Carlos IX da Suécia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Carlos IX
Rei da Suécia
Reinado 22 de março de 1604
a 30 de outubro de 1611
Coroação 15 de março de 1607
Antecessor(a) Sigismundo
Sucessor(a) Gustavo II Adolfo
 
Esposas Maria do Palatinado-Simmern
Cristina de Holstein-Gottorp
Descendência Catarina da Suécia
Gustavo II Adolfo da Suécia
Maria Isabel da Suécia
Carlos Filipe, Duque de Södermanland
Casa Vasa
Nascimento 4 de outubro de 1550
  Castelo das Três Coroas, Estocolmo, Suécia
Morte 30 de outubro de 1611 (61 anos)
  Castelo de Nyköping, Nyköping, Suécia
Enterro Catedral de Strängnäs, Strängnäs, Suécia
Religião Luteranismo
Pai Gustavo I da Suécia
Mãe Margarida Leijonhufvud
Brasão

Carlos IX (Estocolmo, 4 de outubro de 1550Nyköping, 30 de outubro de 1611) foi o Rei da Suécia de 1604 até à sua morte em 1611. Antes disso foi regente do reino entre 1599 e 1604, durante a ausência do rei Sigismundo na Polónia. Era o filho mais novo do rei Gustavo I e sua segunda esposa Margarida Leijonhufvud, sendo irmão de Érico XIV e João III e tio de Sigismundo.[1]

Teve uma relação antagónica desde muito cedo com o seu irmão João III da Suécia e com o seu sucessor Sigismundo, devido às inclinações católicas manifestadas por estes. Na batalha de Stångebro em 1598, o ainda duque Carlos derrotou o rei Sigismundo, tendo em seguida conquistado o castelo de Kalmar em 1599, onde dirigiu o banho de sangue de Kalmar. Após a sua eleição em Linköping em 1600, fez executar o banho de sangue de Linköping, matando os adeptos de Sigismundo.

Karl IX foi um bom administrador do reino, tendo fundado as cidades de Filipstad e Mariestad. Para consolidar a presença da Suécia junto ao Mar do Norte, mandou construir em 1603 a nova cidade de Gotemburgo, por colonos holandeses. Todavia os dinamarqueses arrasaram completamente a nova localidade em 1611, e foi somente em 1621 que a cidade voltou a estar reconstruída, já durante o reinado do seu filho Gustavo II Adolfo. Estimulou o comércio e a mineração no país, e mandou vir imigrantes finlandeses para as florestas da Värmland. Em 1608, introduziu novas leis baseadas no Antigo Testamento, pelas quais eram punidos com a pena de morte crimes como o adultério, a desobediência aos pais, a homossexualidade, o sexo com animais, e a bruxaria.[2][3]

À data da sua morte em 1611, a Suécia estava envolvida em três guerras com os seus vizinhos - a Polónia, a Rússia e a Dinamarca. [4][5][6][7]

Estátua equestre de Carlos IX da Suécia em Gotemburgo.

Referências

  1. Sven Ulric Palme. «Karl IX» (em sueco). Svenskt biografiskt lexikon (Riksarkivet) - Dicionário Biográfico Sueco (Arquivo Nacional Sueco). Consultado em 2 de abril de 2017 
  2. Larsson, Lars-Ove (1993). «Karl IX». Vem är vem i svensk historia. Från år 1000 till 1900 (em sueco). Estocolmo: Prisma. p. 48-49. 208 páginas. ISBN 91-518-3427-8 
  3. Nina Ringbom. «Karl IX Gustavsson Vasa» (em sueco). Historiesajten.se. Consultado em 2 de abril de 2017 
  4. Ernby, Birgitta; Martin Gellerstam, Sven-Göran Malmgren, Per Axelsson, Thomas Fehrm (2001). «Karl IX». Norstedts första svenska ordbok (em sueco). Estocolmo: Norstedts ordbok. p. 299. 793 páginas. ISBN 91-7227-186-8 
  5. Nina Ringbom. «Karl IX Gustavsson Vasa» (em sueco). Historiesajten.se. Consultado em 20 de janeiro de 2017 
  6. «Karl IX» (em sueco). SO-rummet. Consultado em 20 de janeiro de 2017 
  7. Christer Engstrand e Ingmar Andersson. «Karl IX» (em sueco). Historiska personer i Sverige och Norden. Consultado em 20 de janeiro de 2017 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Sigismundo
Rei da Suécia
1599 - 1611
Sucedido por
Gustavo II Adolfo
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.