Rockman & Forte Mirai kara no Chōsensha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Rockman & Forte
Mirai kara no Chōsensha
Rockman&ForteWS.jpg
Rockman & Forte
Mirai kara no Chōsensha
Desenvolvedora(s) Layup Co., Ltd.
Publicadora(s) Bandai
Compositor(es) Toshihiko Horiyama (original music)
Naoshi Mizuta (original music)
Akari Kaida (original music)
Plataforma(s) WonderSwan
Série Mega Man
Data(s) de lançamento
  • JP: October 21, 1999
Género(s) Platformer

Rockman & Forte Mirai kara no Chōsensha (ロックマン&フォルテ 未来からの挑戦者, Rokkuman ando Forute: Mirai kara no Chōsensha?, lit. "Rockman & Forte: Challenger from the Future") (ロックマン&フォルテ 未来からの挑戦者, Rokkuman ando Forute: Mirai kara no Chōsensha?, lit. "Rockman & Forte: Challenger from the Future") é um jogo de video game publicado pela Bandai e licenciado pela Capcom para o console portátil WonderSwan. O jogo foi lançado somente no Japão e é uma parte da série clássica de Rockman (Mega Man no ocidente).

Enredo[editar | editar código-fonte]

Como outros jogos da série Mega Man, Rockman & Forte Mirai kara no Chōsensha se passa no ano de 20XX. Um grupo de robôs do futuro autodenominando-se "Dimensions" (Dimensões em português) atacaram a cidade de Symphony, uma cidade onde pessoas e robôs viviam em paz. Embora poucos tenham o visto, o responsável por comandar os Dimensions é um robô similar ao Rockman (Mega Man no Ocidente), que chama a si mesmo de "Rockman Shadow" (Sombra de Rockman, em tradução literal). Dizem que ele é um ser sombrio e maligno, completamente obcecado por destruição. Mega Man, que descobre a respeito no laboratório de Dr. Right (Dr. Light , no Ocidente), parte imediatamente para a ação, apesar de encontrar-se sob reparos no momento. Ao mesmo tempo, Dr. Wily vê o robô maligno similar ao Mega Man e decide enviar seu próprio robô, Forte (conhecido como Bass no Ocidente) para investigar sobre o mistério. Eventualmente, os robôs vilanescos são derrotados, e Rockman Shadow revela suas verdadeiras intenções na cena final do jogo.

Jogabilidade[editar | editar código-fonte]

De maneira semelhante ao jogo anterior, Rockman & Forte (que eventualmente foi lançado para Game Boy Advance nos Estados Unidos e na Europa sob o título Mega Man & Bass) dois personagens jogáveis estão disponíveis ao jogador: Mega Man e Bass. A jogabilidade de Mega Man é a tradicional da série, enquanto que Bass possui uma jogabilidade particular, como no jogo anterior. Bass é capaz de atirar rapidamente em oito direções, realizar um Dash (semelhante aos personagens da série Mega Man X) e um pulo duplo. Uma diferença notável na jogabilidade é que os Robot Masters (os robôs conhecidos por Dimensions neste jogo) não possuem um período de invencibilidade após receberem dano, como é outros jogos da série Mega Man, possibilitando ao jogador infligir dano continuamente nos chefes. Também é notável uma particularidade do WonderSwan: a presença de um terceiro grupo de botões acima dos botões direcionais, o que permite que alguns jogos sejam jogados na orientação vertical. Esta funcionalidade é implementada na fase de Aircon Man (um dos robôs integrantes dos Dimensions): quando tal fase é selecionada, o jogador deve rotacionar o console e segurá-lo na orientação vertical.[1] Finalmente, ao contrário da maioria dos jogos da série, somente cinco armas especiais estão disponíveis ao jogador, três a menos do total usualmente disponível em outros jogos.De modo similar ao jogo anterior da série, o sistema de Parafusos também foi implementado em Rockman & Forte, permitindo ao jogador comprar itens úteis durante a jogatina. Cada personagem tem acessoa a itens universais, como vidas extras e tanques de energia, e também itens exclusivos ao personagem escolhido pelo jogador. Mega Man pode, por exemplo, fazer uso das habilidades de Rush e Beat, enquanto que Bass tem Treble ao seu dispor.


Recepção[editar | editar código-fonte]

Jeremy Parrish de 1UP.com o chamou de o pior jogo da série Mega Man.[2] Rockman & Forte Mirai kara no Chōsensha também não foi bem recebido pela IGN .

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Williamson, Colin (18 de Abril de 2000). «ROCKMAN & FORTE (IMPORT)». IGN. Consultado em 15 de maio de 2010. 
  2. Parish, Jeremy (10 de maio de 2007). «The Mega Man Series Roundup». 1UP.com. Consultado em 10 de abril de 2010.. Arquivado do original em 13 de outubro de 2012