André Gunder Frank

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
André Gunder Frank
Nascimento 24 de fevereiro de 1929
Berlim, Alemanha
Morte 23 de abril de 2005 (76 anos)
Luxemburgo
Ocupação Economista e sociólogo

Andreas (André) Gunder Frank (Berlim, 24 de fevereiro de 1929 - Luxemburgo, 23 de abril de 2005) foi um economista e sociólogo alemão. Nos anos 1960, foi um dos criadores da Teoria da Dependência - com Theotonio dos Santos, Ruy Mauro Marini, Fernando Henrique Cardoso e outros - cuja formulação, próxima à da "teoria do desenvolvimento desigual e combinado" de Leon Trotsky, auxiliou o combate as formulações hegemônicas dos partidos comunistas.

Com Samir Amin e Giovanni Arrighi, foi também um dos expoentes da Teoria do sistema-mundo, inaugurada por Wallerstein, nos anos 1970. Frank recua a origem do sistema mundial contemporâneo para cinco mil anos atrás, recusando as interpretações que espalharam a visão da historiografia eurocêntrica, particularmente a obra braudeliana, acerca da economia-mundo de ascendência ocidental, em construção desde o século XVI. Para Gunder Frank, a Europa e o Ocidente já foram periferia de um mundo em que a ascendência coube a outras civilizações, capazes de melhor fazer comércio e acumular o capital.[1]

Gunder Frank pode ser considerado o precursor do debate marxista acerca da dependência. Não somente derrubou as teses sobre a ocorrência de um feudalismo na América Latina, como foi o principal crítico do capitalismo dependente .

Trajetória pessoal[editar | editar código-fonte]

Nascido em Berlim, educou-se nos EUA, onde, em 1957, recebeu o título de PhD em Economia. Lecionou Economia, História e outros cursos dentro da área das ciências sociais nos EUA, Canadá, Bélgica, Alemanha, México, Chile e Inglaterra.

Foi professor de Estudos de Desenvolvimento na Universidade de East Anglia.

Lecionou na Universidade de Brasília (UnB), a convite de Darcy Ribeiro, pouco antes do golpe militar de 1964.

Livros Importantes[editar | editar código-fonte]

- Reflexões sobre a Crise Econômica Mundial (1981).

- Acumulação Mundial: 1492-1789.

Referências[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]