Lusaca

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Lusaka)
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Lusaca (desambiguação).
Lusaca
Centro de Lusaca
Centro de Lusaca
Localização
Lusaca está localizado em: Zâmbia
Lusaca
Localização de Lusaca na Zâmbia
Coordenadas 15° 25' S 28° 17' E
País  Zâmbia
Província Lusaca
Distrito Lusaca
História
Fundação 1905
Elevada a cidade 25 de agosto de 1960
Administração
Prefeito Robert Chikwelete[1]
Características geográficas
Área total [2] 360 km²
População total (2000 censo) [3] 1 084 703 hab.
 • Estimativa (2007[4]) 1 328 000
Densidade 3 013,1 hab./km²
 • Metropol (2009 est.)[5] 2 500 000
Altitude 1 279 m
Fuso horário SAST (UTC+2)
Sítio www.lcc.gov.zm

Lusaca[6][7][8] (em inglês: Lusaka) é a capital e maior cidade da Zâmbia. É também a sede da província de Lusaca e do distrito de Lusaca.

Lusaca está situada ao sul do país e é a maior cidade do Zâmbia. Foi fundada em 1905 pelos britânicos e tornou-se capital da então Rodésia do Norte em 1935.

Aí foram assinados, em 1974, os acordos de Lusaca, pelos quais Portugal reconhecia o direito à autodeterminação de Moçambique.

História[editar | editar código-fonte]

Lusaca era o local de uma aldeia chamada Lusakasa, em homenagem ao seu chefe, que, segundo a história, ficava localizada na Colina Manda, perto de onde hoje se localiza o prédio da Assembleia Nacional da Zâmbia. Na língua Nianja, Manda significa cemitério. A área foi desenvolvida pelos colonizadores europeus (principalmente britânicos) em 1905, com a construção da ferrovia.

Em 1935, devido à sua localização bastante central, sua posição na ferrovia e no cruzamento da Great North Road e East Great Road, principais rodovias da Zâmbia, Lusaca foi escolhida para substituir Livingstone como a capital da colônia britânica da Rodésia do Norte.

Após a formação em 1953, da Federação da Rodésia e Niassalândia, que englobava a Rodésia do Norte, Rodésia do Sul e Niassalândia, sob tutela britânica, Lusaca foi o centro do movimento de independência entre alguns membros da elite instruída que levou à criação da República da Zâmbia. Em 1964, Lusaca tornou-se a capital da Zâmbia, recém-independente.

Nos últimos anos, Lusaca tornou-se uma cidade popular para zambianos e turistas. Sua situação central e o rápido crescimento do setor de infraestrutura vem mostrando sinais de desenvolvimento sob a forma de criação de emprego, habitação etc. Consequentemente, acredita-se que, com reformas econômicas adequadas e eficazes, Lusaca, bem como a Zâmbia como um todo, irá se desenvolver consideravelmente. Lusaca abriga uma comunidade diversificada de estrangeiros, muitos dos quais trabalham no setor de assistência, bem como diplomatas, representantes de organizações religiosas e algumas pessoas de negócios.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Clima[editar | editar código-fonte]

Dados climatológicos para Lusaca
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima recorde (°C) 31 32 32 33 32 29 29 32 36 36 37 33 37
Temperatura máxima média (°C) 26 26 26 25 24 22 22 24 28 29 28 26 26
Temperatura mínima média (°C) 20 19 19 17 14 11 11 13 17 20 21 20 17
Temperatura mínima recorde (°C) 15 16 13 11 7 0 0 5 7 12 11 14 0
Precipitação (mm) 231 191 142 18 3 0 0 0 0 10 91 150 836
Fonte: weatherbase[9] BBC[10]

Educação[editar | editar código-fonte]

Lusaca possui algumas das melhores escolas da Zambia, incluindo a International School of Lusaka, Rhodes park school, Lusaka International Community School, French International School, Italian international School, Chinese International School, Baobab College e American International School. A Rhodes Park School não é uma escola internacional, embora exista uma grande presença de angolanos, nigerianos, congoleses, sul-africanos e chineses. Os filhos do presidente Levy Mwanawasa e do vice-presidente George Kunda também estudam na Rhodes park School.

A Universidade da Zâmbia, possui dois campus em Lusaca, chamados: Great East Road Campus e Ridgeway Campus. Great East Road Campus, o principal campus da universidade, está localizado no lado sul da Great East Road a cerca de nove km do centro da cidade. As seguintes escolas se localizam neste campus: Escola de Educação (School of Education), Escola de Direito (School of Law), Escola de Ciências Naturais (School of Natural Sciences), Escola de Ciências Humanas e Sociais (School of Humanties and Social sciences), Escola de Engenharia (School of Engineering), Escola de Mineração (School of Mines), Escola de Ciências Agrícolas (School of Agricultural Sciences) e Escola de Medicina Veterinária Samora Machel (Samora Machel School of Veterinary Medicine). O Ridgeway Campus está situado perto do Hospital Universitário de Ensino a cerca de quatro km do centro de Lusaca e 7 km do Great East Road Campus. A Escola de Medicina (School of Medicine) está localizada neste campus.[11]

Transportes[editar | editar código-fonte]

Aeroviário[editar | editar código-fonte]

A cidade abriga o Aeroporto Internacional de Lusaca, que é o centro de operação da Zambezi Airlines. A Zambezi Airlines oferece voos para Joanesburgo, Ndola e Dar es Salã. O Aeroporto Internacional de Lusaca é usado como aeroporto público e militar. Há também um antigo aeroporto mais próximo ao centro da cidade que não é mais usado por civis, mas às vezes pelas autoridades do executivo nacional.

