Ingrid mortas no entanto, ela acreditava que seria forçada a criar novas irmãs. Para isso, ela escolheu Emma e Elsa. Ingrid tinha perseguido Emma toda a sua vida, em preparação para a profecia se tornar realidade, manipulou eventos em Arendelle para trazer Elsa. Convencida de que ela só poderia ganhar o seu amor quando ela era a única que sobrou, ela obteve um espelho capaz de trazer à tona o pior das pessoas (o espelho veio diretamente do conto de fadas da rainha da neve). Se um pedaço do espelho fosse visto pelos olhos de alguém, eles iriam ver nada mas além de ódio no mundo. Ingrid havia planejado usar isso em todos em Storybrooke, forçando todos os seus cidadãos a matar uns aos outros, enquanto ela, Emma, ​​e Elsa permanecessem imunes. Ingrid também havia usado isso para sua vantagem sobre Anna, forçando Anna a prender Elsa na urna que, que originalmente encontraram Elsa dentro.

De volta a Arendelle, Anna (que tem de acordar do feitiço) tentou rastrear um dispositivo conhecido como uma estrela cadente, que terá o poder de trazer ela e Kristoff para onde Elsa esta. Era, aparentemente, o colar que Elsa tinha dado a Anna muito tempo atrás, Elsa o usou para trazer Anna e Kristoff para Storybrooke. No entanto, o Feitiço da visão distorcida já tinha começado, e os únicos imunes a ela foram Elsa, Emma, ​​e Anna (Anna porque já foi usado nela há um tempo atrás). Rastreando uma nota escrita pela mãe de Elsa e Anna certamente antes de sua morte, trouxe os três para Ingrid. Lê-se que Gerda perdoou Ingrid por tudo o que havia acontecido e ainda a amava, Ingrid percebeu que isto foi a profecia a fazendo recuperar o amor de sua irmã. Percebendo que não faz sentido em matar a cidade agora, a Rainha da Neve se mata usando o espelho, o que desativa a maldição, embora um pouco dela permaneceu em Storybrooke, restabelecendo a linha da cidade, impossibilitando retornar para a cidade se quiser deixá-la

Com a ajuda de Rumplestiltskin, eles descobriram uma porta que os leva de volta para Arendelle, embora eles não serem capazes de voltar, pois a porta vai desaparecer após a sua utilização. Anna e Kristoff partiram, enquanto Elsa e Emma compartilharam um adeus choroso antes de retornar a Arendelle com sua irmã.

Com a introdução dos personagens de Frozen, a quarta temporada de Once Upon a Time viu um aumento de 31% nas avaliações a partir do Outono de 2013 (9,3 milhões de espectadores), marcando uma de suas melhores classificações em quase dois anos nos Estados Unidos.[55]

Parques Temáticos[editar | editar código-fonte]

Em novembro, antes do lançamento de Frozen, Anna e Elsa começaram a fazer aparições no Walt Disney Parks and Resorts na Florida e Califórnia através de personagens fantasiados. No Walt Disney World, as atrações foram criadas no Pavilhão da Noruega em Epcot, em reconhecimento aos elementos culturais escandinavos que entraram no filme.[56]Na Disneyland , uma casa de inverno com temática foi criada na seção Fantasyland, com a fala de áudio-animatrônico de Olaf, que fica sentado no telhado cottage.[57]Em fevereiro de 2014, esses personagens fantasiados nas sessões foram prorrogados por tempo indeterminado, com o tempo de espera para atender as princesas com frequência superior a duas horas, o que é mais do que qualquer personagem anterior da Disney .[58][59]Além disso, Elsa, Anna, e Olaf receberam um carro alegórico com o tema de Frozen para desfilar na Disneyland Paris.[60]Em 09 de marco de 2014, os três fizeram aparições novamente em seu próprio desfile de Frozen no Festival de Desfile a fantasia no parque temático Magic Kingdom .[61]

A musica "Let It Go" de Elsa se tornou o foco central na Disney California Adventure's Winter Dreams.[62]De 30 minutos, a adaptação de inverno com temas noturnos mostra o show "Word of Color", que mostra cenas de filmes da Disney.[63]A Disneyland Paris's nighttime spectacular, Disney Dreams! , acrescentou também a musica de Elsa "Let It Go" para suas atrações,[64]e a ela foi dado um papel semelhante durante o show Magic Kingdom, "Celebrate the Magic" , com seu canto intercalado com cenas do filme.[65]

