Guararapes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outras cidades com este nome, veja Guararapes (desambiguação).
Município de Guararapes
"Cidade sorriso"
Bandeira indisponível
Brasão indisponível
Bandeira indisponível Brasão indisponível
Hino
Aniversário 8 de dezembro
Fundação 8 de dezembro de 1928 (89 anos)
Gentílico guararapense
Lema Pro Patria Pugnans Magnitudinem Meam Novi
"Lutando Pela Pátria Conheci Minha Grandeza"
Prefeito(a) Tarek Dhargam (PTB)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Guararapes
Localização de Guararapes em São Paulo
Guararapes está localizado em: Brasil
Guararapes
Localização de Guararapes no Brasil
21° 15' 39" S 50° 38' 34" O21° 15' 39" S 50° 38' 34" O
Unidade federativa  São Paulo
Mesorregião Araçatuba IBGE/2008 [1]
Microrregião Araçatuba IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Araçatuba, Bento de Abreu, Gabriel Monteiro, Piacatu, Rubiácea, Salmourão e Valparaíso
Distância até a capital 545 km
Características geográficas
Área 956,580 km² [2]
Distritos Ribeiro do Vale
População 30 732 hab. Estimativa IBGE/2011[3]
Densidade 32,13 hab./km²
Altitude 415 m
Clima quente, de inverno seco, indo de setembro a março à época normal das chuvas.
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,802 muito elevado PNUD/2000 [4]
PIB R$ 532 019 mil IBGE/2009[5]
PIB per capita R$ 17 949,97 IBGE/2009[5]
Página oficial

Guararapes é um município brasileiro do estado de São Paulo. Localiza-se a uma latitude 21º15'39" sul e a uma longitude 50º38'34" oeste, estando a uma altitude de 415 metros. Sua população estimada em 2011 pelo IBGE era de 30.732 habitantes.[3] Possui uma área de 956,5 km².

História[editar | editar código-fonte]

O Município de Guararapes, é formado por habitantes das mais variadas origens e nacionalidades: italianos, portugueses, libaneses, suíços, franceses, espanhóis, africanos, alemães e japoneses.

É um município que surgiu espontaneamente, mas seu traçado preestabelecido, obrigou os seus ocupantes a fazerem construções obedecendo as normas desse traçado. O traço urbano tem a forma de um tabuleiro de xadrez, com ruas retas e quarteirões quadrangulares.

A história de Guararapes, teve início em 1908, quando os irmãos Pinto de Oliveira (Antonio, Joaquim e Prisciliano), procedentes de Minas Gerais, mais precisamente de Varginha, compraram terras situadas entre os córregos Jacaré e Frutal e nelas se estabeleceram. A chegada de algumas famílias deu-se em 1920, após a construção da estrada de Aguapeí-Tietê, por Manoel Bento da Cruz.

Em 1927, os irmãos Pinto de Oliveira, resolveram lotear sua propriedade, entregando a tarefa à Companhia Paulista de Colonização Ltda. Investida de plenos poderes para a realização do objetivo, aquela empresa pôde, através de contratos liberais firmados com os compradores, desincumbir-se rapidamente da missão que lhe foi confiada e, dessa forma, contribuir para o progresso, já evidenciado com a construção da estrada do Aguapeí.

Em 1928, foi feita a doação, para que se formasse o patrimônio. Nesse mesmo ano, com o avanço da Estrada de Ferro Noroeste do Brasil, foi projetada a construção de uma estação em terras dos irmãos Pinto de Oliveira, um pouco além do Córrego Frutal. Confiou-se ao Engenheiro Mário Barroso Ramos, o projeto de arruamento e loteamento, sendo o dia 8 de dezembro de 1.928 escolhido para data oficial da fundação da cidade, tendo por Padroeira, Nossa Senhora Imaculada Conceição. Como parte das solenidades, celebrar-se-ia, na data prevista, missa campal, em frente ao cruzeiro, construído para aquela finalidade. Chuvas torrenciais entretanto impediram a realização do ato religioso e deram ensejo a que as festividades programadas tivessem lugar em Araçatuba. Devido à abundância de jabuticabeiras na região, denominou-se de "Frutal" ao Patrimônio.

