Sete de Setembro Esporte Clube

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Sete de Setembro
SeteDeSetembroECPE.png
Nome Sete de Setembro Esporte Clube
Alcunhas Guará do Agreste
Torcedor(a)/Adepto(a) Setembrino, Alviverde
Mascote Lobo-guará
Fundação 7 de setembro de 1950 (72 anos)
Estádio Estádio Marco Antônio Maciel (Gigante do Agreste)
Capacidade 10.000
Localização Garanhuns, PE
Presidente Juscelino Soares
Treinador(a) Carlos Júnior[1]
Patrocinador(a) Refrigerantes Jatobá
Material (d)esportivo Robrac
Competição Pernambucano - Série A1 (1° semestre)
Pernambucano - Série A2 (2° semestre)
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Temporada atual

O Sete de Setembro Esporte Clube é um clube de futebol brasileiro. Sua sede fica na cidade de Garanhuns, no estado de Pernambuco.

História[editar | editar código-fonte]

Como o nome indica, o Sete de Setembro foi fundado no dia 7 de setembro de 1950, por um grupo de desportistas de Garanhuns, e logo veio a se sobressair ante os rivais locais, chegando a ser hexacampeão de Garanhuns.

Também nessa época, em partida amistosa chegou a vencer a mais forte equipe já formada pelo Náutico, então pentacampeão pernambucano, por 3 x 0 em 24 de setembro de 1967, sendo sua mais importante vitória ainda como amador.[2]

Em 1982 disputou pela primeira vez o Campeonato Pernambucano e fez boa campanha. Em um campeonato disputado inicialmente por 12 times, onde a cada turno dois times eram eliminados, o Sete chegou no turno final.

O Sete disputou entre os grandes até 1986, quando foi renegado ao grupo B da primeira divisão. Retornou ao grupo principal no segundo turno de 1988, terminado na sexta posição. Depois de doze anos seguidos na elite o Sete foi rebaixado para a segunda divisão em 1994.

Após dez anos, em 2020, o Sete consegue o acesso à primeira divisão em 2021,[3] com uma vitória conquistada aos 46 minutos do segundo tempo sobre o Porto.[4] Na elite o clube brigou até a ultima rodada para escapar do rebaixamento, terminando o Quadrangular do Rebaixamento com um ponto a mais que o rebaixado Vitória das Tabocas.[5] No ano seguinte, no entanto, o Sete não consegue se livrar o descenso, terminando o campeonato com apenas uma vitória.[6]

Campeão pernambucano da segunda divisão[editar | editar código-fonte]

O primeiro título profissional da história do clube foi conquistado com uma grande campanha no Campeonato Pernambucano da segunda divisão de 1995. O Sete foi campeão do primeiro turno, com extrema facilidade: 10 jogos, 08 vitórias, 01 empate, 01 derrota, 18 gols marcados e 03 gols sofridos. No segundo turno o campeão foi o Centro Limoeirense.

A final foi disputada em campo neutro e Murilo fez o gol da vitória e do título do Sete de Setembro.

Desempenho contra os grandes times[editar | editar código-fonte]

Náutico: 41 jogos, 02 vitórias, 04 empates, 35 derrotas, 25 gols marcados e 128 gols sofridos.[7]

Santa Cruz: 40 jogos, 03 vitórias, 03 empates, 34 derrotas, 13 gols marcados e 95 gols sofridos.[8]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Estaduais
Competição Títulos Temporadas
PEtrophy.png Campeonato Pernambucano - Série A2 1 1995
Antigo escudo

Histórico em competições oficiais[editar | editar código-fonte]

Referências

Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre clubes brasileiros de futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.