Em 16 de maio de 2014, foi anunciado que a Disneyland iria estrear um pré-desfile de Frozen com Elsa, Anna e Olaf. Ele estreou em 13 de junho de 2014, e precede o desfile "Mickey's Soundsational Parade".[66] A partir de 5 de julho a 1° de setembro de 2014, como parte do "Frozen" Summer Fun show no Disney's Hollywood Studios , Anna e Elsa apareceram em um trenó sendo puxado por um cavalo, fazendo o seu caminho até Hollywood Boulevard , ao longo da seção de boas-vindas de Elsa, Kristoff e Anna andaram com patinadores reais, esquiadores e cortadores de gelo. As irmãs também fizeram aparições em For the First Time in Forever: A "Frozen" Sing-Along Celebration, onde eles são unidos por historiadores reais para recontar a história de Arendelle; e "Frozen" Fireworks Spectacular ao lado de Kristoff e Olaf, acontece uma queima de fogos com a música de Frozen.[67][68] Em resposta à forte demanda, a Disney Parks posteriormente anunciou em 7 de agosto que o "Frozen Summer Fun" seria estendido até 28 de setembro.[69]Em 19 de agosto de 2014, foi inicialmente anunciado que "Elsa & Anna Boutique" (substituindo o Estúdio Disney 365) abriria em meados de setembro, em Downtown Disney no Disneyland Resort. A data de abertura foi posteriormente alterada para 06 de outubro de 2014, e o nome da loja foi mudado para "Anna & Elsa Boutique". O local inclui produtos inspirados em Anna, Elsa, e Olaf.[70][71][72]

Em 12 de setembro de 2014, Walt Disney World anunciou que uma atração de Frozen foi agendada para abrir no início de 2016 no World Showcase em Epcot no pavilhão da Noruega, em substituição do parque ao Maelstrom. A atração contará com todo o reino de Arendelle, músicas e cenas do filme, bem como os cosplays de Anna e Elsa. Anna, Elsa, Kristoff, e Olaf farão aparições no "Mickey's Once Upon a Christmastime Parade", oferecido durante o "Mickey's Very Merry Christmas Party" no Magic Kingdom, em novembro e dezembro de 2014 (a partir de 7 novembro-31 dezembro).[73] Também a partir de novembro, todas as noites Elsa vai usar seus poderes para transformar Cinderella Castelo em um palácio de gelo.[74] Em 13 de novembro de 2014, antes de a reviravolta de "A Sparkling Christmas", os Cosplays de Elsa e Anna começaram a fazer sessões em Hong Kong Disneyland.[75]

A partir de 20 de dezembro de 2014, os cosplays de Anna e Elsa na Disneyland Resort foram transferidas do parque da Disneyland para uma nova localização no edifício da Disney Animation chamado de "Anna e Elsa Real Welcome" na Disney California Adventure. Além disso, os barcos Storybook Land Canal na Disneylândia foram atualizados para incluir a aldeia de Arendelle do filme, incluindo o castelo de Anna e Elsa e o palácio de gelo de Elsa. Estas novas adições substituíram seção da atração O Velho Moinho. Oficialmente a partir 07 de janeiro de 2015, Elsa começou a fazer aparições ao lado de Anna e Kristoff no Disney California Adventure em "For the First Time in Forever: A Frozen Sing-Along Celebration" na terra de Hollywood como parte do evento do parque "Frozen Fun". Também a partir 07 de janeiro, Anna e Elsa faram aparições em um jogo de Frozen no Teatro Royal no parque Disneyland.[76][77]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Comentários críticos[editar | editar código-fonte]

"Não contente em transformar meramente o "amor verdadeiro" em um conto de advertência, os roteiristas aumentaram o risco e fizeram Elsa uma heroína imperfeita, distorcida pela educação que recebeu, o desejo dos pais de manter seus filhos seguros é sincero mas prejudicial... Elsa é indiferente. E com medo. E super-protetora. E insegura. E cheia de culpa. Porque pessoas, até mesmo as pessoas animadas são a soma total de suas personalidades combinado com as suas experiências. O que é algo que ainda esquecemos em filmes de live action, pelo menos, 63% do tempo. "
—Donna Dickens, editora de entretenimento.[78]

