Goal II: Living the Dream

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Goal II: Living the Dream
Vive o Sonho! (PT)
Gol! 2: Vivendo o Sonho (BR)
Pôster promocional
 Reino Unido Flag of Spain.svg Espanha
2007 •  cor •  
Direção Jaume Collet-Serra
Produção Mike Jefferies
Matt Barrelle
Mark Huffam
Roteiro Mike Jefferies
Adrian Butchart
Terry Loane
Narração Kuno Becker
Alessandro Nivola
Anna Friel
Stephen Dillane
Gênero Esporte
Distribuição Buena Vista International (Países Baixos, Argentina)
Lançamento Reino Unido 9 de fevereiro de 2007
Espanha 16 de março de 2007
Idioma Inglês
Espanhol
Orçamento U$10 milhões
Receita U$ 7,864,905
Cronologia
Goal!
Goal! 3
Página no IMDb (em inglês)

Goal II: Living the Dream (Gol! 2: Vivendo o Sonho, em português) é a segunda parte da Trilogia Gol!, que conta a história do menino pobre do subúrbio de Los Angeles que da noite pro dia virou um dos melhores e mais bem pagos jogadores de futebol do planeta. Nesse segundo filme, ele se transfere do Newcastle United (ING) para o Real Madrid (ESP).

Sinopse[editar | editar código-fonte]

O filme retrata eventos fictícios na temporada de futebol de 2005-06, envolvendo o Newcastle United e os principais clubes europeus como Real Madrid, Arsenal, Valência e Barcelona.

Santiago Muñez, que agora é um jogador de sucesso, é transferido do Newcastle United para o Real Madrid. Ele tem um bom começo para o Real, ao substituir o ex-companheiro de equipe Gavin Harris, que está em má forma, em várias partidas. No entanto, a vida depois começa a ficar complicada quando seu meio-irmão Enrique descobre que ele é parente de Santiago e mostra a ele uma foto de sua mãe, que deixou seu pai anos atrás e agora mora na Espanha. Quando Enrique diz a ele isso, Santiago vai embora, após o que sua vida desce, como sua fama e sucesso começa a alcançá-lo, e ele se torna mais arrogante e egoísta. Quando ele começa sua primeira chance para o Real Madrid, ele chega duro no Vicente Rodríguez do Valência, levando-o a ser expulso. Logo depois, ele entra em uma discussão com sua namorada Roz Harmison, que sai, frustrado, para retornar ao Reino Unido, e ele dispara Glen Foy como seu agente quando ele consegue um acordo de publicidade com um restaurante de sushi só porque ele odeia Sushi. As coisas pioram quando ele se machuca. Santiago também tem um caso com Jordana Garcia. Enrique vai embora na Lamborghini de Santiago depois de discutir com Santiago; ele cai e se machuca gravemente. Santiago também bate em um fotógrafo e é preso, e quando ele chama Glen por ajuda, ele é firmemente informado de que está sozinho. Logo depois de ser libertado, sua namorada descobre o caso de Santiago e o abandona, deixando-o triste e deprimido. Logo depois, ele visita sua mãe, que explica por que ela fugiu dele quando Santiago era um menino.

Real Madrid chegar à final da UEFA Champions League e eles estão alinhados contra o Arsenal. Santiago descobre que Harris tem que conseguir um lugar no time titular da final, a fim de garantir uma prorrogação de seu contrato e um lugar em sua equipe nacional para a próxima Copa do Mundo da FIFA. Ele pede ao treinador para deixar Harris começar em vez dele na final. Harris tem a sua oportunidade, mas quase o desperdiça ao contrariar o jogador do Arsenal T.J. Harper no primeiro semestre - o que leva a uma penalidade e Real Madrid concede o primeiro gol. A final se transforma em um pesadelo para o Real Madrid depois disso. Os craques dificilmente podem criar chances e o Arsenal tem um controle firme sobre o jogo no primeiro tempo, criando chances e ameaçando o time com ataque após ataque. Apenas um excelente desempenho do goleiro Iker Casillas impede o Real Madrid de cair antes do intervalo.

Ao contrário da especulação e apesar da má forma de Harris, Santiago é trazido para o campo - mas não como um substituto para Harris. No segundo tempo, os dois ex-companheiros de equipe do Newcastle têm a chance de se unir na frente para trazer o Real de volta à vida. No entanto, o jogo fica pior, com o Arsenal fazendo 2-0. Arsenal não obteve uma vantagem ainda maior quando Casillas salva outra penalidade. Seguindo esta defesa, o Real Madrid começa a contra-atacar com Santiago, finalmente, criando um momento de magia com Harris, que marca para fazer o 2-1. Nos poucos minutos finais do jogo, com o Madrid precisando de um gol para ficar no jogo, Santiago tem sua chance e faz o 2-2. Finalmente, com apenas alguns segundos faltando, David Beckham marca de cobrança de falta para vencer a Liga dos Campeões pelo Real Madrid. O filme termina com os jogadores do Real Madrid CF a celebrarem a vitória.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Jogadores[editar | editar código-fonte]

Muitos jogadores, ex-jogadores e dirigentes aparecem no filme, interpretando eles próprios. Como essas cenas do filme foram gravadas em 2006, muitos jogadores já nem vestem mais a camisa dos mesmos clubes.

Músicas[editar | editar código-fonte]

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • Santiago Munez se transfere do Newcastle para o Real Madrid. Na vida real, Michael Owen se transferiu do Real Madrid para o Newcastle United. O diretor do filme se utilizou desse fato no filme, fazendo como se os times tivessem trocado os jogadores.
  • Gavin Harris já está jogando no Real Madrid desde o começo do filme. Não temos idéia de quanto tempo se passou na história, desde o final do primeiro filme.
  • O Real Madrid acaba como campeão da UEFA Champions League, mas todos sabemos que (na vida real) na temporada 2005/2006 o campeão foi o Barcelona, o Real Madrid não superou o Arsenal logo nas Oitavas-de-final, onde perdeu por 1x0, gol de Thierry Henry (esse gol é mostrado no filme).
  • TJ Harper (Arsenal) não é um jogador de verdade, é inventando assim como Harris. Ele é interpretado pelo ator Nick Cannon.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]