Em 8 de dezembro de 1929, ocasião em que se comemorava o primeiro aniversário da fundação do povoado, Monsenhor Adauto Rocha, vigário da Paróquia de Araçatuba celebrou missa campal e abençoou o lançamento dos primeiros tijolos da Capela construída por Luís Ferreira.

No ano seguinte, foi inaugurada a Estação Ferroviária. Por ocasião da elevação do patrimônio à categoria de Distrito de Paz no município e comarca de Araçatuba, por intermédio do Decreto-Lei Estadual nº 6.546, de 10 de julho de 1.934, o então Departamento das Municipalidades houve por bem mudar o nome da cidade para Guararapes, em homenagem ao importante fato da nossa história, a Batalha dos Guararapes. O Distrito é elevado à categoria de Município, por intermédio da Lei Estadual nº 2.833, de 5 de janeiro de 1.937, emancipando-se politicamente de Araçatuba.

Sua instalação foi em 6 de junho de 1937.

Elevou-se à categoria de comarca mediante a Lei nº 1.940, de 3 de dezembro de 1952, artigo 1º, e sua instalação se dá em 29 de abril de 1953.[6]

Toponímia[editar | editar código-fonte]

Guararapes é um vocábulo indígena que significa estrondo dos tambores. Do tupi uarará’pe. Uarará - espécie de tambor indígena; e Pe - no (local).[7].

Demografia[editar | editar código-fonte]

Dados do Censo - 2010

População total: 30.600[8]

  • Urbana: 28.326
  • Rural: 2.274
  • Homens: 15.092
  • Mulheres: 15.508

Densidade demográfica (hab./km²): 31,99

Taxa de alfabetização: 93,2%[9]

Dados do Censo - 2000

(Fonte: IPEADATA)

Economia[editar | editar código-fonte]

Produção - 2003

Algodão - 600 toneladas
Cana-de-açúcar - 1.563.920 toneladas
Feijão - 3.060 toneladas
Milho - 36.200 toneladas
Soja - 1.050 toneladas
Sorgo - 600 toneladas
Tomate - 45.000 toneladas
Borracha - 3.432 toneladas
Café - 462 toneladas
Manga - 26 toneladas

Pecuária - 2003

Bovinos - 86.799 cabeças
Equinos - 1.700 cabeças
Suínos - 5.400 cabeças
Asininos - 70 cabeças
Muares - 20 cabeças
Bubalinos - 60 cabeças
Ovinos - 3.800 cabeças
Galinhas - 1.450.000 cabeças

Empresas - 2003

Agricultura, pecuária, silvicultura e exploração florestal - 9 unidades
Indústrias de transformação - 138 unidades
Produção e distribuição de eletricidade, gás e água - 1 unidade
Construção - 6 unidades
Comércio; reparação de veículos automotores, objetos pessoais e domésticos - 667 unidades
Alojamento e alimentação - 178 unidades
Transporte, armazenagem e comunicações - 78 unidades
Intermediação financeira - 15 unidades
Atividades imobiliárias, aluguéis e serviços prestados às empresas - 35 unidades
Administração pública, defesa e seguridade social - 2 unidades
Educação - 16 unidades
Saúde e serviços sociais - 17 unidades

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

1 faculdade (Administração, letras e pedagogia),
1 hospital, 2 postos de saúde,
1 delegacia, 1 CIA de polícia militar(5ª CIA do 2º Batalhão - 2ºBPM/I do Interior Paulista de Araçatuba), 1 Tiro de guerra (T.G. 02073)

Transportes[editar | editar código-fonte]

  • SP-300 Rodovia Marechal Rondon

A cidade tinha em março de 2012 uma frota de 16.019 veículos, composta por 8.024 automóveis, 1.016 caminhonetes, 310 camionetas, 701 caminhões, 3.685 motocicletas, entre outros.[10]

O município é atendido pela empresa Reunidas Paulista, cujas linhas têm como destinos diretos as cidades de Araçatuba, Valparaíso, Mirandópolis, Andradina, Lavínia, Guaraçaí, Murutinga do Sul e São Paulo. Também é atendida pela empresa Expresso de Prata, com linha regular para São Paulo.