O caráter de Elsa foi amplamente elogiado pelos críticos por sua multifacetada, evoluindo sua personalidade. Matt Goldberg do Collider.com comentou que ela é "uma personagem incrivelmente simpática",[79] enquanto Deepanjana Pal do First Post (Índia) elogiou a decisão de reescreve-la como protagonista e disse: "Elsa não é má, diferente da original rainha da neve. Ela é uma jovem mulher em circunstâncias difíceis, assustada, tentando entender suas habilidades e sobrecarregada por expectativas e convenções. É fácil simpatizar com ela e se maravilhar com sua habilidade quando ela constrói seu palácio espetacular nas montanhas. Ao lado dela, Anna é muito mais uma criança que precisa crescer, o que ela faz no decorrer do filme."[80]Stuff.co.nz's James Croot comparou sua "humilhação e exílio" a de Simba, em O Rei Leão.[81] Katherine Webb, uma critica do Wall St. Cheat Sheet, disse que as cenas em que mostram Elsa ganhando confiança e individualidade entregam "uma mensagem emocionante para enviar para as jovens à procura de um modelo novo de princesa".[82]

Travis Bean do Cedar Falls Times sugeriu que os poderes de gelo de Elsa, uma "esquisitice pessoal" que a fez ser autoconsciente, bem como sua abnegação em retirar seu isolamento para evitar ferir os outros, permitidos crianças se conectar mais com a trama de Frozen.[83]Laurie Levy do Chicago Now escreveu que seus jovens netos "admiram Elsa por ser inteligente, forte, mágica e poderosa" e não se importam que ela não tenha nenhuma subtrama romântica.[84]Magdalena Lachowicz, um crítico de cinema para o jornal The Heights, opinou que a relação de Elsa com Anna era a parte mais importante do filme, e Stephen Holden do The New York Times gostou que, diferente da fórmula tradicional da Disney, foi o amor de irmãos, em vez de amor romântico que foi capaz de "descongelar o coração gelado da Elsa assustada".[85]Tony Hicks de San Jose Mercury News, escreveu: "confusão da Anna e a angústia da Elsa e como ela se fecha longe do mundo, são palatável."[86] Emma Koonse do Christian Post opinou que, juntas, as irmãs foram "personagens mais adoráveis ​​e carismáticas" da Disney, e Debbie Lynn Elias do Culver City Observer, comentou: "Elsa e Anna são como dois lados de uma moeda, ao mesmo tempo forte, uma de poder e confiança, e a outra desajeitada e cheia de amor."[87]

Vários usuários comentaram que Elsa era mais interessante do que Anna, protagonista principal de Frozen. O escritor da ABS-CBN Fred Hawson descreveu Elsa como "uma personagem incrível, com uma situação única e interessante por causa dos poderes que ela possuí".[88]Samra muçulmano do The Express Tribune escreveu que era a presença dela que manteve os espectadores "viciados" em todo o filme, elaborando, "Sua personagem é complexa e simpática e merecia ser explorada ainda mais. Em vez disso, a história gira mais em torno do relacionamento das duas irmãs e Anna, que é a típica, resoluta, e charmosa heroína da Disney e seus encontros tornou o amor da Elsa sedutor".[89]

A personagem não é desprovida de críticas. Charlotte O'Sullivan do London Evening Standard fez uma avaliação mais negativa de Elsa, dizendo que ela "se assemelha a um desses mentores frágeis no X Factor. sombra roxa, cintura fina, saltos gatinho".[90]Anna Smith do The Guardian não gostava que tanto Elsa e Anna foram sorteadas como figuras esbeltas e os grandes olhos como é típico de princesas da Disney.[91]Slate's Dana Stevens escreveu que "é impossível não se emocionar ao senso de afluência do poder de Elsa", mas criticou a escolha para ilustrar sua confiança crescendo, mudando sua aparência; Stevens manifestou ainda preocupação de que a mudança do vestido de coroação modesto da personagem para "um furtivo".[91] Christy Lemire comparou Elsa para Carrie, outra mulher da ficção conhecida que desencadeia poderes mágicos quando perturbada.[92]

