Suérquero II da Suécia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Suérquero.
Suérquero II
Rei da Suécia
Reinado 1196 a 31 de janeiro de 1208
Antecessor(a) Canuto I
Sucessor(a) Érico X
 
Esposas Benedita da Suécia
Ingegerda de Bjelbo
Descendência Helena
Carlos
Cristina
Margarida
João I
Casa Suérquero
Nascimento c. 1167
Morte 17 de julho de 1210 (43 anos)
  Batalha de Gestilren
Pai Carlos VII
Mãe Cristina de Hvide
Religião Catolicismo

Suérquero II[1] (em sueco: Sverker II; em latim: Suercherus II; c. 116417 de julho de 1210), também conhecido como Suérquero, o Jovem (em sueco: Sverker den yngre) ou Suérquero Filho de Carlos (em sueco: Sverker Karlsson) foi rei da Suécia de ca. 1196 até sua deposição em 1208. Era filho de Carlos VII e sua esposa Cristina de Hvide. Sucedeu a Canuto I e foi sucedido por Érico X. Morreu na Batalha de Gestilren de 17 de julho de 1210 quando tentava retomar o trono de Érico.[2]

Vida[editar | editar código-fonte]

Suérquero nasceu por volta de 1164,[3][4] filho do rei Carlos VII e sua esposa Cristina de Hvide Em 1167, seu pai foi assassinado e seu assassino sucedeu-o como Canuto I e o infante Suérquero fugiu à Dinamarca, onde viveu com sua família materna. No país, casou-se com Benedita em 1190. Quando Canuto faleceu em 1195, regressou à Suécia e com apoio de Birger, o Sorridente, foi feito rei em 1196 sem oposição, pois os filhos de Canuto eram menores de idade.[5] Em seu reinado, beneficiou a Igreja, concedendo em 1200 isenção de impostos e direito a tribunais eclesiásticos.[3][6][4] Além disso, enviuvou em 1199 e em 1200 desposou Ingegerda, filha de Birger.[7]

Em 1202, Birger morreu e em 1203 os filhos de Canuto, que ainda viviam na corte sueca, exilaram-se na Noruega. Em 1205, voltaram à Suécia armados e apoiados por soldados noruegueses, com a intenção de depor o rei, mas foram derrotados na Batalha de Elgaros, onde todos pereceram, exceto Érico, que fugiu.[5] Érico regressou em 1208, apoiado novamente por noruegueses e desta vez venceu o exército de Suérquero e os daneses na Batalha de Lena de 31 de janeiro e Suérquero fugiu à Dinamarca.[3][8] Com apoio do rei dano Valdemar II e do papa Inocêncio III, tentou recuperar a coroa, mas foi morto na Batalha de Gestilren de 17 de julho de 1210. [7][4][5][6][9]

Descendentes[editar | editar código-fonte]

De seu matrimônio em 1190 com Benedita, teve quatro filhos, sobre os quais sabe-se muito pouco:

Ao casar pela segunda vez em 1200 com Ingegerda de Bjelbo teve apenas um filho:

Referências

  1. Neves 2019.
  2. Henrikson 1963, p. 104-105.
  3. a b c Larsson 1993, p. 33.
  4. a b c d Lagerqvist 2001, p. 386.
  5. a b c Melin 2006, p. 59.
  6. a b Melin 2006, p. 56-57.
  7. a b Harrison 2002, p. 8; 143-145.
  8. Lindkvist 2006, p. 33; 41.
  9. Harrison 2002a, p. 105-106.
  10. Norseng 2017.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Harrison, Dick (2002a). «Lena och Gestilren». Sveriges historia medeltiden (em sueco). Estocolmo: Liber. 384 páginas. ISBN 91-47-05115-9 
  • Harrison, Dick (2002). Jarlens sekel: En berättelse om 1200-talets sverige. Estocolmo: Ordfront 
  • Henrikson, Alf; Berg, Björn (1963). «Bråvalla slag». Svensk historia (em sueco). Estocolmo: Bonnier. ISBN 91-0-055344-1 
  • Lagerqvist, Lars O.; Orrling, Carin Orrling (2001). «Sverker d.y. Karlsson». Medeltidens ABC (ABC da Idade Média) (em sueco). Estocolmo: Museu Histórico de Estocolmo. 489 páginas. ISBN 91-518-3926-1 
  • Larsson, Lars-Ove (1993). «Sverker». Vem är vem i svensk historia (Quem é quem na história sueca). Från år 1000 till 1900 (em sueco). Estocolmo: Prisma. 208 páginas. ISBN 91-518-3427-8 
  • Lindkvist, Thomas; Sjöberg, Maria (2006). «Medeltiden;Sverkrar, erikar och folkungar 1130-1250». Det svenska samhället 800-1720 (em sueco). Lund: Studentlitteratur. ISBN 91-44-01181-4 
  • Melin, Jan; Johansson, Alf; Hedenborg, Susanna (2006). «Äldre medeltiden». Sveriges Historia. Koncentrerad uppslagsbok, fakta, årtal, kartor, tabeller (em sueco). Estocolmo: Prisma. ISBN 9789151846668 

Ver também[editar | editar código-fonte]