Estação Olímpica de Engenho de Dentro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Engenho de Dentro
Estação Olímpica de Engenho de Dentro, em 2016
Informações
Olímpica de Engenho de Dentro está localizado em: Baixada Fluminense e parte da cidade do Rio de Janeiro
Olímpica de Engenho de Dentro
Localização da Estação Olímpica de Engenho de Dentro
Endereço Rua Arquias Cordeiro s/nº, Engenho de Dentro, Rio de Janeiro/RJ
Coordenadas 22° 53' 43.89" S 43° 17' 37.69" O
Administração Logo da SuperVia.svg SuperVia
Uso Atual Estação de Metropolitano
Código RJ-1385
Sigla EDO
Linhas Linha Deodoro
Linha Santa Cruz
Linha Japeri
Estrutura Superfície
Níveis 1
Plataformas 5
Serviços Terminal rodoviário Elevador Escada rolante Banheiro Acesso à deficiente físico
Outras Informações
Inauguração 10 de dezembro de 1873 (143 anos)[1]
Nome antigo Estação Engenho de Dentro
Movimento
Capacidade 80.000
Próxima Estação
Sentido Centro
Sv-vbluelinecontshort.svg Sv-vgreenlinecontshort.svg Sv-vredlinecontshort.svg
Sv-vblueline.svg Sv-vgreenline.svg Sv-vredstation.svg Méier
Sv-vblueline.svg Sv-vgreenline.svg Sv-vredstationdis.svg Todos os Santos (desativado)
Sv-vblueline.svg Sv-vgreenline.svg Sv-vredstation.svg Olímpica de Engenho de Dentro
Sv-vblueline.svg Sv-vgreenline.svg Sv-vredstationdis.svg Encantado (desativado)
Sv-vblueline.svg Sv-vgreenline.svg Sv-vredstation.svg Piedade
Sv-vbluelinecontshort.svg Sv-vgreenlinecontshort.svg Sv-vredlinecontshort.svg
Sentido Baixada/Zona Oeste

Estação Olímpica de Engenho de Dentro[2], também conhecido como Estação Engenho de Dentro (nome anterior) é uma estação de trem do Rio de Janeiro.[3]

Estação Olímpica de Engenho de Dentro

História[editar | editar código-fonte]

Foi inaugurada em 1873. No local se localizavam as oficinas da Central (depois RFFSA). Também está localizado nas cercanias o museu da Rede Ferroviária Federal, no qual se encontra a mais antiga locomotiva do Brasil, a Baroneza, que inaugurou a linha de Guia de Pacobaíba em 1854.

O terreno da estação também abrigava as oficinas da Central do Brasil. Muitas foram demolidas para a construção do estádio olímpico para o Panamericano de 2007. Sobraram dois ou três armazéns que ainda abrigam o museu da ferrovia, espremidos ao lado do estádio.[4].

A estação sofreu uma grande reforma para os Jogos Panamericanos, em 2007, contando inclusive com escadas rolantes. Desde então, se intitula Estação Olímpica do Engenho de Dentro. Em 24 de março de 2015, foi anunciada pela Supervia a expansão e reforma da estação visando às Olimpíadas do Rio 2016. O projeto consta com mais um mezanino, elevadores e áreas adaptadas para deficientes físicos. A conclusão está prevista para abril de 2016.

Plataformas[editar | editar código-fonte]

Diagrama da estação Olímpica de Engenho de Dentro
Baixada/Zona Oeste
1

a
2

b
3

c

d
4

e
5
Central

Legenda

                     Linha ferreia

  Plataforma


Linhas

Plataforma 1A: Sentido Deodoro
Plataforma 2A: Sentido Deodoro
Plataforma 2B: Sentido Central do Brasil (Parador)
Plataforma 3B: Sentido Central do Brasil (Parador)
Plataforma 3C: Sentidos Japeri e Santa Cruz
Plataforma 4D: Sentido Central do Brasil (Direto)
Plataforma 4E: Sentido Japeri (Especial)
Plataforma 5E: Sentido Japeri (Especial)

Fontes[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «EFCB - Estrada de Ferro Central do Brasil - Linha do Centro». Centro-Oeste Brasil. Consultado em 10 de outubro de 2012 
  2. Deputado João Pedro (9 de Novembro de 2007). «Projeto de Lei Nº 1087/2007». Assembréia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro. Consultado em 30 de dezembro de 2011 
  3. R.M. Giesbrecht. «ENGENHO DE DENTRO». Consultado em 14 de julho de 2012 
  4. Trens modernos deixam o torcedor no Engenhão, O Globo, 29 de junho de 2007)
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Estação Olímpica de Engenho de Dentro