Let it Go[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Let It Go

Idina Menzel também recebeu elogios por seu canto, como Amon Warmann do Cine Vue dizendo que sua voz "sobe positivamente nessas baladas musicais".[93]Os críticos frequentemente focavam em sua performance "Let It Go", descrito pelo Entertainment Weekly's. Marc Snetiker como "um hino incrível de libertação" em que Elsa decide que já não teme seus poderes.[94] Vários críticos disseram que Menzel tinha sido uma "casa de força" durante a cena; Linda Barnard do The Star comentou que Menzel "pode ​​quebrar pingentes com sua voz poderosa".[95]

Matt descarregou o caminhão do jornal The Rochester City Newspaper escreveu: "Menzel deve ser creditada para fornecer tanta energia e paixão para este desempenho, como fez em seu papel mais famoso."[96] Donald Clark do Irish Times acrescentou, "a fuga de Elsa às montanhas de neve desencadeia uma música que, no seu hino desafiante para a autossuficiência, poderia jogar confortavelmente ao lado do acampamento show de musica, como eu sou o que eu sou e não chova no meu desfile. A abertura e o fechamento de coros de Let It Go termina manhoso, cuspiu o refrão: "O frio não vai mesmo me incomodar! Você vai, menina."[97] Nasim Asl de The Oxford Student continuou, "Menzel, especialmente, rouba a cena com sua performance de" Let It Go ". Seu canto funciona perfeitamente com um sequencia animada tão incrível que a construção do castelo de gelo realmente demonstra a proeza de animação da Disney, e provoca, sem dúvida, uma das baladas mais espetaculares vistas por qualquer personagem animado, sempre".[98]

Elogios[editar | editar código-fonte]

Em dezembro de 2013, Elsa e Anna foram ambas nomeadas para Melhor Animação Feminino pela Alliance of Women Film Journalists , com apenas Anna ganhando o prêmio, algumas semanas mais tarde. Elsa ganhou todos os três prêmios em cada uma das três indicações em 2013 na Visual Effects Society Awards, incluindo o prêmio Character Outstanding Animated como um filme de animação Motion Picture, , Outstanding Created Environment em um filme de animação Motion Picture para seu palácio de gelo, e Outstanding FX e Simulation Animation em um filme de animação Motion Picture para sua nevasca.[99] Sua canção assinada, "Let It Go", ganhou como Melhor Canção Original para o Oscar (2014),[100] O prêmio Phoenix Film Critics Society, o Critics' Choice Movie Award,[101] também recebeu o Globo de Ouro,[102] o Satellite Awards,[103] o Broadcast Film Critics Association Award[104] e o prêmio Critics Houston Film Society Award.[105]

