Eleição presidencial nos Estados Unidos em 1828

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Eleição presidencial dos Estados Unidos em 1828
 

1824 ← Flag of the United States.svg → 1832


31 de outubro - 2 de dezembro de 1828
Andrew Jackson.jpg John Quincy Adams.jpeg
Candidato Andrew Jackson John Quincy Adams
Partido Democrata Nacional Republicano
Natural de Tennessee Massachusetts
Running mate John C. Calhoun Richard Rush
Colégio eleitoral 178 83
Vencedor em 15 estados 9 estados
Votos 642.553 500.897
Porcentagem 56% 43,6%
ElectoralCollege1828-Large.png

Seal Of The President Of The United States Of America.svg
Presidente dos Estados Unidos

A eleição presidencial dos Estados Unidos de 1828 foi a décima-primeira eleição no país. Nesta consulta foi eleito Andrew Jackson como presidente e John Calhoun como vice-presidente.

Em segundo lugar ficou o candidato do Partido Nacional Republicano, o então presidente John Quincy Adams, e o seu colega de partido Richard Rush, que se candidatou a vice-presidente.

Contrariamente ao que ocorreu em 1824, nenhum outro candidato importante apareceu na corrida, permitindo que Jackson consolidasse uma forte base e que ganhasse facilmente de Adams, alcançando a presidência.

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Andrew Jackson ganhou muitos votos populares e votos do colégio eleitoral na eleição de 1824, mas perdeu frente a Adams quando a eleição foi colocada nas mãos da Casa dos Representantes. Henry Clay (então porta-voz da Casa) encontrou-se com a oportunidade fazer equipe com Adams, embora os dois homens não mantivessem relações cordiais. Clay não gostava de Jackson. Clay ajudou a eleger Adams anteriormente, e alguns dias depois da eleição, Adams nomeou Clay como Secretário de Estado, posição que naquela época conduzia quase sempre à sucessão na presidência. Jackson e os seus seguidores chamaram imediatamente o governo de Adams e Clay de "acordo corrupto", e começaram em campanha até à eleição de 1828.

Processo eleitoral[editar | editar código-fonte]

Os eleitores gerais elegem outros "eleitores" que formam o Colégio Eleitoral. A quantidade de "eleitores" por estado varia de acordo com a quantidade populacional do estado. Em quase todos os estados, o vencedor do voto popular leva todos os votos do Colégio Eleitoral.[1]

Votações das indicações dos congressistas[editar | editar código-fonte]

Os congressistas americanos se reuniam informalmente para decidirem quem seriam os candidatos pelo seu partido.

Indicação do Partido Democrata[editar | editar código-fonte]

Hunters of Kentucky: Os partidários de Jackson usaram esta batalha de Nova Orleans como hino de sua campanha. Veja a letra no Wikisource: Hunters of Kentucky.

Em poucos meses após a posse de John Quincy Adams em 1825, a legislatura do Tennessee recandidatou Jackson à presidência, assim, preparando o palco para uma revanche entre os dois políticos muito diferentes dali a três anos. Não houve uma votação. Jackson aceitou o histórico vice-presidente John C. Calhoun como seu companheiro de chapa. Partidários de Jackson se chamavam Democratas, marcando assim a evolução do Partido Democrata-Republicano de Thomas Jefferson para o moderno Democrata.[2]

Indicação do Partido Nacional Republicano[editar | editar código-fonte]

O presidente John Quincy Adams foi indicado pelos legislativos estaduais e comícios partidários. Não houve uma votação. Adams aceitou Richard Rush da Pensilvânia como companheiro de chapa. Os que apoiavam Adams se chamavam os republicanos-nacional, que mais tarde como Whig e o Republicano em partes.[2]

Resultados[editar | editar código-fonte]

Candidato presidencial Partido Estado de origem Voto popular(a) Colégio Eleitoral Running mate
Votos  % Votos  % Candidato vice-presidencial Estado de origem Colégio Eleitoral
Andrew Jackson Democrata Tennessee 642,553 55,97% 178 68,2% John C. Calhoun Carolina do Sul 171
William Smith Carolina do Norte 7
John Quincy Adams Nacional Republicano Massachusetts 500,897 43,6% 83 31,8% Richard Rush Pensilvânia 83
Outros 4,568 0,40% 0 0% Outros 0
Total 1,148,018 100% 261 100% 261
Votos mínimos do Colégio Eleitoral que se precisa para vencer 131 131

Fonte- Voto popular:[3] Colégio Eleitoral: [4]

(a)Os valores do voto popular de Delaware e Carolina do Sul são excluídos. Em ambos os estados, os eleitores foram escolhidos pelos legislativos estaduais e não por voto popular.

Seleção dos "eleitores" do Colégio Eleitoral[editar | editar código-fonte]

Método de escolha dos "eleitores" Estado (s)
Cada "eleitor" é nomeado pelo legislativo estadual Delaware, Carolina do Sul.
O estado é dividido em distritos eleitorais, com um "eleitor" sendo escolhido por distrito pelos eleitores do distrito Maryland, Tennessee.
Dois "eleitores" são escolhidos pelos eleitores em todo o estado.
Um "eleitor" é escolhido pelo distrito congressional, pelos eleitores do distrito.
Maine.
Um "eleitor" é escolhido pelo distrito congressional, pelos eleitores do distrito
Os dois "eleitores" restantes são escolhidos pelos eleitores.
Nova Iorque
Cada "eleitor" é escolhido pelos eleitores em todo o estado Todos os outros estados.

Referências

  1. Eliene Percília. Como é eleito o presidente nos Estados Unidos. Brasil Escola. Página visitada em 12/07/2011.
  2. a b The Complete Book of U. S. Presidents.
  3. Leip, David. 1828 Election Results. Acessado em 18/07/2011.
  4. U. S. Electoral College.(1789-1996) Acessado em 18/07/2011.
Ícone de esboço Este artigo sobre Eleições nos Estados Unidos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.