Arcangelo Corelli

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Arcangelo Corelli

Arcangelo Corelli (Fusignano, 17 de Fevereiro de 1653Roma, 8 de Janeiro de 1713) foi o mais famoso violinista-compositor do barroco, a um dos mais influentes depois de Claudio Monteverdi. Embora sua produção integral resuma-se a seis antologias, sua escrita instrumental era admirada pelo refinamento harmônico e estilo brilhante, tendo sido referência crucial para muitos compositores, entre eles Johann Sebastian Bach e Georg Friedrich Haendel.

Pouco se sabe sobre a vida de Corelli, a não ser que a maior parte de sua carreira deu-se em Roma. Ali foi patrocinado por diversos mecenas aristocratas e nobres, incluindo a exilada rainha da Suécia. Era regularmente contratado para apresentações de ópera, oratórios e outras obras de formato amplo, algumas de Haendel. Corelli é conhecido sobretudo por seus doze concerti grossi, que representaram uma nova forma de composição. Como violinistra virtuose, contribuiu para consolidar modernas técnicas de arcada e foi um dos primeiros a usar bicordes e efeitos harmônicos no instrumento. Como professor de violino, suas realizações também foram notáveis, tendo entre seus alunos Francesco Geminiani e Antonio Vivaldi.

Entre suas obras mais notáveis estão o Concerto Grosso Op.6 N.8, Concerto Grosso Op.6 N.10 e Sonate a Violino e Violine o Cimbalo Op.5 N.12. Corelli escreveu ainda 12 sonatas para instrumento solista (para violino e contínuo) e 12 concertos grossos (grossi, em italiano), com os quais influenciou o estilo musical de sua época.[1]

Vivace–Grave e Allegro do Concerto Grosso em sol menor Op. 6, No. 8
Interpretado pela Advent Chamber Orchestra
Movimento da Trio-Sonata 11, em versão para dois violinos e piano

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Arcangelo Corelli
Ícone de esboço Este artigo sobre um compositor é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.