Referências

  1. «Jennifer Lee fala sobre a data dos aniversários de Anna e Elsa» 
  2. a b Hill, Jim (18 de outubro de 2013). «Countdown to Disney "Frozen" : How one simple suggestion broke the ice on the "Snow Queen"'s decades-long story problems». Los Angeles Times. Consultado em 12 de dezembro de 2013 
  3. Ivan-Zadeh, Larushka (8 de dezembro de 2013). «Frozen creators: It's Disney – but a little different». Metro. Consultado em 6 de janeiro de 2014 
  4. «Taryn é a voz de Elsa na versão brasileira de Frozen». Taryn.com.br 
  5. «Análise: Frozen – O Reino de Gelo – PróximoNível». proximonivel.pt. Consultado em 7 de novembro de 2016 
  6. a b Ekberg, Aida (18 de maio de 2013). «Disney's 'Frozen:' How Different Will the Movie Be from the Original Real Fairy Tale?». Yahoo! Inc. Consultado em 12 de dezembro de 2013 
  7. Wright, Gary (27 de novembro de 2013). «Frozen in Time: Disney's Adaptation of a Literary Classic». Rotoscopers. Consultado em 23 de dezembro de 2013 
  8. «What to look forward to at Disney World in 2014». Orlando Sentinel. 2013. Consultado em 2 de janeiro de 2014 
  9. D’Addario, Daniel (3 de Dezembro de 2014). «The 15 Most Influential Fictional Characters of 2014». Time . Consultado em 6 de Dezembro de 2014 
  10. Hill, Jim. «Countdown to Disney "Frozen" : How one simple suggestion broke the ice on the "Snow Queen" 's decades-long story problems». jimhillmedia.com 
  11. «Inside Disney's Frozen: Q&A with the Directors - GeekMom». 11 de outubro de 2013 
  12. «Countdown to Disney "Frozen" : How one simple suggestion broke the ice on the "Snow Queen" 's decades-long story problems». jimhillmedia.com. Consultado em 7 de novembro de 2016 
  13. «Walt Disney Animation Gives 'The Snow Queen' New Life, Retitled 'Frozen' - But Will It Be Hand Drawn? - /Film». Slashfilm (em inglês). 22 de dezembro de 2011 
  14. «Frozen creators: It's Disney - but a little different». Metro. 8 de dezembro de 2013. Consultado em 7 de novembro de 2016 
  15. «Frozen Director Interviews». About.com Entertainment 
  16. «Meet The Characters Of Disney's Frozen - CINEMABLEND». CINEMABLEND. 11 de julho de 2013 
  17. «50 Things You May Not Know About Disney's "Frozen" [UPDATED]». MovieViral | the home of Movies, TV Series, Sci-fi, and Superheroes. Consultado em 7 de novembro de 2016 
  18. «Frozen In Time: How Disney Brought A Timeless Classic To Life». Rotoscopers. 24 de novembro de 2013. Consultado em 7 de novembro de 2016 
  19. «Preview: Finding the warm heart of Disney's 'Frozen'». The Salt Lake Tribune. Arquivado do original em 8 de dezembro de 2015 
  20. «MOVIE REVIEW: Disney's animated 'Frozen' is pretty chill». Colorado Springs Gazette 
  21. «Idina Menzel: A snow queen to melt our hearts». Mail Online 
  22. «Roundtable Interview With Idina Menzel On Frozen». We Got This Covered (em inglês). 25 de novembro de 2013 
  23. «HugeDomains.com - Digititles.com is for sale (Digititles)». www.digititles.com 
  24. «Secret Phone Recording Helped Idina Menzel Land New Disney Role». 1 de novembro de 2013 
  25. «Idina Menzel is Elsa, the Snow Queen in "Frozen"». SM Cinema. Consultado em 10 de dezembro de 2013 
  26. «Idina Menzel talks about Elsa's internal storm in 'Frozen'». 28 de novembro de 2013 
  27. «21 'Frozen' Facts That Make Us Ready for Winter» 
  28. Newsdesk, Laughing Place Disney (24 de fevereiro de 2014). «The Art of Frozen's Animation». laughingplace.com 
  29. a b Correspondent, Raymond de Asis Lo, L.A. «Idina Menzel is a diva in her own right» 
  30. Chai, Barbara (27 de novembro de 2013). «Listen to Songs From Disney's 'Frozen' and Hear How They Were Written» 
  31. «Interview: The Creative Team Behind Disney's 'Frozen'». Arquivado do original em 3 de março de 2016 
  32. «A primeira protagonista a gente nunca esquece, afirma dubladora de 'Frozen'». Globo News. Consultado em 4 de agosto de 2014 
