Haakon, o Vermelho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Haakon o Vermelho)
Ir para: navegação, pesquisa
Haakon I
Rei da Suécia
Reinado 1075 a 1079
Antecessor(a) Anundo Gårdske
Sucessor(a) Ingo I
 
Casa Stenkil
Nascimento c. 1040
Morte 1079 (39 anos)
Pai Stenkil da Suécia
Mãe Ingamoder da Suécia

Haakon I (c. 10401079), mais conhecido como Haakon o Vermelho (Håkan Röde), foi o Rei da Suécia de 1075 até sua morte em 1079. Era filho do rei Stenkil e sua esposa. Há pouquíssimas informações sobre Haakon e a maior parte é contraditória e inconciliável, não existindo nada de certo sobre seu reinado.[1]

Teria ascendido ao poder real depois do rei Halstano, ter sido expulso em 1070 pelos Sveas (devido a se ter negado a realizar sacrifícios aos deuses nórdicos), e o seu sucessor Anund Gårdske ter sido destituído em 1075.[1][2] A Suécia nesse tempo se encontrava dividida entre religiões, havendo os suecos pagãos e os suecos cristãos. Na Västergötland o cristianismo estava implantado, mas na Svealand o paganismo nórdico ainda era dominante, embora começasse a vacilar.

As fontes existentes, escassas e contraditórias, apontam a possibilidade de Haakon ter tido um ou vários corregentes - Anundo Gårdske, que haveria governado os suecos pagãos na primeira metade da década de 1070, e/ou Ingo, o Velho.[1][3][2]

Pouco se sabe da família de Haakon, apenas que era possivelmente um filho ilegítimo do rei Stenkil, e que se casou com a viúva do rei Érico VIII.[1][2]

Na Pedra de Håkan (Håkanstenen), uma pedra rúnica na ilha de Adelsö, no lago Mälaren, é mencionado o nome de um certo Hakon, associado a rei, sendo esta a primeira vez que a palavra rei (kunungi) está documentada na Suécia. Pode ser uma referência a Håkan, o Vermelho.[2]


Referências históricas[editar | editar código-fonte]

Håkan está mencionado na Gesta Hammaburgensis Ecclesiae Pontificum (século XI), e na Lei da Gotalândia Ocidental (século XII)]].

Referências

  1. a b c d Ohlmarks, Åke (1995). «Håkan Röde». Fornnordiskt lexikon (em sueco). Estocolmo: Tiden. p. 164. 414 páginas. ISBN 91-550-4260-0 
  2. a b c d Lagerqvist, Lars; Nils Åberg (2004). «8. Håkan Röde». Litet lexikon över Sveriges regenter (Pequeno léxico dos regentes da Suécia) (em sueco). Boda kyrkby: Vincent. p. 11. 63 páginas. ISBN 91-87064-43-X 
  3. Orrling, Karin (1995). «Håkon den röde». Vikingatidens ABC (em sueco). Estocolmo: Museu Histórico de Estocolmo. p. 116. 184 páginas. ISBN 91-7192-984-3 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Martín, Antonio Pérez (1999). El derecho procesal del "ius commune" en España. [S.l.]: EDITUM. ISBN 8483710870 
Precedido por
Anundo Gårdske
Rei da Suécia
século XI
Sucedido por
Ingo, o Velho
Ícone de esboço Este artigo sobre História ou um(a) historiador(a) é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.