Chico Fumaça

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Chico Fumaça
 Brasil
1958 •  pb •  96 min 
Direção Victor Lima
Roteiro Victor Lima (roteiro)
Alípio Ramos (argumento)
Elenco Mazzaropi
Nancy Montez
Carlos Tovar
Género Comédia
Idioma Português
Página no IMDb (em inglês)

Chico Fumaça é um filme brasileiro de 1958 do gênero "Comédia", dirigido por Victor Lima com produção de Oswaldo Massaini. Números musicais com Mazzaropi, Cauby Peixoto, Trio Nagô, Zezé Gonzaga, Neusa Maria e Mara Abrantes. As composições ferroviárias que aparecem no filme são da Estrada de Ferro Leopoldina.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Chico Fumaça,chamado assim por gostar de trens, é um pobre matuto que vive em Jequitibá, uma pequena cidade do interior de Minas Gerais. Ele passa por várias dificuldades, perde sua vaca de estimação por conta de dívidas com o "seu" Elias, o dono do armazém. Sua noiva, Inocência, quer que ele arrume dinheiro para se casar senão irá desistir dele; e seu casebre desaba com uma grande tempestade. Arruinado, Chico decide ir embora caminhando pela linha do trem e então descobre que a chuva derrubara uma ponte usada para a travessia das composições. Ele corre para parar o trem e consegue impedir o grande desastre. Dentre os passageiros, estava o importante político Doutor Limoeiro, que resolve usar Chico para fazer propaganda de seu partido. Ele leva Chico para o Rio de Janeiro, onde o matuto será condecorado como herói pelo presidente e receberá um prêmio de duzentos mil cruzeiros dado pelo partido. Na capital federal, Chico causa várias confusões ao mesmo tempo que um casal de trapaceiros tenta lhe roubar enquanto o leva para noitadas e passeios pelas atrações cariocas.


Referências

  1. IMDb The Internet Movie Database

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

  • [1] Acessado em 11/12/10