Heraclides thoas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma infocaixa de taxonomiaHeraclides thoas
Fotografia de H. thoas (subespécie brasiliensis), vista superior, na Bahia.

Fotografia de H. thoas (subespécie brasiliensis), vista superior, na Bahia.
A borboleta central é uma Ilustração de H. thoas, em vista superior (acima) e inferior (abaixo), retirada do livro De uitlandsche kapellen: voorkomende in de drie waereld-deelen Asia, Africa en America = Papillons exotiques des trois parties du monde, l'Asie, l'Afrique et l'Amérique (1779, plate CLXVII).[1]
A borboleta central é uma Ilustração de H. thoas, em vista superior (acima) e inferior (abaixo), retirada do livro De uitlandsche kapellen: voorkomende in de drie waereld-deelen Asia, Africa en America = Papillons exotiques des trois parties du monde, l'Asie, l'Afrique et l'Amérique (1779, plate CLXVII).[1]
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Arthropoda
Classe: Insecta
Ordem: Lepidoptera
Subordem: Papilionoidea
Família: Papilionidae
Subfamília: Papilioninae[2]
Género: Heraclides
Hübner, 1819[2]
Espécie: H. thoas
Nome binomial
Heraclides thoas[3]
(Linnaeus, 1771)[2]
H. thoas é o par de borboletas, em vista superior e inferior (pousada), nesta ilustração do ano de 1821 feita por Jakob Hübner.[4]
Sinónimos
Papilio thoas Linnaeus, 1771
Papilio lampedon Gray, 1856
Papilio cinyras Ménétriés, 1857
Papilio oviedo Gundlach, 1866
Papilio thoantiades Burmeister, 1878
Papilio epithoas Oberthür, 1897
Papilio euclides Larrañaga, 1923[2]
Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Heraclides thoas

Heraclides thoas (denominada popularmente, em inglês, de Thoas Swallowtail ou King Swallowtail[2] e, em português, no Brasil, de Caixão-de-defunto)[5] é uma borboleta neotropical da família Papilionidae e subfamília Papilioninae, encontrada do sul dos Estados Unidos (no Texas) e do México até o Paraguai, Uruguai e Argentina. Foi classificada por Carolus Linnaeus, com a denominação de Papilio thoas, em 1771.[2] Suas lagartas se alimentam de diversas espécies e gêneros de plantas das famílias Rutaceae e Piperaceae (incluindo gêneros Citrus e Piper).[6]

Descrição[editar | editar código-fonte]

Esta espécie possui asas com envergadura máxima de 12 a 14 centímetros[5] e sem grande dimorfismo sexual,[6] com a fêmea um pouco maior que o macho.[5] Possui, vista por cima, tom geral castanho enegrecido com fileiras de manchas amareladas características nas asas anteriores e posteriores,[7][8] podendo ser confundida com duas outras espécies pelo não-especialista: Heraclides cresphontes e Heraclides rumiko, ambas nativas do sul dos Estados Unidos até a Colômbia[2][9] e Venezuela.[10] Ocelos de margem superior vermelha podem ser vistos na região interna das asas posteriores, próximos ao abdome do inseto.[11] Ambos os sexos possuem um par de caudas em forma de longas espátulas, com manchas amarelas centrais, na metade inferior das asas posteriores.[12] O lado de baixo difere por ser predominantemente em amarelo, mais ou menos pálido, com manchas em forma de lúnulas vermelhas e azuladas na metade central das asas posteriores.[3][13][14][15]

Hábitos[editar | editar código-fonte]

As borboletas são avistadas visitando flores, das quais se alimentam do néctar, mostrando uma preferência particular por Lantana,[10] por Asclepias ou Ixora.[16] Voam rápido e desordenado, chegando às vezes a grandes alturas[5] e podendo ser encontradas durante o ano todo em diversos habitats, comumente em ambiente antrópico como em cidades, onde são encontrados parques, praças e jardins[17] em altitudes entre zero e 1.200 metros. Os machos são vistos frequentemente em praias de rios ou em faixas úmidas do solo, onde possam sugar substâncias minerais.[10][15] Às vezes eles são vistos individualmente, mas é mais frequente avistá-los em um pequeno grupo com outras espécies de borboletas.[10]

Planta-alimento, lagarta e crisálida[editar | editar código-fonte]

Heraclides thoas se alimenta de diversas espécies e gêneros de plantas das famílias Rutaceae e Piperaceae, em sua fase larval: Citrus aurantifolia, Citrus limon, Citrus reticulata, Citrus sinensis (gênero Citrus), Esenbeckia pumila (gênero Esenbeckia), Monnieria trifolia (gênero Monnieria), Ruta graveolens (gênero Ruta), Zanthoxylum fagara, Zanthoxylum martinicense, Zanthoxylum rhoifolium (gênero Zanthoxylum), Piper aduncum, Piper belemense, Piper peltatum, Piper umbellatum (gênero Piper)[6] e gênero Ptelea.[2] Suas lagartas são pardo-azeitonadas, com manchas mais claras,[5] assemelhando-se a excrementos de pássaros[17] e colocando para fora um órgão amarelado com odor desagradável, em forma de "Y", na região frontal, quando incomodadas.[5][18] Sua desfesa utiliza ácido isobutírico.[10] A crisálida é castanha, com sua camuflagem imitando um galho seco. Ela fica suspensa para cima, por um par de fios.[19]

