Gabriela von Habsburg

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Gabriela
Arquiduquesa da Áustria
Embaixador da Geórgia à República Federal da Alemanha
Período 6 de novembro de 2009 - 15 de janeiro de 2013
Antecessor Levan Duchidze
Sucessor Vladimer Chanturia
 
Cônjuge Christian Meister (m. 1978–div. 1997)
Descendência Severin Meister
Lioba Meister
Alena Meister
Casa Habsburgo-Lorena
Nome completo
Gabriela Maria Charlotte Felicitas Elisabeth Antonia
Nascimento 14 de outubro de 1956 (61 anos)
  Cidade do Luxemburgo, Grão-Ducado do Luxemburgo
Ocupação diplomata
Pai Oto, Príncipe Herdeiro da Áustria
Mãe Regina de Saxe-Meiningen
Religião Catolicismo

Gabriela von Habsburg (Cidade do Luxemburgo 14 de outubro de 1956), também conhecida como arquiduquesa Gabriela da Áustria é a filha de Oto, Príncipe Herdeiro da Áustria e da princesa Regina de Saxe-Meiningen. Ela também é neta de Carlos I, o último imperador da Áustria e da imperatriz Zita da Áustria.

Família imperial austríaca
Casa de Habsburgo-Lorena
Imperial Coat of Arms of the Empire of Austria (1815).svg

SAI&R o arquiduque Carlos
SAI&R a arquiduquesa Francisca

  • SAI&R a arquiduquesa Eleonor
  • SAI&R o arquiduque Ferdinando
  • SAI&R a arquiduquesa Glória


Casamento e filhos[editar | editar código-fonte]

Em 30 de agosto de 1978, em Pöcking, Baviera, Gabriela casou em 5 de setembro de 1978 em St. Odile, com Christian Meister, um advogado alemão. Eles se divorciaram em 1997 e o casamento foi anulado canonicamente. [1] Eles tiveram três filhos:

  • Severin Meister (9 de janeiro de 1981).
  • Lioba Meister (20 de agosto de 1983) casou com Alistair Hayward em 13 de julho de 2013.
  • Alene Meister (7 setembro de 1986).

Honras[editar | editar código-fonte]

Honra dinástica Nacional[editar | editar código-fonte]

Honras estatais nacionais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. de Badts de Cugnac, Chantal e Coutant de Saisseval, Guy. Le Petit Gotha. Empire d'Autriche-Hongrie. Paris, 2002, p.201. ISBN 2-9507974-3-1
  2. Considerando que seu irmão Carlos e sua cunhada Francesca estão separados desde 2003, arquiduquesa Gabriela assume, desde da morte sua mãe Regina em 2010, o posto de Grande Mestra, normalmente realizada pela esposa do cabeça da casa imperial. A ordem exige 16 trimestres e nascimento legítima, bem como o catolicismo. Francesca, ex-esposa do chefe, não nasceu dentro do casamento católico, nem que ela tem 16 nobres grande-avós, como exigido. Sua cunhada arquiduquesa Eilika não é católica. No entanto, a escolha da arquiduquesa Gabriela é surpreendente, dado que ela tem irmãs mais velhas.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]