Jackson Martínez

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Jackson Martínez
Jackson Martínez
Martínez em 2014
Informações pessoais
Nome completo Jackson Arley Martínez Valencia
Data de nasc. 3 de outubro de 1986 (35 anos)
Local de nasc. Quibdó, Colômbia
Nacionalidade colombiano
Altura 1,85 m
destro
Apelido Cha-Cha-Cha[1]
Informações profissionais
Clube atual aposentado
Posição centroavante
Clubes de juventude
2000–2004 Independiente Medellín
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2004–2009
2009–2012
2012–2015
2015–2016
2016–2019
2018–2019
2019–2020
Independiente Medellín
Chiapas
Porto
Atlético de Madrid
Guangzhou Evergrande
Portimonense (emp.)
Portimonense
0091 000(48)
0068 000(34)
0136 000(92)
0022 0000(3)
0016 0000(4)
0028 0000(9)
0026 0000(3)
Seleção nacional3
2009–2015 Colômbia 0041 000(10)


2 Partidas e gols totais pelos
clubes, atualizadas até 23 de junho de 2022.
3 Partidas e gols pela seleção nacional estão atualizadas
até 5 de junho de 2016.

Jackson Arley Martínez Valencia (Quibdó, 3 de outubro de 1986) é um ex-futebolista colombiano que atuava como centroavante.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Independiente Medellín[editar | editar código-fonte]

Em 2009, ele tornou-se o melhor marcador de todos os tempos de liderança em uma temporada, com 18 gols no Campeonato Colombiano. Ele também levou o Independiente Medellín ao quinto título.

Chiapas[editar | editar código-fonte]

Dois anos depois, atuando pelo Chiapas, do México, Martínez terminou o primeiro turno da Liga MX (Campeonato Mexicano) de 2011 com um total de nove gols marcados, colocando-o em quarto na tabela dos melhores marcadores. O centroavante viveu um grande momento no futebol mexicano, sendo escolhido como capitão dos Jaguares no início da temporada de 2012. No total, Martínez marcou um total de 30 gols nessa temporada.

Porto[editar | editar código-fonte]

2012–13[editar | editar código-fonte]

O colombiano chegou ao Porto por um valor de 8 milhões de euros, tendo-se transferido do Jaguares para o clube nortenho. Martínez tinha outras propostas de outros clubes europeus, nomeadamente o Liverpool, mas Jackson preferiu o clube português. Logo no seu primeiro jogo oficial, na Supertaça Cândido de Oliveira, marcou o gol decisivo aos 90 minutos, que levou o Porto ao título da quarta Supertaça Cândido de Oliveira consecutiva.[2] Foi também o seu primeiro gol no Porto, visto que na pré-temporada não marcou nenhum.[3]

Estreou-se a marcar na Primeira Liga a 25 de agosto de 2012, no seu segundo jogo no campeonato, contra o Vitória de Guimarães, tendo marcado o quarto e último gol do jogo, de pênalti à panenka, numa goleada por 4–0 no Estádio do Dragão. No seu primeiro jogo da liga, não tinha marcado nenhum no empate sem gols contra o Gil Vicente, em Barcelos. Martínez voltou a balançar as redes no dia 1 de setembro, contra o Olhanense, na vitória fora de casa por 3–2.[4][5]

Na Europa, marcou o seu primeiro gol contra o Dínamo de Kiev, a 24 de outubro, no Estádio do Dragão, tendo marcado também o gol decisivo aos 78 minutos que deu a terceira vitória do clube na Liga dos Campeões da UEFA, por 3–2.[6][7] Foi também o seu primeiro bis. Desde o jogo anterior com o Sporting, só parou de marcar no jogo de ida contra o Dínamo de Kiev, quando já tinha marcado seis gols em quatro jogos.[8]

Em 2 de fevereiro de 2013, Jackson fez um hat-trick pela primeira vez, contra o Vitória de Guimarães fora, num jogo que acabou com a vitória do Porto por 4–0. Marcou os últimos três gols da partida no seu terceiro jogo consecutivo a marcar.[9] Jackson tinha marcado um gol ao Gil Vicente no jogo anterior, e dois gols contra o Vitória de Setúbal, jogo esse que marcou pela segunda vez de pênalti.[10]

No final da temporada, registou um total de 31 gols em 43 jogos,[11] e ganhou dois títulos: a já mencionada Supertaça Cândido de Oliveira e a Primeira Liga.