Subespécies[editar | editar código-fonte]

H. thoas possui sete subespécies:[2]

Em artigo de 2014, Kojiro Shiraiwa, Qian Cong e Nick V. Grishin, sugerem a separação da subespécie cubana em Heraclides oviedo (Gundlach, 1866).[9]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Pieter Cramer; Caspar Stoll (1779). «"De uitlandsche kapellen: voorkomende in de drie waereld-deelen Asia, Africa en America = Papillons exotiques des trois parties du monde, l'Asie, l'Afrique et l'Amérique". Plate CLXVII.» (em alemão). Biodiversity Heritage Library. 1 páginas. Consultado em 31 de dezembro de 2016 
  2. a b c d e f g h i Savela, Markku. «Heraclides thoas ( = Papilio thoas (em inglês). Lepidoptera and some other life forms. 1 páginas. Consultado em 31 de dezembro de 2016 
  3. a b c «Heraclides thoas brasiliensis» (em inglês). Lepidoptera brasiliensis. 1 páginas. Consultado em 31 de dezembro de 2016 
  4. Jakob Hübner (1806). «Sammlung exotischer Schmetterlinge Vol. 2 / Plate 101» (em inglês). Internet Archive. 1 páginas. Consultado em 31 de dezembro de 2016 
  5. a b c d e f SANTOS, Eurico (1985). Zoologia Brasílica, vol. 10. Os Insetos 2ª ed. [S.l.]: Itatiaia. p. 41. 244 páginas 
  6. a b c Neubauer, Thomas. «Papilio thoas (King Swallowtail)» (em inglês). Butterfly corner. 1 páginas. Consultado em 31 de dezembro de 2016 
  7. a b Davis, Kim; Stangeland, Mike; Warren, Andrew (2008). «Heraclides thoas nealces» (em inglês). Butterflies of America. 1 páginas. Consultado em 31 de dezembro de 2016 
  8. a b Jansen, D. H.; Hallwachs, W. (2010). «Heraclides thoas autocles, vista superior» (em inglês). Butterflies of America. 1 páginas. Consultado em 31 de dezembro de 2016 
  9. a b Shiraiwa, Kojiro; Cong, Qian; Grishin, Nick V. (23 de dezembro de 2014). «A new Heraclides swallowtail (Lepidoptera, Papilionidae) from North America is recognized by the pattern on its neck» (em inglês). ZooKeys. pp. 85–135. Consultado em 31 de dezembro de 2016 
  10. a b c d e Hoskins, Adrian. «King Page Swallowtail - Heraclides thoas (Linnaeus, 1771)» (em inglês). Learn about butterflies. 1 páginas. Consultado em 31 de dezembro de 2016 
  11. Rocuet, Márcia Procopio (27 de fevereiro de 2011). «Heraclides thoas» (em inglês). Flickr. 1 páginas. Consultado em 31 de dezembro de 2016 
  12. Correia, Manequinho (13 de janeiro de 2013). «Borboleta (Heraclides thoas brasiliensis. Flickr. 1 páginas. Consultado em 31 de dezembro de 2016 
  13. a b Jansen, D. H.; Hallwachs, W. (2010). «Heraclides thoas autocles, vista inferior» (em inglês). Butterflies of America. 1 páginas. Consultado em 31 de dezembro de 2016 
  14. a b Ernane JP Photography (27 de novembro de 2010). «Heraclides thoas brasiliensis (Rothschild & Jordan, 1906)». Flickr. 1 páginas. Consultado em 31 de dezembro de 2016 
  15. a b Gambóias, Rosa (15 de outubro de 2013). «Andorinha Rei, King Swallowtail (Heraclides thoas brasiliensis. Flickr. 1 páginas. Consultado em 31 de dezembro de 2016 
  16. Lourencini, Helio (9 de junho de 2016). «Heraclides thoas brasiliensis - vídeo» (em inglês). Flickr. 1 páginas. Consultado em 31 de dezembro de 2016 
  17. a b OTERO, Luiz Soledade (1986). Borboletas. Livro do Naturalista (21 X 28cm) 1ª ed. Rio de Janeiro: Ministério da Educação - FAE. p. 87-88. 112 páginas. ISBN 85-222-0195-1 
  18. Sacramento, Mario (11 de dezembro de 2010). «Heraclides thoas (Papilionidae (em inglês). Flickr. 1 páginas. Consultado em 31 de dezembro de 2016 
  19. Mariposario Metamorfosis (24 de julho de 2011). «Pupa de Papilio thoas. Flickr. 1 páginas. Consultado em 31 de dezembro de 2016 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Heraclides thoas
Ícone de esboço Este artigo sobre lepidópteros, integrado no Projeto Artrópodes é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.