Need for Speed: ProStreet

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Need For Speed: Pro Street
Capa da versão europeia do jogo, apresentando o Nissan GT-R PROTO.
Desenvolvedora(s) EA Black Box
Exient Entertaiment (DS)
Publicadora(s) Electronic Arts
EA Mobile
Motor EAGL 4
Plataforma(s) Playstation 3
PlayStation 2
PlayStation Portable
Wii
Nintendo DS
Xbox 360
Microsoft Windows
Mobile
Série Need for Speed
Data(s) de lançamento 14 de novembro de 2007 Estados Unidos
23 de novembro de 2007 União Europeia
Gênero(s) Corrida
Modos de jogo Single player, multiplayer
Need for Speed: Carbon (2006)
Need for Speed: Undercover (2008)

Need for Speed: Pro Street (NFS:PS) é o décimo primeiro título da série popular de jogos de corrida da Eletronic Arts.[1]

Foi anunciado dia 31 de maio de 2007. As corridas ainda continuam. só que desta vez, ao invés de fugir da lei (a polícia ficou de fora em "Pro Street"), o foco está muito mais direcionado à performance, com corridas e eventos em locais adequados e totalmente legalizadas. Por isso, a experiência está mais realista e interessante que em "Underground" e "Most Wanted", por exemplo. As provas acontecem em eventos em locais icônicos ao redor do globo.

O jogo[editar | editar código-fonte]

O Need For Speed: Pro Street contraria os últimos jogos da série. Desta vez o jogo não é sobre corridas ilegais como os últimos jogos da série (Hot Pursuit 2, Underground, Underground 2, Most Wanted e Carbon). Este jogo é sobre campeonatos legalizados e organizados por "patrocinadores" ao redor do mundo, com isso as corridas serão disputadas em locais fechados. Até o momento sabe-se que o jogo terá corridas na América do Norte, Europa e Japão, onde todas as pistas serão locais, reais e com dias ensolaradosas, sem noites ou chuvas.

Uma das inovações do NFS: Pro Street sem dúvida é o dano aos carros, que vem com força total neste jogo. O dano desta vez não é apenas aparente como nos jogos passados. Desta vez o dano terá 4 níveis distintos: o primeiro é o cosmetic damage, em que ocorrem apenas arranhões no carro, sem prejudicar seu desempenho (esse nível é visto apenas na contagem de pontos após o fim de uma corrida); o segundo nível é o light damage, um damage "leve" onde o carro sofrerá alguns danos visuais, mas nada que prejudique a pilotagem ou a corrida; o terceiro é o heavy damage, que já poderá prejudicar a performance do carro, podendo ser vital na hora de vencer uma corrida; e o quarto dano é o totaled, uma sentença de morte para a corrida, já que o carro capotará ou se danificará completamente. Não existe a opção de reiniciar o jogo nesse nível de dano, só arrumando o carro para poder usá-lo novamente, o que não será muito barato (a não ser que você ainda possua cupons para arrumar o carro).

Dentre os danos aos carros há arranhões, perda de peças e também quebra dos para-brisas e vidros dos carros. Os danos sofridos levarão em conta o tipo de material da parte danificada (vidro, plástico, metal, carbono).

Mas o dano aos carros não é só a única novidade do Pro Street, outra grande diferença do jogo é a fumaça (SMOKE). O que em jogos passado era apenas apelo visual para ficar bem na foto, agora prestar atenção na fumaça pode garantir uma vitória; dependendo da fumaça dos pneus o usuário poderá saber sobre o desgaste dos mesmos. Se de repente começar a sair fumaça do radiador, algo deve estar errado.

Uma outra novidade é a física (physics) do jogo, que vem para quebrar a idéia de que NFS é muito fácil e muito arcade. O jogo vem bem mais real que todos os anteriores da série, englobando o arcade com uma jogabilidade de simulador, onde os jogadores terão que realmente pilotar para poder vencer. Pensando também nos jogadores não tão fãs de jogabilidades reais foram introduzidos no jogo alguns "ajudantes", onde ativando-os o usuário poderá pilotar mais facilmente. Estes ajudantes são basicamente controle de tração e freios ABS, e desligando-os, o usuário poderá notar a grande diferença em pilotar com ou sem "ajuda".