  33. «20 versões imperdíveis da canção "Let it Go" de Frozen». Adoro Cinema. Consultado em 4 de agosto de 2014 
  34. «A musa do jazz encontra a big band» 
  35. User, Super. «Bate Papo com Taryn Szpilman». www.animefestival.com.br 
  36. «Idina Menzel Talks FROZEN, Recording the Song Let it Go, Returning to Broadway in IF/THEN, and More». 26 de novembro de 2013 
  37. Tabora, Brylle B. «Disney adapts Hans Christian Andersen's 'Snow Queen' into 'Frozen'» 
  38. «Oscars: With 'Frozen,' Disney Invents a New Princess (and Secret Software)» 
  39. Lee, Jennifer. «@GStacyLA definitely was intentional to show anxiety and depression. Not necessarily for HCA, more for the story, but yes. Warm hugs to you.» 
  40. «New Frozen Images And Descriptions Introduce Us To The Characters - Bleeding Cool News And Rumors». 11 de julho de 2013 
  41. «Animators bask in glow of 'Frozen's' box-office and Oscar success». 26 de março de 2014 
  42. D'Alessandro, Anthony (13 de fevereiro de 2014). «VES Awards: 'Gravity' Wins 6 Including Top Prize; 'Frozen' Goes 4-For-4; 3 Nods For 'Game Of Thrones'» 
  43. «Disney artist Yoo Jae-hyun shares keys to success – The Korea Times». www.koreatimesus.com 
  44. Herald, The Korea (21 de maio de 2014). «Korean artist behind icy magic of 'Frozen'» 
  45. «6 Facts You Didn't Know About Disney's 'Frozen'». 3 de dezembro de 2013 
  46. «Transcript of Scriptnotes, Ep. 128». johnaugust.com 
  47. «Official Tickets and Your Source for Live Entertainment - AXS.com». www.examiner.com 
  48. «Kristen Bell, Idina Menzel On Redefining Disney Princesses In 'Frozen,' Film Coming Soon». www.christianpost.com 
  49. Gallo, Carmine. «The Single Greatest Piece Of Advice Steve Jobs Gave 'Frozen' Executive Producer John Lasseter» 
  50. «Evil Elsa, shy Kristoff? 10 'Frozen' facts you probably didn't know» 
  51. «Story of Frozen Reveals Movie Secrets — Which Beloved Song Was Almost Cut?». 28 de agosto de 2014 
  52. Hill, Jim. «Countdown to Disney "Frozen" : The flaky design idea behind the look of Elsa's ice palace». jimhillmedia.com 
  53. «Inside The Research, Design And Animation Of Walt Disney's Frozen With Producer Peter Del Vecho - Bleeding Cool News And Rumors». 25 de setembro de 2013 
  54. «Once Upon a Time». Arquivado do original em 7 de fevereiro de 2015 
  55. «'Family Guy,' 'Once Upon' get big return ratings» 
  56. «Anna and Elsa to begin "Frozen" character meet-and-greets at Walt Disney World and Disneyland in November - Inside the Magic». 7 de outubro de 2013 
  57. «Anna and Elsa joined by animated Olaf for "Frozen" character meet-and-greet in Royal Reception at Disneyland - Inside the Magic». 15 de novembro de 2013 
  58. «'Frozen' characters draw unprecedented lines at Disneyland». 28 de fevereiro de 2014 
  59. «Disney's 'Frozen' meet-and-greet at Epcot to continue indefinitely - UPDATED - Doctor Disney». 10 de fevereiro de 2014 
  60. «Day two of filming for the 2013 Disney Parks Christmas Day Parade». 7 de dezembro de 2013 
  61. «Festival of Fantasy parade debuts high-energy entertainment at Walt Disney World with 'Frozen,' 'Tangled', among fun floats - Inside the Magic». 9 de março de 2014 
  62. «Boys Don't Run Away From These Princesses» 
  63. «World of Color - Winter Dreams all-new nighttime Disneyland show debuts featuring Frozen, Toy Story, holiday songs - Inside the Magic». 15 de novembro de 2013 
  64. «Disneyland Paris: Intervista a Katy Harris - Parksmania». parksmania.it. 26 de novembro de 2013 
  65. Newsdesk, Laughing Place Disney (21 de novembro de 2013). «'Frozen' Segment Added to 'Celebrate the Magic' - LaughingPlace.com». laughingplace.com 
  66. «More 'Frozen' Fun at Disneyland Park This Summer» 
  67. «Get Ready to Experience 'Frozen' Summer Fun – Live at Disney's Hollywood Studios» 
