Maria Sangrenta

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Bloody Mary (conhecida também como Maria Sangrenta, Bruxa do Espelho, ou Loira do Banheiro) é uma lenda urbana que faz parte do folclore ocidental.

Conforme a lenda, Mary foi morta (por motivos passionais), entre o final do século XIX e início do seculo XX, e seus olhos foram arrancados, sendo o corpo deixada na frente de um espelho. Morta por um médico-cirurgião, antes de morrer tentou revelar seu assassino ao escrever um T no espelho. Esta letra era a marca registrada deste médico[1].

Com isso, reza a lenda que toda a vez que o seu nome for pronunciado três vezes em frente a um espelho (somente durante a noite), ela aparecerá para alguém que tenha envolvimento com alguma morte e mantenha este fato em segredo, arrancando-lhe seus olhos. Para complementar, ela grava o nome de quem foi morto, antes de matar o assassino.

Essa lenda é originária nos Estados Unidos e foi exportada para o Brasil com o nome de "Loira do Banheiro", tendo sofrido diversas alterações.

Outras versões[editar | editar código-fonte]

Maria I[editar | editar código-fonte]

Em outras vertentes, a lenda da Maria Sangrenta foi baseada na rainha inglesa Maria I, da dinastia Tudor, cujo reinado foi marcado por fome, peste e perseguições religiosas. Rainha perversa, ela matava suas vítimas com extremo sadismo, ganhando assim a alcunha de “Maria sangrenta”.

Nos banheiros das escolas[editar | editar código-fonte]

Uma mulher, ou de uma menina, aparece no espelho de banheiros das escolas quando o nome de “Maria Sangrenta” é pronunciado por três vezes diante deste espelho. A partir desse pressuposto, a lenda é referente a história de Maria que após perder seu pai durante a Segunda Guerra Mundial, sofre todo o tipo de injustiça, preconceito e miséria, oriundos da guerra. Ao lado de sua mãe enfrenta uma vida sofrida que faz com que Maria tenha sua infância prejudicada pelas tragédias e acontecimentos que foram surgindo e fazendo com que sua vida fosse ficando cada vez mais difícil, até que a última tragédia a transformasse em Maria Sangrenta, quando é morta num banheiro de escola.[2]

Referências

  1. Lenda Urbana - O mistério da Maria Sangrenta Mundo Freak - acessado em 28 de janeiro de 2017
  2. Maria Sangrenta - A história da famosa lenda da loira do banheiro Editora Baraúna - acessado em 28 de janeiro de 2017

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Mitologia (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.