O Grande Xerife

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde Janeiro de 2014). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
O Grande Xerife
 Brasil
1972 •  cor •  95 min 
Direção Pio Zamuner
Produção PAM Filmes
Roteiro Amácio Mazzaropi
Rajá de Aragão
Marcos Rey
Elenco Amácio Mazzaropi
Patrícia Mayo
Paulo Bonelli
Género comédia
faroeste
Idioma português

O Grande Xerife é um filme brasileiro, lançado em 1972, dirigido por Pio Zamuner, e produzido pela PAM Filmes.[1][2] O filme teve um público de 2 692 945 espectadores, sendo o segundo filme mais assistido de 1972.[2] Locações na Fazenda da Santa, em Taubaté.[3]

Mazzaropi interpreta o protagonista, além de ser o produtor e de ter escrito o roteiro, com Rajá de Aragão (que faz uma participação como delegado federal) e Marcos Rey.

Elenco[editar | editar código-fonte]

  • Amácio Mazzaropi...Inácio Pororoca
  • Patrícia Mayo .... Terezete
  • Paulo Bonelli .... João Bigode
  • Araken Saldanha
  • Paulette Bonelli .... Mariazinha
  • Tony Cardi .... Júlio
  • Ester de Oliveira
  • Rogério Câmara .... Prefeito
  • João Batista de Souza .... irmão de Terezete
  • Wanda Marchetti .... Mulher do Prefeito
  • Carlos Garcia
  • Carlos Roberto Mechi
  • José Matheus
  • Argeu Ferrari
  • Judith Barbosa
  • Nena Viana
  • Gentil Rodrigues
  • Jose Veloni
  • Linda Fernades

Sinopse[editar | editar código-fonte]

O pequeno povoado de Vila do Céu é constantemente atacado pela quadrilha liderada pelo misterioso bandoleiro João Bigode, que secretamente é apoiado pelas autoridades do lugar. Numa arruaça no bar da cidade, João Bigode mata o xerife e coloca no lugar o humilde chefe dos correios, Inácio Pororoca. A população brinca com o fato e dá a Inácio uma estrela de brinquedo de xerife americano e uma espingarda com o cano torto ("para matar veado na curva"). As autoridades trapaceiras acham que Inácio desconfia deles e o mantém no cargo para que fosse morto pelos bandidos. Inácio leva a sério o cargo e manda um índio alcoólico que estava na cadeia se infiltrar no bando de João Bigode para descobrir os planos do bandido.

Referências

  1. [http://www.museumazzaropi.com.br/filmes/24xerif.htm Museu Mazzaropi_O Grande Xerife
  2. a b Agência Nacional do Cinema, Filmes nacionais com mais de um milhão de espectadores (1970/2010) por ano de lançamento [em linha]
  3. Acesso em 16-01-14

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um filme brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.