Milton Jung

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita fontes confiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto. (desde julho de 2014) Ajude a melhorar esta biografia providenciando mais fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Milton Jung
Nascimento Porto Alegre
Cidadania Brasil
Alma mater Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Ocupação jornalista

Mílton Ferretti Jung Júnior (Porto Alegre, 1963) é um jornalista, radialista e palestrante brasileiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Iniciou sua carreira em 10 de agosto de 1984, tendo trabalhado em veículos como rádio Guaíba, rádio Gaúcha, jornal Correio do Povo, TV Globo, SBT, TV Cultura, Rede TV e Portal Terra.[1]

Filho do célebre jornalista gaúcho Milton Ferreti Jung, o Correspondente Guaíba da Rádio Guaíba de Porto Alegre, Mílton Jung radicou-se em São Paulo em 1991.

Formado pela PUC do Rio Grande do Sul, iniciou-se na carreira jornalística na Rádio Guaíba, em 1984, e depois no jornal Correio do Povo. Ainda em Porto Alegre, foi repórter da Rádio Gaúcha e do SBT.

Transferiu-se para São Paulo para atuar como repórter na TV Globo de São Paulo. No fim de 1992 foi para a TV Cultura, onde apresentou os telejornais 60 Minutos e Jornal da Cultura, até 1999, quando mudou-se para a recém-inaugurada RedeTV!, na qual apresentou o Leitura Dinâmica e narrou jogos de futebol e tênis, até sair da emissora, em 2001. Apresentou o Jornal do Terra, do Portal Terra, nos anos de 2004 e 2005.

O rádio é o veículo em que Mílton se realiza. Está na rádio CBN desde 1998. Em 2011 deixou de apresentar o CBN São Paulo, na rádio CBN, o qual apresentava desde 2000, passando a apresentar o Jornal da CBN, no lugar de Heródoto Barbeiro. O trabalho no rádio rendeu até agora dois livros: Conte sua história de São Paulo (Editora Globo, 2006), baseado num quadro do CBN São Paulo, e um manual dedicado a estudantes de jornalismo: Jornalismo de Rádio (Contexto, 2005), adotado por vários cursos universitários. Mantém um blog de notícias desde 2013[2].

Criou em 2008 a rede Adote um Vereador [3], na qual os cidadãos são convidados a acompanhar e fiscalizar o trabalho dos legisladores municipais.

É torcedor do Grêmio FBPA.

Referências