2013–14[editar | editar código-fonte]

No início da segunda temporada no Dragão, Jackson conquistou mais uma vez a Supertaça Cândido de Oliveira, tendo derrotado o Vitória de Guimarães por 3–0, com gols do próprio Jackson e de Licá e Lucho González.[12]

Registou o seu nome na lista dos marcadores pela primeira vez no campeonato logo na estreia da Primeira Liga, quando a equipa venceu fora o Vitória de Setúbal por 3–1,[13] e desde aí não parou de marcar até ao jogo contra o Vitória de Guimarães, no qual venceu apenas por 1–0 em casa, com o gol da autoria de Josué.[14]

Marcou o primeiro gol na Europa esta temporada na segunda rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões da UEFA, contra o Atlético de Madrid, em casa. Contudo, o resultado acabou por ser negativo, visto que a equipa perdeu 2–1.[15]

Atlético de Madrid[editar | editar código-fonte]

Em 15 de julho de 2015, foi contratado pelo Atlético de Madrid por aproximadamente 35 milhões de euros.[16][17]

Martínez não se adaptou ao futebol espanhol, entrando numa má fase de oito partidas sem fazer gols, o maior jejum da sua carreira. Chegou a ter especulado um empréstimo ao Arsenal ou ao Chelsea, mas o treinador Diego Simeone afirmou que contava com o atacante.[18]

Após apenas seis meses no clube, deixou o Atlético em fevereiro de 2016.

Guangzhou Evergrande[editar | editar código-fonte]

Acertou com o Guangzhou Evergrande, da China, no dia 2 de fevereiro de 2016.[19] O centroavante custou 42 milhões de euros (R$ 183 milhões), o maior gasto do futebol chinês para contratar um jogador até então.[20][21] Pelo Guangzhou, Martínez iniciou sua passagem conquistando a Supercopa da China no dia 27 de fevereiro, após a equipe vencer o Jiangsu Suning por 2–0.[22] Ainda em 2016, sagrou-se campeão da Superliga Chinesa.

No entanto, o atacante sofreu com diversas lesões e não correspondeu o investimento feito; no total, disputou 16 jogos e marcou apenas quatro gols pelo clube. Assim, teve seu contrato rescindido no dia 1 de março de 2018.[23][24]

Portimonense[editar | editar código-fonte]

Foi contratado pelo Portimonense no dia 31 de agosto de 2018.[25]

Aposentadoria[editar | editar código-fonte]

Sem conseguir se livrar das seguidas lesões que o perseguiam desde 2016, Martínez anunciou sua aposentadoria no dia 7 de dezembro de 2020, aos 34 anos.[26]

Seleção Nacional[editar | editar código-fonte]

Estreou pela Seleção Colombiana principal no dia 5 de setembro de 2009, contra o Equador, em partida válida pelas Eliminatórias da Copa do Mundo FIFA de 2010, quando também marcou seu primeiro gol. Martínez representou os Cafeteros na Copa América de 2011, na Copa do Mundo FIFA de 2014[27] e na Copa América de 2015.[28]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Indepediente Medellín
Chiapas
  • Copa Mesoamericana: 2011
Porto
Guangzhou Evergrande

