Saltar para o conteúdo

Rita Lisauskas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Rita Lisauskas
Nascimento 26 de novembro de 1976 (47 anos)
São Paulo, SP
Nacionalidade brasileira
Ocupação jornalista e comentarista

Rita de Cássia Lisauskas (São Paulo, 26 de novembro de 1976) é uma jornalista brasileira.

Biografia e carreira[editar | editar código-fonte]

Descendente de lituanos,[1] Rita é formada em jornalismo pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP)[2] e em Letras pela Universidade de São Paulo (USP)[3] e iniciou-se na televisão na TV PUC e TV Cultura.

Já formada trabalhou no Canal Rural[4] e, em 2000, aceitou o convite da Globo para trabalhar na Afiliada Matogrossense da emissora, a TV Centro América, onde foi repórter e apresentadora de um dos telejornais locais, o MT TV.[5]

Depois de uma temporada no Centro-Oeste voltou a São Paulo ao ser contratada pela RedeTV!. Cumpriu as funções de repórter e, um ano depois de sua chegada, foi convidada para ser âncora do telejornal Leitura Dinâmica[6], substituindo o jornalista Milton Jung. Foi a primeira apresentadora do telejornal no atual formato diário. Ficou nesse telejornal por 3 anos quando foi transferida para o Jornal da TV! para compor a bancada com o jornalista Augusto Xavier,[7] durante a licença-maternidade da apresentadora titular, Cláudia Barthel. Rita logo foi efetivada no telejornal. Em 2005, com uma remodelação do jornalismo na emissora, o jornal teve seu nome alterado para RedeTV! News e Augusto Xavier foi substituído pelo renomado apresentador Marcelo Rezende.[8]

Em 2006 idealizou, produziu e gravou uma série especial de reportagens sobre transplantes de órgãos no mesmo jornalístico. A reportagem que mais chamou a atenção foi a primeira, na qual entrevistava sua própria mãe, então na fila de transplante. A série foi finalista no 8º Prêmio Imprensa Embratel na categoria "Reportagem de Televisão".

Em 20 de dezembro de 2011, foi afastada da Rede TV![9] após reclamar publicamente do atraso de salário de funcionários no Facebook,[10][11] e após o acontecimento, em janeiro de 2012 foi demitida[12] da emissora sendo sucedida por Amanda Klein.[13] Meses depois foi contratada pela Rede Bandeirantes[14] onde foi repórter e apresentadora do Jornal da Band. Fica por um mês no SBT[15] e vai para TV Bandeirantes.[16]

No dia 21 de Julho de 2013, desligou-se da Band[17] e foi para o Portal Terra. Após a passagem pelo Portal Terra, teve uma curta passagem[18] pelo SBT[18] e Record TV.[16] Atualmente escreve para o portal do jornal O Estado de São Paulo[19] e para a Revista Crescer, da Editora Globo, além de ter uma coluna sobre maternidade na Eldorado FM.[20] Em janeiro de 2021, Rita foi contratada pela CNN Brasil e atuou como comentarista do quadro Liberdade de Opinião, no jornal Visão CNN.[21][22] Com o fim do quadro em outubro do mesmo ano, ela deixou a emissora.[23]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Em 2011 teve seu primeiro filho, fruto de fertilização in vitro devido ao diagnóstico de endometriose em 2009.[24] A maternidade motivou a jornalista a trabalhar no tema, com o lançamento do blog Ser Mãe é Padecer na Internet (2013), integrado ao portal do jornal O Estado de S.Paulo, e do livro Mãe sem Manual (2017).[25]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Ano Título Cargo Emissora
1998–00 Canal Rural Repórter Canal Rural
2000-01 MTTV TV Centro América
2001 Leitura Dinâmica RedeTV!
2002-04 Apresentadora
2004-05 Jornal da TV!
2005-11 RedeTV! News
2012-13 Jornal da Band Repórter Rede Bandeirantes
2013 SBT Brasil SBT
2015-16 Jornal da Record RecordTV
2021 Visão CNN Comentarista CNN Brasil
2024-presente Opinião Apresentadora TV Cultura