Inovando ainda mais os jogos da série, o NFS Pro Street continua com o tuning, onde como nos últimos jogos da série o usuário poderá montar o carro a seu gosto. O sistema de Autosculpt introduzido no Carbon continua, mas desta vez prometendo ser muito melhor, onde os jogadores poderão mexer e ajustar praticamente todas as peças do carro. A inovação não é só o Autosculpt mais real: as mudanças na "carenagem" do carro desta vez farão diferença nos carros em sua performance como, por exemplo, na aerodinâmica, aonde um ajuste bem feito fará com que seu carro vá além do carro do seu oponente. Para ajudar neste ajuste o jogo traz de volta o Dyno (dinamômetro NFSU2) e vem com uma novidade: o túnel de vento onde o jogador poderá fazer testes na aerodinâmica do carro, tendo como base um gráfico que será mostrado.

As peças de instalação dos carros vem de 2 formas distintas, para que o jogador escolha a melhor forma de melhorar seu carro. As peças poderão ser instaladas nos carros individualmente ou por pacotes. Instalando peças individuais os jogadores poderão tirar o máximo de cada carro fazendo o melhor ajuste possível de peças e regulagens.

As partes visuais dos carros também sofreram pequenas alterações, como por exemplo os decals, agora você só poderá usar um decal da GReddy se você tiver alguma peça da GReddy instalada, e cada marca irá funcionar no jogo exatamente como na vida real, ou seja, um turbo da GReddy é diferente de um turbo da HKS. Diferente também é algo relacionado à "carenagem": você não possui a opção de instalar separadamente os "para-choques", apenas existem body kits completos para você escolher.

Carros[editar | editar código-fonte]

NFS: Pro Street traz ao jogo mais de 50 carros dos últimos 40 anos divididos em 26 fabricantes diferentes; dentre estes carros, teremos 28 super carros (como a Lamborghini Murciélago LP640) que provavelmente só estarão disponíveis ao final do jogo, quando os seus carros sendo bem montados poderão competir de igual para igual com estas super máquinas. Alguns necessitam de pacotes para serem acessados.

Ao todo são 65 carros.

Modos[editar | editar código-fonte]

Os modos de jogo serão 9 (4 principais e 5 variações): Drag, Drift, Speed Challenge, Grip , Wheelie, Sector Shootout, Time Attack, Grip Class e Top Speed Run.

  • Drift: Como nos jogos anteriores que têm esse modo, quem tiver o maior bônus de derrapagens até o final ganha, em 3 rounds diferentes.
  • Drag: Como antigamente,você tem transmissão manual obrigatoriamente, tendo cuidado para não bater o carro. Porém, assim como o modo drift, a corrida é dividida em 3 rounds; aonde quem tiver o menor tempo até o final do último round ganha.
  • Wheelie Competition: modo de competição similar ao drag, mas com o objetivo de empinar o carro pela maior distância possível, mantendo empinado através das trocas de marchas perfeitas; os melhores carros para essa modalidade (e únicos capazes disso) são os carros de tração traseira, especialmete os muscle cars.
  • Speed Challenge: É o famoso Sprint, aonde ganha quem chegar no final da corrida primeiro.
  • Top Speed Run: similar ao Speed Challenge, porém baseado no clássico Speedtrap: ganha o corredor que possui a maior soma de velocidade pelos checkpoints. No entanto, dessa vez, não existe a punição de velocidade quando um corredor chega primeiro, logo não há pressa para chegar em primeiro lugar no destino (embora o tempo de corrida pode te dar pontos extras ao final do evento).
  • Grip: Nada mais nada menos que o velho Circuit, aonde haverá um percurso fechado e repetido por determinado número de voltas; ganha quem terminar o percurso primeiro. O modo inclui outras variações, que serão mostradas a seguir.
  • Sector Shootout: cada corredor tem uma certa quantidade de strikes (pontos decrescentes), e a corrida possui 4 checkpoints no decorrer do percurso. É necessário passar rapidamente por esses checkpoints, com o objetivo de manter a maior quantidade de strikes possível ao passar por eles. Ganha quem terminar a corrida com a maior pontuação.
  • Time Attack: o objetivo é ter o menor tempo em uma das voltas entre os demais corredores.
  • Grip Class: é um modo de Grip disponível apenas para PC, Xbox 360 e PlayStation 3. A corrida será dividida em duas classes, denominadas "A" (para os carros de menor potência) e "B" (para os de maior potência). Você pode cair em qualquer uma dessas classes, dependendo da performance do seu carro, e você compete apenas com pilotos da sua classe. Ganha o piloto que chegar primeiro na linha de chegada antes dos demais pilotos de sua classe.