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Jackson Martínez supera en goles al Falcao García del Porto» (em espanhol). El País. 24 de janeiro de 2013. Consultado em 15 de janeiro de 2022 
  2. «Rio Ave 2-2 FC Porto». Zero Zero. 29 de setembro de 2012. Consultado em 15 de janeiro de 2022 
  3. «FC Porto 2-0 Sporting». Zero Zero. 7 de outubro de 2012. Consultado em 15 de janeiro de 2022 
  4. «Olhanense 2-3 FC Porto». Zero Zero. 1 de setembro de 2012. Consultado em 15 de janeiro de 2022 
  5. José Bragança (1 de setembro de 2012). «James foi agente secreto na missão Algarve (2x3)». Zero Zero. Consultado em 15 de janeiro de 2022 
  6. «Jackson supera Falcão». Consultado em 15 de novembro de 2012. Arquivado do original em 25 de novembro de 2012 
  7. «Estoril Praia 1–2 FC Porto». Zero Zero. 28 de outubro de 2012. Consultado em 15 de janeiro de 2022 
  8. «FC Porto 5–0 Marítimo». Zero Zero. 2 de novembro de 2012. Consultado em 15 de janeiro de 2022 
  9. Duarte Monteiro (2 de fevereiro de 2013). «Com a cabeça na liderança (0x4)». Zero Zero. Consultado em 15 de janeiro de 2022 
  10. Francisco Acedo (16 de novembro de 2012). «Porto striker Jackson Martinez insists he is not being turned by speculation over his future» (em inglês). Sky Sports. Consultado em 15 de janeiro de 2022 
  11. «Jackson Martínez em 2012–13». Zero Zero. Consultado em 29 de julho de 2013 
  12. Luís Paulo Rodrigues (10 de agosto de 2013). «Nota 20 para um Dragão de Lucho!». Zero Zero. Consultado em 15 de janeiro de 2022 
  13. Luís Paulo Rodrigues (18 de agosto de 2013). «FC Porto intermitente, mas contundente na hora da verdade (3x1)». Zerozero. Consultado em 25 de novembro de 2013 
  14. José Bragança (27 de setembro de 2013). «Regresso à normalidade na Invicta (1x0)». Zerozero. Consultado em 25 de novembro de 2013 
  15. Cláudia Martins (1 de outubro de 2013). «Remontada do Atlético no Dragão». Zerozero. Consultado em 2 de outubro de 2013 
  16. «Acuerdo con el Oporto para el traspaso de Jackson Martínez» (em espanhol). Site oficial do Atlético de Madrid. 15 de julho de 2015. Consultado em 15 de janeiro de 2022 
  17. «Jackson Martínez acerta com o Atlético de Madrid». Terra. 22 de junho de 2015. Consultado em 15 de janeiro de 2022 
  18. Felipe Lobo (16 de janeiro de 2016). «O drama de Jackson Martínez no Atlético de Madrid: "Nunca treinei tanto. E nunca joguei tão mal"». Trivela. Consultado em 15 de janeiro de 2022 
  19. «Guangzhou leva Jackson Martínez na contratação mais cara da janela». GloboEsporte.com. 2 de fevereiro de 2016. Consultado em 15 de janeiro de 2022 
  20. «¿En qué esferas insólitas China invierte millones de dólares para obtener liderazgo mundial?» (em espanhol). Actualidad. 25 de fevereiro de 2016. Consultado em 15 de janeiro de 2022 
  21. Rodrigo Cerqueira e Victor Canedo (26 de fevereiro de 2016). «Com R$ 1,4 bilhão, China fecha janela e supera Inglaterra e Alemanha juntas». GloboEsporte.com. Consultado em 15 de janeiro de 2022 
  22. «Goulart faz dois, e time de Felipão abre temporada chinesa com título». GloboEsporte.com. 27 de fevereiro de 2016. Consultado em 15 de janeiro de 2022 
  23. «Guangzhou Evergrande rescinde contrato com Jackson Martínez, ex-Atlético de Madrid». Terra. 1 de março de 2018. Consultado em 15 de janeiro de 2022 
  24. «Time chinês rescinde com atacante que custou R$ 183 mi em 2016». UOL. 1 de março de 2018. Consultado em 15 de janeiro de 2022 
  25. Felipe Lobo (31 de agosto de 2018). «Jackson Martínez no Portimonense e Coentrão no Rio Ave são transferências curiosas em Portugal». Trivela. Consultado em 15 de janeiro de 2022 
  26. Leandro Stein (7 de dezembro de 2020). «Após seguidas lesões, Jackson Martínez anunciou o fim de sua carreira aos 34 anos». Trivela. Consultado em 15 de janeiro de 2022 
  27. «Sem Falcao na lista, Colômbia anuncia os 23 convocados para a Copa do Mundo». Jovem Pan. 2 de junho de 2014. Consultado em 15 de janeiro de 2022 
  28. «Remendada, Colômbia anuncia os 23 para a Copa América; volante do Santos é convocado». ESPN Brasil. 30 de maio de 2015. Consultado em 15 de janeiro de 2022 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Jackson Martínez