O Vendedor de Linguiça

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
O vendedor de linguiça
 Brasil
1962 •  pb •  95 min 
Direção Glauco Mirko Laurelli
Produção Amácio Mazzaropi
Roteiro Milton Amaral
Amácio Mazzaropi (história)
Elenco Amácio Mazzaropi
Geny Prado Maximira Figueiredo
Género comédia
Idioma português
Página no IMDb (em inglês)

O Vendedor de Linguiça[1] é um filme brasileiro de comédia em preto e branco de 1962 produzido pela PAM Filmes [2] . Estrelado por Mazzaropi e dirigido por Glauco Mirko Laurelli. Números musicais com Pery Ribeiro, Miltinho, Elza Soares e Mazzaropi. Neste filme Amácio Mazzaropi, apresenta uma comédia urbana, do contrário da maioria de seus filmes que se passam na zona rural, tendo como cenário a cidade de São Paulo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Com[editar | editar código-fonte]

Ator Papel
Amácio Mazzaropi Gustavo
Geny Prado Carmela
Roberto Duval Delegado
Ilema de Castro vizinha italiana
Amilton Fernandes Piérre
Maximira Figueiredo Flora
Carlos Garcia Dudu
Maria Helena Rossignoli Geni
Augusto Machado de Campos pai de Piérre
Anita Sorrento mãe de Piérre
David Netto Patrão de Flora
Rubens Micheletto Guarda que leva Gustavo
Hamilton Saraiva Guarda
Marlene Rocha vizinha no cortiço
Marly Marley Patroa de Flora
Eucharis M. de Moraes Homem que pede carona
Maria Cecília Mulher assaltada por Gustavo
Isaura Bruno Vizinha fofoqueira
Hermes Câmara Homem Gordo do Cortiço
Clenira Michel

Participação especial[editar | editar código-fonte]

ator Papel
Duque (cão) Cachorro que rouba linguiças

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gustavo é um vendedor ambulante de linguiças que todos os dias sai com seu filho Dudu a bordo de um pequeno caminhão e percorre os bairros da periferia de São Paulo oferecendo seu produto. A filha de Gustavo, Flora (Maximira Figueiredo), trabalha como empregada doméstica para patrões ricos e quando eles viajam, resolve passear pela cidade usando as roupas daquela família. Durante esse passeio ela conhece o milionário Pierre e ambos começam um namoro. Flora pega outras roupas da família e dá ao pai e ao irmão Dudu, para fazer com que passem por uma família rica. O estratagema é descoberto e todos vão parar na polícia, e Pierre sabe da verdade sobre a namorada através dos jornais. Mesmo assim ele quer continuar o namoro mas a família dele tenta impedi-lo. Ao longo do filme momentos hilariantes podem ser vistos, como os momentos de Gustavo na delegacia, o "piquinique" em Santos, o jeito grosseiro da família e dos vizinhos de Gustavo que impactam o jeito refinado da família rica do namorado de Flora.

Referências

  1. Cartaz do filme
  2. «o vendedor de linguiças cinemateca - Pesquisa Google». www.google.com.br. Consultado em 29 de maio de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]