Leda Dau

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Leda Dau
Nascimento 1924
Juiz de Fora
Morte 2011 (87 anos)
Cidadania Brasil
Ocupação botânico

Leda Dau (Juiz de Fora, 1924 — 2011) foi uma botânica brasileira cuja carreira envolveu tanto a pesquisa quanto o ensino em botânica. Leda trabalhou no Museu Nacional entre os ano de 1953 e 1994, do qual chegou a ser diretora, e integra as primeiras gerações de mulheres cientistas no Brasil, que ajudaram sedimentar a escolarização e a profissionalização femininas, viabilizando o acesso das mulheres ao mundo da ciência e da academia.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Leda Dau nasceu na cidade mineira de Juiz de Fora.[2] Foi membro do Conselho de Pesquisas da UFRJ (1964-1970), filiada à Sociedade Botânica do Brasil, e a Sociedade Brasileira de Agronomia, além de ser membro da Sociedade dos Amigos do Museu Nacional e da Fundação Brasileira para Conservação da Natureza.[2] Morreu no ano de 2011.[2]

Referências

  1. «Um caminho para a ciência: a trajetória da botânica Leda Dau» (PDF). Junho de 2008. Consultado em 26 de setembro de 2018 
  2. a b c «pioneiras-view - Portal CNPq». memoria.cnpq.br. Consultado em 26 de setembro de 2018 
Precedido por
José Henrique Millan
Diretor(a) do Museu Nacional
1986 — 1989
Sucedido por
Arnaldo dos Santos Campos Coelho
Ícone de esboço Este artigo sobre um botânico é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.