Referências

  1. «Portal dos Jornalistas - Rita Lisauskas». 30 de maio de 2017. Consultado em 29 de outubro de 2021 
  2. «Rita Lisauskas é âncora do TerraTV». Meio e Mensagem. 25 de junho de 2013. Consultado em 29 de outubro de 2021 
  3. «Jornalistas Rita Lisauskas e André Fran abrem palestras da 28º Semana de Estudos em Comunicação e 22º Seminário de Inverno da UEPG». UEPG. 11 de outubro de 2019. Consultado em 29 de outubro de 2021 
  4. «Caio Coppolla e Rita Lisauskas estreiam no quadro "Liberdade de Opinião"». ABC da Comunicação. 13 de janeiro de 2021. Consultado em 28 de outubro de 2021 
  5. «Caio Coppolla e Rita Lisauskas estreiam no quadro 'Liberdade de Opinião'». CNN Brasil. 13 de janeiro de 2021. Consultado em 28 de outubro de 2021 
  6. «Rede TV! é passado na vida de Rita Lisauskas». Observatório da TV. 31 de dezembro de 2014. Consultado em 28 de outubro de 2021 
  7. Fabiola Reipert (30 de junho de 2005). «Zapping: Marcelo Rezende será âncora na Rede TV!». Folha de São Paulo. Consultado em 28 de outubro de 2021 
  8. «Rezende assina hoje contrato com Rede TV!». Folha de São Paulo. 1 de agosto de 2005. Consultado em 28 de outubro de 2021 
  9. «Rede TV! afasta jornalista que cobra o próprio salário». Yahoo Vida e Estilo. 21 de dezembro de 2011. Consultado em 30 de julho de 2021 
  10. «Apresentadora da RedeTV! é suspensa ao reclamar de salário». Jornal do Brasil. 21 de dezembro de 2011. Consultado em 30 de julho de 2021 
  11. «Jornal: apresentadora da RedeTV! é suspensa ao reclamar de salário». Portal Terra. 21 de dezembro de 2011. Consultado em 28 de outubro de 2021 
  12. «RedeTV! demite âncora que reclamou de salários atrasados». Folha de São Paulo. 5 de janeiro de 2012. Consultado em 28 de outubro de 2021 
  13. «Amanda Klein sucede Rita Lisauskas no Rede TV News». Portal Terra. 21 de dezembro de 2012. Consultado em 30 de julho de 2021 
  14. «Rita Lisauskas deixa o SBT para ser repórter e âncora da Band». Noticias de Boituva. 5 de abril de 2012. Consultado em 28 de outubro de 2021 
  15. «Após um mês no SBT, Rita Lisauskas vai para a Band». Portal Imprensa. 4 de abril de 2012. Consultado em 28 de outubro de 2021 
  16. a b «Demitida da RedeTV!, jornalista Rita Lisauskas fecha com a Band». TribunaPop. 5 de abril de 2012. Consultado em 28 de outubro de 2021 
  17. Flavio Ricco (21 de julho de 2013). «Rita Lisauskas deixa o jornalismo da Band». UOL TV e Famosos. Consultado em 28 de outubro de 2021 
  18. a b Wandreza Fernandes (1 de março de 2012). «Rita Lisauskas, ex-RedeTV!, retorna como repórter do SBT». Portal AreaVip. Consultado em 28 de outubro de 2021 
  19. Rita Lisauskas (19 de outubro de 2021). «Ser Mãe:Está difícil engravidar? A culpa pode ser da endometriose». Estadão. Consultado em 29 de outubro de 2021 
  20. Rita Lisauskas (28 de setembro de 2021). «Mãe Sem Manual - 28/10/2021». Eldorado FM. Consultado em 29 de outubro de 2021 
  21. «Rita Lisauskas é contratada pela CNN Brasil para quadro opinativo». Portal IstoÉ. 22 de dezembro de 2020. Consultado em 28 de outubro de 2021 
  22. Eduardo Moura (22 de dezembro de 2020). «Rita Lisauskas é a nova contratada da CNN Brasil». Audiência Carioca. Consultado em 28 de outubro de 2021 
  23. «Caio Coppolla não renova contrato e deixa a CNN Brasil após dois anos». F5. 29 de outubro de 2021. Consultado em 30 de outubro de 2021 
  24. «Samuel coroa amor de Rita Lisauskas e Sérgio». Caras. 12 de julho de 2011. Consultado em 30 de julho de 2019 
  25. «Livro 'Mãe sem manual': maternidade real, gravidez sem romantismo». Luneta. 17 de abril de 2017. Consultado em 30 de julho de 2019 
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) jornalista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.