Torre de TV de Brasília

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Torre de TV de Brasília
Torre de TV de Brasília - DSC00092.JPG
História
Arquiteto
Período de construção
Abertura
Status
Completado
Uso
Torre de observação e transmissão de rádio e TV
Arquitetura
Antena
224 m
Altura
224 mVisualizar e editar dados no Wikidata
Localização
Localização
Endereço
Coordenadas

A Torre de TV de Brasília é uma torre de transmissão radiofônica e televisiva construída em Brasília e inaugurada em 1967 com 224 metros de altura. Fica no Eixo Monumental, no Jardim Burle Marx, e além da própria torre, que tem um mirante e um museu, o Museu das Gemas, seu entorno imediato tem diversas atrações, como a Feira da Torre e a Fonte da Torre de TV, o que torna o local um dos mais visitados pelos turistas, recebendo de dez a doze mil pessoas por semana.[2]

Projetada por Lúcio Costa inspirado pela Torre Eiffel de Paris, a Torre de TV é um dos poucos edifícios importantes de Brasília que não são uma criação de Oscar Niemeyer.[2][1] É a estrutura mais alta do Distrito Federal e já foi a estrutura mais alta do Brasil do ano da sua inauguração, 1967, até 1986, sendo atualmente a quinta mais alta - é menor apenas que o Observatório de Torre Alta da Amazônia, as duas torres da linha de transmissão de energia Tucuruí-Manaus-Macapá, sobre o Rio Amazonas, e a Torre da Rádio Gaúcha, em Guaíba.[3]

Arquitetura[editar | editar código-fonte]

A base do prédio é formada por um volume de concreto aparente de formato triangular, com vinte e cinco metros de altura e fechado com vidro. O volume é sustentado por três pilares que formam um V e entram no volume. A parte interna desses pilares servem de ligação e base para a torre metálica, que parte do volume onde fica o Museu das Gemas.

A parte metálica tem altura de cento e noventa e dois metros. Ela é compostas de três trechos, o primeiro e mais longo com cento e vinte e dois metros, o segundo com altura de quarenta e cinco metros e o último com vinte e quatro metros.

Somados, os pilares, o volume e a torre metálica tem 224 metros. É possível subir a torre por um elevador e por uma escada até o mirante, e a partir dali, apenas por uma escada para manutenções da torre de transmissão.[4]

Estruturas[editar | editar código-fonte]

Mirante[editar | editar código-fonte]

A Fonte Luminosa da Torre, é uma das maiores da América Latina.

Aproveitando-se de sua localização privilegiada para observação, no centro da capital, construiu-se na torre um mirante a 75 metros de altura e com capacidade para 150 pessoas. A atração funciona de terça a domingo, das 9h às 19h. O mirante foi inaugurado em 1965, dois anos antes da da inauguração da torre. É acessível por um elevador, e tem também uma escada para serviço e emergências.

De lá, é possível ver boa parte do Plano Piloto, incluindo a Esplanada dos Ministérios, os Setores Hoteleiros Norte e Sul, o Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha e o Autódromo Internacional Nelson Piquet, além do Lago Paranoá e outras regiões administrativas.[2][4]

Feira da Torre[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Feira da Torre
Feira da Torre

Um dos maiores símbolos da capital, a Feira da Torre começou durante a década de 70, quando começaram a se colocar as primeiras barracas embaixo da torre. Em 2010 começou-se a construção de uma estrutura fixa para torre em uma área mais embaixo da torre, que ficaria pronta para o aniversário de 50 anos de Brasília,[5] porém a obra ficou pronta apenas no ano seguinte. Em 2014, o complexo passou por uma nova obra, dessa vez houve a construção de obras de acessibilidade, como elevadores, escadas e escadas rolantes entre a feira e a torre.[6]

Museu das Gemas[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Museu das Gemas

O Museu das Gemas é uma exposição permanente de pedras preciosas.[7] Ele se localiza no primeiro andar da torre, no volume triangular sobre os pilares.

Escultura Era Espacial[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Era espacial (escultura)
Escultura "Era Espacial"

À sua frente encontra-se a "Era Espacial", uma escultura de bronze com 12 metros de altura do artista plástico Alexandre Wakenwith, também conhecida popularmente como Berimbau.

Fonte Luminosa da Torre de TV[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Fonte da Torre de TV

Ela foi entregue em 2010 como forma de comemoração ao aniversário de cinquenta anos da cidade de Brasília, com orçamento estimado em nove milhões de reais.[8] Ela possui 80 metros de diâmetro e dois mil bicos injetores de água, alcançando até 50 metros de altura com seu jato principal.[9] Durante o final de semana, são realizados espetáculos de quarenta minutos de duração, onde as águas se tornam coloridas e o movimento acompanha o ritmo de músicas.[10][11]

A Fonte da Torre de TV é considerada uma das dez maiores do mundo.[8]

Projeto paisagístico de Burle Marx[editar | editar código-fonte]

Criado por Burle Marx, O Jardim Burle Marx é um projeto que está em construção. Quando pronto, incluirá uma grande variedade de plantas e árvores típicas do cerrado, entre elas espécies de piqui, voquisia, guanandi, embiruçu, pau-rosa, pau-terra, paineira rosa, ipê amarelo, angico-preto, quaresmeira-roxa, ipê roxo, pau-d'óleo, jequitibá vermelho, sucupira branca, cedro, mulungu e ingá-mirim.[12]

O projeto será executado pela Novacap, e incluirá também calçadas, ciclovias, além de espelhos d'água, caixas de peixe, áreas de estar com bancos de madeira, além de ilhas e canteiros ornamentais.[13]

Referências

  1. a b Portal Brasileiro do Turismo. «Torre de TV». Consultado em 16 de abril de 2007. Cópia arquivada em 24 de agosto de 2007 
  2. a b c «Projetada por Lucio Costa, Torre de TV comemora 50 anos nesta quinta». Correio Braziliense. 9 de março de 2017. Consultado em 25 de julho de 2020 
  3. «Torre da Rádio Gaúcha (230m) - Guaíba». wikimapia.org. Consultado em 15 de julho de 2019 
  4. a b «Clássicos da Arquitetura: Torre de TV de Brasília». ArchDaily Brasil. 18 de Março 2015. Consultado em 25 de julho de 2020 
  5. «Título ainda não informado (favor adicionar)». www.correiobraziliense.com.br 
  6. «Título ainda não informado (favor adicionar)». www.correiobraziliense.com.br 
  7. «Torre de TV». www.brasil.gov.br. Consultado em 25 de março de 2013. Arquivado do original em 15 de outubro de 2012 
  8. a b «Feira da Torre de TV». EEV. Consultado em 21 de julho de 2020 
  9. «Fonte Luminosa». Visite Brasília. Consultado em 21 de julho de 2020 
  10. «Fonte da Torre de TV». Agenda Infantil. Consultado em 21 de julho de 2020 
  11. «Torre de TV». Secretaria de Turismo. Consultado em 21 de julho de 2020 
  12. «Título ainda não informado (favor adicionar)». www.gdf.df.gov.br 
  13. «Título ainda não informado (favor adicionar)». www.gdf.df.gov.br 


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Torre de TV de Brasília
Ícone de esboço Este artigo sobre arquitetura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.