Escala absoluta de temperatura

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O ser humano já produziu muitas escalas de temperatura diferentes no desenvolvimento de estudos com termômetros. A mais conhecida atualmente é a escala criada por Anders Celsius (1701-1744) em 1742, na qual o ponto de fusão e ebulição da água correspondem à 0°C e 100°C, respectivamente. No entanto, sabemos que temperatura está relacionada diretamente à energia cinética média de cada grau de liberdade (ou, como popularmente conhecida, o grau de agitação) das moléculas de um dado corpo. Dessa forma, não seria possível que existissem medidas de temperatura negativas, exatamente como ocorre na escala Celsius, Fahrenheit, entre outras.

De fato, as escalas Celsius, Fahrenheit, e outras que admitem valores negativos para a temperatura, são conhecidas como escalas relativas, desenvolvidas, em sua maioria, antes do desenvolvimento da Termodinâmica no século XIX. Escalas relativas não estão associadas diretamente à grandeza temperatura, sendo muito mais efetivas quando utilizadas para comparar variações de temperaturas, ou mesmo para uma adequação numérica mais favorável a população.

As escalas absolutas, por outro lado, estão relacionadas diretamente a temperatura, e portanto, medem valores estritamente positivos (excluindo avanços atuais na física termodinâmica em que foram possíveis encontrar valores negativos, devido à ligação com o conceito de entropia). Vale citar que em termodinâmica, apenas utiliza-se escalas absolutas, uma vez que escalas relativas não representam diretamente o valor de uma temperatura. Uma característica marcante das escalas absolutas é que seu zero é considerado o zero absoluto, nome dado pelo físico Lord Kelvin (1824-1907), que calculou o zero absoluto e criou uma escala absoluta que leva seu próprio nome: A escala kelvin, a qual possui uma divisão numérica idêntica a da escala Celsius, ou seja o aumento de 1°C na temperatura equivale ao aumento de 1K. A fórmula de conversão entre a escala celsius e kelvin é dada por:

Outro exemplo bastante conhecido de escala absoluta é a escala rankine, cuja divisão numérica é baseada na escala fahrenheit.

Escalas absolutas são vantajosas principalmente no mundo acadêmico, e de suma importância para estudos termodinâmicos, já que medem diretamente a temperatura, logo, o Sistema Inernacional de Unidades utiliza-se de uma escala absoluta (kelvin) como padrão para medidas de temperatura. No entanto, no cotidiano, seus valores numéricos não são agradáveis para a utilização da população e portanto é pouco conhecida popularmente.

Referências[editar | editar código-fonte]