Dado Cavalcanti

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Dado Cavalcanti
Informações pessoais
Nome completo Luis Eduardo Barros Cavalcanti
Data de nasc. 9 de julho de 1981 (33 anos)
Local de nasc. Arcoverde (PE), Brasil
Informações profissionais
Clube atual Brasil Ponte Preta
Posição Treinador
Clubes de juventude
1998–2000
2000
Brasil Santa Cruz
BrasilNáutico
Times que treinou
2006–2008
2008
2009–2010
2010–2011
2011
2011
2012
2012
2013
2013
2014
2014
Brasil Ulbra
Brasil Brazsat
Brasil Santa Cruz
Brasil América-RN
Brasil Central
Brasil Icasa
Brasil Ypiranga
Brasil Luverdense
Brasil Mogi Mirim
Brasil Paraná Clube
Brasil Coritiba
Brasil Ponte Preta
Última atualização: 21 de julho de 2014

Luis Eduardo Barros Cavalcanti (Arcoverde, 9 de julho de 1981)[1] é um treinador de futebol brasileiro. Atualmente é treinador da Ponte Preta.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Dado nasceu em Arcoverde, interior de Pernambuco. Cresceu em Caruaru, onde começou a jogar bola. Aos 17 anos, foi para a capital, nas categorias de base do Santa Cruz. Elogiado pela técnica, mas lento e sem força, tentou a sorte no Náutico, onde conheceu Muricy. Encostado, recebeu o convite para estagiar na comissão técnica do time de juniores, aceitou, e pegou gosto. Aos 22 anos, já treinava a equipe infantil do Timbu, e de lá virou auxiliar no sub-20 do Sport. Até que surgiu o convite que mudou, definitivamente, sua vida.

Dado Cavalcanti começou desde cedo a buscar espaço no mundo futebolístico. Sua carreira meteórica como treinador de futebol fez com que obtivesse resultados significativos num curto espaço de tempo e acumulasse experiência mesmo com a pouca idade. Foi o treinador mais jovem do Brasil a conquistar um título do futebol profissional, com apenas 24 anos pelo Ulbra-RO.

Ele faturou o Bicampeonato Estadual em Rondônia nas temporadas 2006 e 2007. Dado ainda foi Campeão Brasiliense da Terceira Divisão com o Brazsat, em 2008. sempre foi bem sucedido por onde passou, atingindo os objetivos que foram pré-estabelecidos pelos clubes. Levou o Santa Cruz-PE às oitavas-de-final da Copa do Brasil, desclassificando o Botafogo em pleno Engenhão, igualando à melhor colocação da história do clube na competição. Foi eleito pela crônica esportiva local como o melhor técnico do Campeonato Pernambucano de 2010.

Assumiu no final do 2º semestre de 2010 o América de Natal na Série B do Campeonato Brasileiro de Futebol Nacional, permanecendo no clube até o mês de março de 2011 se transferindo para o Central de Caruaru-PE, foi contratado no dia 30 de abril de 2011 pelo Icasa para comandar o time na Série B. Em 2012 comandou o Ypiranga e o Luverdense[2] . Não conseguiu subir com o Luverdense para a Série B, mas seu grande trabalho fez com que chegasse ao futebol paulista, acertando para 2013, com o Mogi Mirim.[3]

Após a boa campanha que levou o Mogi Mirim às semifinais do Paulistão foi contratado pelo Paraná Clube para disputa da Série B.

No final desse ano, foi apresentado como o novo técnico do Coritiba para a temporada de 2014. Em 31 de março de 2014, foi demitido devido à eliminação na semifinal do Campeonato Paranaense para o Maringá.[4]

Sem clube, foi contratado para treinar a Ponte Preta, após a ida de Vadão para a Seleção Brasileira Feminina.[5] Deixou a Ponte Preta, após a Copa do Mundo de 2014, por conta de divergências de opiniões entre comissão técnica e a diretoria.[6]

Estatística[editar | editar código-fonte]

Clube Jogos Vitórias Empates Derrotas Aproveitamento
Coritiba 11 6 3 2 63,6%
Ponte Preta 12 4 5 3 47,2%

Títulos[editar | editar código-fonte]

Ulbra
Brazsat
Santa Cruz
Luverdense

Prêmio individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Tcheco (interino)
Treinador do Coritiba
2014
Sucedido por
Celso Roth
Precedido por
Vadão
Treinador da Ponte Preta
2014
Sucedido por
Ricardinho