A cidade fica a 27km de Araçatuba, que é atendida pelas empresas de transporte Guerino Seiscento, Viação Motta, Viação São Luis, Princesa do Norte, Expresso Itamarati e Gontijo.

Está localizada a 33km do Aeroporto Dario Guarita de Araçatuba, atendido pela empresa Azul Linhas Aéreas.

Cidade-irmã[editar | editar código-fonte]

Galeria de Prefeitos[editar | editar código-fonte]

  • 06/06/1933 a 20/08/1937 - Dr. Oswaldo Brandi De Faria
  • 21/08/1937 a 20/06/1945 - Luiz Lincoln De Oliveira
  • 21/06/1945 a 10/08/1945 - Pacífico Nogueira
  • 11/08/1945 a 19/03/1947 - João Arruda Brasil
  • 20/03/1947 a 29/03/1947 - Pacífico Nogueira
  • 30/03/1947 a 31/12/1947 - Luiz Peron
  • 01/01/1948 a 31/12/1951 - Dr. Estanislau Fadigas De Souza
  • 01/01/1952 a 31/12/1955 - Clineu De Almeida
  • 01/01/1956 a 31/12/1959 - Arthur Bernardi
  • 01/01/1960 a 31/12/1963 - João José De Souza
  • 01/01/1964 a 31/01/1969 - Clineu De Almeida
  • 01/02/1969 a 31/01/1973 - José Garcia
  • 01/02/1973 a 31/01/1977 - Dr. Joaquim Marques De Oliveira
  • 01/02/1977 a 31/01/1983 - Whitaker De Miranda
  • 01/02/1983 a 31/12/1988 - Dr. Joaquim Marques De Oliveira
  • 01/01/1989 a 31/12/1992 - Ary Geraldo Zanetti
  • 01/01/1993 a 31/12/1996 - Tarek Dargham
  • 01/01/1997 a 31/12/2000 - José Caetano Da Silva
  • 01/01/2001 a 31/12/2004 - Tarek Dargham
  • 01/01/2005 a 31/12/2008 - Tarek Dargham
  • 01/01/2009 a 31/12/2012 - Edenilson De Almeida
  • 01/01/2013 a 31/12/2016 - Edenilson De Almeida
  • 01/01/2017 a 31/12/2020 - Tarek Dargham

Fonte: Memorial dos Municípios[11]

Famosos que nasceram nessa cidade[editar | editar código-fonte]

Hermano Henning - Jornalista brasileiro
Nelson Rubens - Jornalista e apresentador brasileiro
José Gabriel Navarro - Jornalista e escritor brasileiro
André Luís Shiguemoto - Professor brasileiro

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010 
  3. a b «Estimativa Populacional 2011» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2011. Consultado em 8 de junho de 2012 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2005-2009» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 16 jan. 2012 
  6. «História do município de Guararapes». Prefeitura Municipal de Guararapes. Consultado em 8 de junho de 2012 
  7. Fala Bonito Guararapes. Acesso em 29 de abril de 2010
  8. «Censo Populacional 2010» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 8 de junho de 2012 
  9. «Taxa de Alfabetização 2010» (Zip). Censo 2010 IBGE: Indicadores Sociais Municipais. IBGE.gov.br. Consultado em 8 de junho de 2012 
  10. «Frota de Veículos - Denatran - Março/2012» (zip). Denatran.gov.br. Consultado em 8 de junho de 2012 
  11. «Memorial dos Municípios». Consultado em 13 de setembro de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]