Rodoviário[editar | editar código-fonte]

A cidade é atravessada pela Rodovia Cairo–Cidade do Cabo, que é apelidada localmente de "Great North Road" e possui o prefixo TAH 4 (internacional) e T1/T2 (nacionais). Além dessas, a estrada é servida pela Rodovia Beira–Lobito (ou TAH 9), que liga-se com Lusaca pelas cidades da região metropolitana. Outra rodovia importante é a T4, apelidada localmente de "East Great Road".[12]

Os serviços de ônibus para as cidades ao redor de Lusaca, como Siavonga e Chirundu partem das estações de ônibus: Lusaka City Market Bus Station e City Bus Station, também conhecido como Kulima Towers Station.[13]

Ferroviário[editar | editar código-fonte]

A cidade ainda é servida por estações ferroviárias da Ferrovia Cabo-Cairo, que liga Lusaca a Livingstone e a Ndola.

Governo e administração[editar | editar código-fonte]

Como capital nacional, Lusaca é a sede dos poderes legislativo, executivo e judiciário do governo, ou seja, da Assembleia Nacional (parlamento), a Casa do Estado (State House - gabinete do Presidente) e o Tribunal Superior. O Parlamento está situado no complexo do Parlamento, que apresenta um atraente edifício de 15 andares revestido de cobre. A cidade é também a capital da província de Lusaca, a menor e a segunda mais populosa das nove províncias do país. Lusaca constitui um distrito administrativo dirigido pelo Conselho Municipal de Lusaca (Lusaka City Council).

Supremo Tribunal em Lusaca

Lista de prefeitos:[14]

  • F. Payne: 1954-55
  • H.K.Mitchell: 1955-56
  • Ralph Rich: 1956-57
  • H.F. Tunaley: 1957-58
  • H.K. Mitchell: 1958-60
  • Jack Fischer: 1960-61
  • Richard Sampson: 1962-63
  • S.H. Chileshi: 1964-65
  • W. Banda: 1965-69
  • F. Chirwa 1969-1971?
  • Dr. Simon C. Mwewa: até 1982

Lista de governadores (Período de partido único)

  • Dr. Simon C. Mwewa: 1982 a 1983
  • Donald C. Sadoki
  • Michael Sata
  • Rupiah B. Banda
  • Bautius Kapulu
  • Lt. Muyoba: até 1991

Lista de prefeitos - (Era multipartidária)

  • John Chilambwe: 1993-1994
  • Fisho Mwale: 1994 - 1996
  • Gilbert R. Zimba: Administrador de Governo Local - 1996 - 1999
  • Patricia Nawa
  • Patrick Kangwa
  • John Kabungo
  • Levy Mkandawire
  • Stephen Mposha
  • Christine Nakazwe
  • Stephen Chilatu
  • Robert Chikwelete: de junho de 2009 ao presente

Cidades irmãs[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Council & Committees» (em inglês). LCC website. Consultado em 26 de junho de 2010 
  2. «Integrating CMAM/CTC into Urban Health Services: the Lusaka Experience» (PDF). Consultado em 26 de junho de 2010. Arquivado do original (PDF) em 21 de agosto de 2008 
  3. «Zambia». citypopulation.de. Consultado em 26 de junho de 2010 
  4. «Zambia». United Nations Statistics Division. Consultado em 26 de junho de 2010 
  5. «About Lusaka». LCC Website. Consultado em 26 de junho de 2010 
  6. Serviço das Publicações da União Europeia. «Anexo A5: Lista dos Estados, territórios e moedas». Código de Redacção Interinstitucional. Consultado em 24 de maio de 2021 
  7. Porto Editora. «Lusaca». Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa da Infopédia – Enciclopédia e Dicionários Porto Editora. Consultado em 24 de maio de 2021 [ligação inativa]
  8. Instituto Internacional da Língua Portuguesa. «Lusaca». Vocabulário Ortográfico Comum da Língua Portuguesa. Consultado em 24 de maio de 2021 
  9. «Estatísticas do clima em weatherbase.com» (em inglês) 
  10. «Average Condition - Lusaka, Zambia» (em inglês). BBC. Consultado em 27 de junho de 2010. Arquivado do original em 7 de setembro de 2007 
  11. «Campuses». Universirty of Zambia. Consultado em 27 de junho de 2010 
  12. Detailed road map of Zambia with cities and national parks. mapsland.com.2020.
  13. «Lusaka - Getting there & away». Lonely Planet. Consultado em 27 de junho de 2010 
  14. So this was Lusaakas, 2nd Edition, 1971 Mission Press, Ndola, Richard Sampson (em inglês)
  15. http://translate.google.com/translate?sourceid=navclient&hl=en&u=http%3a%2f%2fwww%2eizh%2eru%2f  Em falta ou vazio |título= (ajuda)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Lusaca
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia da Zâmbia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.