  68. «Frozen Summer Fun LIVE! coming to Walt Disney World with royal welcome, stage show, fireworks, and park wide party - Inside the Magic». 26 de junho de 2014 
  69. «'Frozen' still hot at Disney theme park, celebration extended». 7 de agosto de 2014 
  70. «Elsa & Anna's Boutique and More Thrilling Transformations Coming to the Disneyland Resort « Disney Parks Blog». 20 de agosto de 2014 
  71. Newsdesk, Laughing Place Disney (19 de agosto de 2014). «Studio Disney 365 to Transform into Elsa and Anna's Boutique - LaughingPlace.com». laughingplace.com 
  72. «Update: Anna & Elsa's Boutique in the Downtown Disney District at the Disneyland Resort» 
  73. «"Frozen" ride announced for Walt Disney World in 2016 to replace Maelstrom at Epcot, "Frozen" Christmas also revealed - Inside the Magic». 12 de setembro de 2014 
  74. «'Frozen' Attraction Coming to Epcot» 
  75. «Hong Kong Disneyland launches "Disney Paint the Night" Parade from October 2014». Arquivado do original em 19 de setembro de 2014 
  76. «New 'Frozen Fun' Opens at Disneyland Resort January 7» 
  77. Graser, Marc (5 de dezembro de 2014). «Disney Adds 'Frozen' Experiences to Disneyland, California Adventure Theme Parks» 
  78. «Disney's Frozen: Awful Expectations Vs. Enchanting Reality». 3 de dezembro de 2013 
  79. collider.com/frozen-review/
  80. «Frozen review: This modern Snow Queen will melt your heart» 
  81. «Frozen is Disney at its best». Stuff 
  82. «4 Ways 'Frozen' Flips the Traditional Disney Script». 5 de dezembro de 2013 
  83. BEAN, TRAVIS. «Frozen features fantasy, focuses on family values» 
  84. «Frozen – A Multi-Generational Review» 
  85. «From the Heat of Royal Passion, Poof! It's Permafrost». The New York Times. 26 de novembro de 2013 
  86. «Review: 'Frozen' is Disney at its best». 26 de novembro de 2013 
  87. Observer, Culver City. «Movie Review - Frozen». Culver City Observer 
  88. Hawson, By Fred. «Review: Icy sentimentality in 'Frozen'» 
  89. «Movie review: Frozen - winter is coming - The Express Tribune». 26 de janeiro de 2014 
  90. «Frozen 3D - film review» 
  91. a b Smith, Anna (28 de novembro de 2013). «Frozen in time: when will Disney's heroines reflect real body shapes?» – via www.theguardian.com 
  92. Lemire, Christy. «Frozen Movie Review & Film Summary (2013) - Roger Ebert». www.rogerebert.com 
  93. «Film Review: 'Frozen'». 4 de dezembro de 2013 
  94. «'Frozen' soundtrack: ranking all nine original songs» 
  95. Barnard, Linda (27 de novembro de 2013). «Frozen will warm your heart: review» – via Toronto Star 
  96. DeTurck, Matt. «CD Review: Disney's "Frozen" Soundtrack». City Newspaper 
  97. «Film review: Frozen» 
  98. «Frozen Melts Viewers' Hearts - The Oxford Student». oxfordstudent.com 
  99. Cohen, David S. (13 de fevereiro de 2014). «Visual Effects Society Awards: 'Gravity' Soars, 'Frozen' Sparkles» 
  100. Staff (Janeiro de 2014). «2013 Academy Awards Nominations and Winners by Category». Box Office Mojo. Consultado em 16 de Janeiro de 2014 
  101. Peter Gicas (16 de Dezembro de 2013). «Critics' Choice Awards 2014: Complete List of Nominations». E! Online. Consultado em 17 de Dezembro de 2013 
  102. «Golden Globe Awards Nominations: '12 Years A Slave' & 'American Hustle' Lead Pack». Deadline. 12 de Dezembro de 2013. Consultado em 17 de Dezembro de 2013 
  103. International Press Academy (2 de Dezembro de 2013). «The International Press Academy Announces Nominations For The 18th Annual Satellite Awards™». PR Newswire. Consultado em 17 de Dezembro de 2013 
  104. «American Hustle, 12 Years A Slave Lead BFCA's Critics Choice Movie Awards Nominations». Deadline.com. 17 de Dezembro de 2013. Consultado em 18 de Dezembro de 2013 
  105. «12 Years a Slave wins Pic, Cuaron Director for Houston Film Critics». Awards Daily. 15 de Dezembro de 2013. Consultado em 18 de Dezembro de 2013 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]