Como são 9 modos de jogo, os jogadores irão escolher 4 carros diferentes (já que Sector Shootout, Grip Class e Time Attack são variações do Grip, o Top Speed Run é uma variação do Speed Challenge, e as Wheelie Competitions são variações do Drag), um para cada modo de jogo, deixando os carros ajustados e afinados para se ter a melhor performance e garantir a vitória.

Músicas[editar | editar código-fonte]

As músicas serão quase todas criadas/remixadas por Junkie Xl que já participou do NFS Carbon com as músicas Melody: Feel The Rush e Yonderboi: People Always Talk About The Weather. A trilha sonora terá Hard Rock, Metal, Techno, Eletrônicas e Punks’s.

Lista oficial de músicas
  • Airbourne - Blackjack
  • Avenged Sevenfold - Almost Easy
  • Bloc Party - Prayer (Does It Offend You, Yeah? Remix)
  • Chromeo - Fancy Footwork (Guns 'N Bombs Remix)
  • The Clutch - Power Player
  • CSS - Odio Odio Odio Sorry C
  • Datarock - I Used To Dance With My Daddy (Karma Harvest Mix)
  • Digitalism - Pogo
  • Dude 'N Nem - Watch My Feet
  • DÚNÉ - A Blast Beat
  • Foreign Islands - We Know You Know It
  • Junkie XL feat. Lauren Rocket - More (Junk O Flamenco Remix)
  • Junkie XL feat. Lauren Rocket - More (Junk O Rock Remix)
  • Junkie XL feat. Lauren Rocket - More (Junk O Punk Remix)
  • Junkie XL feat. Lauren Rocket - More
  • Klaxons - Atlantis To Interzone
  • MSTRKRFT - Neon Knights
  • Neon Plastix - On Fire
  • Peaches - Boys Wanna Be Her (Tommie Sunshine's Brooklyn Fire Retouch)
  • Plan B - More Is Enough feat. Epic Mac
  • Plan B - No Good (Chase & Status and Benni G Remix)
  • Smallwhitelight - Spite
  • The Faint - Dropkick The Punks
  • The Horrors - Draw Japan
  • The Rapture - The Sound
  • The Toxic Avenger - Escape (Bloody Beetroots Remix)
  • TV On The Radio - Wolf Like Me
  • UNKLE - Restless feat. Josh Homme
  • We Are Wolves - Fight And Kiss
  • Wiley - Bow E3
  • Yeah Yeah Yeahs - Kiss Kiss
  • Year Long Disaster - Leda Atomica
  • Yelle - A Cause Des Garcons (Riot In Belgium Remix)

Músicas bônus[editar | editar código-fonte]

  • Junkie XL - Bezel
  • Junkie XL - Decalomania
  • Junkie XL - Idler Lever
  • Junkie XL - 327 - V8
  • Junkie XL - Brake Pipe and Hose
  • Junkie XL - Clevis
  • Junkie XL - Choke
  • Junkie XL - Dampener Rod

Referências

  1. Gamespot. «Need for Speed: Pro Street». Consultado em 4 de janeiro de 2011. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Need for Speed: Carbon
Need for Speed
2007
Sucedido por
Need For Speed: Undercover
Ícone de esboço Este artigo sobre jogos eletrônicos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.