Carlos VII da Suécia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde novembro de 2012).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Carlos VII
Sinete do rei Karl Sverkersson
Rei da Suécia
Reinado 1161 a 12 de maio de 1167
Antecessor(a) Magno II
Sucessor(a) Canuto I
 
Esposa Cristina de Hvide
Descendência Suerquero II da Suécia
Casa Suerquero
Nascimento c. 1130
Morte 12 de abril de 1167 (37 anos)
Pai Suerquero I da Suécia
Mãe Uluilda da Suécia

Carlos VII (c. 113012 de abril de 1167) foi o Rei da Suécia de 1161 até seu assassinato por apoiadores de Canuto I da rival Casa de Érico em 1167. Era filho do rei Suerquero I e sua esposa a rainha Uluilda da Suécia.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Quando seu pai, Suerquero I, foi assassinado em 1156, Carlos o sucedeu imediatamente como soberano de Gotlândia Oriental, mas não pode sucedê-lo no trono, pois Santo Érico foi eleito para tal fim. Após a morte de Santo Érico, o poder real foi usurpado pelo príncipe dinamarquês Magno Henriksen, com quem Carlos brigou militarmente para defender seu próprio direito ao trono. Na batalha de Örebro, em 1161, Carlos venceu Magno e, após ganhar as eleições para ser soberano da Suécia, se proclamou rei dos suecos e dos ostrogodos.

Durante o governo de Carlos, foi fundado o primeiro arcebispado da Suécia. O rei também favoreceu com doações os convento de Alvastra, Vreta e Nydala. O primeiro documento escrito conservado na Suécia, data dos tempos do rei Carlos VII.

Seu reinado se caracterizou pelos confrontos com a família de Santo Érico, que ambicionava o poder. Estes confrontos resultariam na morte do próprio Carlos, que foi assassinado na ilha de Visingö, no lago de Vättern, por Canuto, filho de Santo Érico em 12 de abril de 1167.

Casou-se em 1163 com a dinamarquesa Cristina de Hvide, filha de Canuto Lavardo. Sabe-se que teve um filho, herdeiro da dinastia:

Referências

  1. Lagerqvist, Lars; Nils Åberg (2004). «Magnus Nilsson». Litet lexikon över Sveriges regenter (Pequeno léxico dos regentes da Suécia) (em sueco). Boda kyrkby: Vincent. p. 13. 63 páginas. ISBN 91-87064-43-X 
  • Lindström, Fredrik; Lindström, Henrik (2006). Svitjods undergång och Sveriges födelse (em sueco). Suécia: Albert Bonniers förlag. ISBN 91-0-010789-1 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre reis é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.