Eleição presidencial nos Estados Unidos em 1860

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Eleição presidencial dos Estados Unidos em 1860
 

1856 ← Flag of the United States.svg → 1864


6 de novembro de 1860
Abraham Lincoln by Alexander Helser, 1860-crop.jpg John C Breckinridge-04775-restored.jpg
Candidato Abraham Lincoln John C. Breckinridge
Partido Republicano Democrata (Sul)
Natural de Kentucky Kentucky
Running mate Hannibal Hamlin Joseph Lane
Colégio eleitoral 180 72
Vencedor em 18 estados 11 estados
Votos 1.865.908 848.019
Porcentagem 39,8% 18,10%
John Bell.jpg Stephen A Douglas - headshot.jpg
Candidato John Bell Stephen A. Douglas
Partido União Constitucional Democrata (Norte)
Natural de Tennessee Vermont
Vice Edward Everett Herschel V. Johnson
Colégio Eleitoral 39 12
Vencedor em 3 estados 2 estados
Votos 590.901 1.380.201
Porcentagem 12,62% 29,5%
ElectoralCollege1860.svg

Seal Of The President Of The United States Of America.svg
Presidente dos Estados Unidos

A eleição presidencial dos Estados Unidos de 1860 foi a décima-nona eleição presidencial do país, sendo realizada em 6 de novembro.[1] A nação tinha sido dividida ao longo da década de 1850 sobre as questões em torno da expansão da escravidão e os direitos dos proprietários de escravos. Em 1860, essas questões, finalmente veio à tona. Como resultado de conflito de interesses regionais, o Partido Democrata dividiu-se em Norte e Sul, e o Partido União Constitucional apareceu. O Partido Republicano, dominante no Norte, garantiu votos eleitorais suficientes para colocar Abraham Lincoln na Casa Branca com muito pouco apoio do sul. Dentro de poucos meses depois da eleição, alguns estados do sul se separaram. Lincoln, que venceu com maioria do Colégio Eleitoral e também do voto popular tomou posse em 4 de março de 1861 como 16º presidente do país.[1]

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

As origens da Guerra Civil Americana estava nas questões complexas da escravidão. Após a Guerra Mexicano-Americana, a questão da escravidão nos novos territórios levou ao Compromisso de 1850. Enquanto o compromisso evitou uma crise política imediata, não permanentemente resolveu o problema do poder da escravidão (The Power Slave) - o poder dos senhores de escravos para no controle do governo nacional.

O colapso do velho Segundo Sistema Partidário na década de 1850 prejudicou os esforços dos políticos para chegar a comprometer ainda mais. O resultado foi o ato de Kansas-Nebraska, que alienou o Norte e o Sul.

Processo eleitoral[editar | editar código-fonte]

A partir de 1832, os candidatos para presidente e vice começaram a ser escolhidos através das Convenções. Os delegados partidários, escolhidos por cada estado para representá-los, escolhem quem será lançado candidato pelo partido. Os eleitores gerais elegem outros "eleitores" que formam o Colégio Eleitoral. A quantidade de "eleitores" por estado varia de acordo com a quantidade populacional do estado. Em quase todos os estados, o vencedor do voto popular leva todos os votos do Colégio Eleitoral.[2]

Convenções[editar | editar código-fonte]

Convenção do Partido das Pessoas de 1860[editar | editar código-fonte]

O Partido das Pessoas foi uma associação de adeptos do senador Samuel Houston. Em 20 de abril de 1860, o partido realizou o que chamou de convenção nacional para nomear Houston para presidente dos EUA, no Campo de Batalha de San Jacinto, no Texas. O encontro não indicou um candidato a vice-presidência, esperando reuniões mais tarde para servir a esse propósito. Estas reuniões em massa depois foram realizadas em cidades do norte, como Nova York em 30 de maio, que também não conseguiu nomear um candidato para vice-presidente. Houston se retirou da corrida em 15 de agosto de 1860.[3]

Convenção do Partido União Constitucional de 1860[editar | editar código-fonte]

O Partido Whig continuou a evaporar-se durante a administração de James Buchanan e o Partido União Constitucional foi criado em 5 de fevereiro de 1860.[4] A única Convenção Nacional do Partido União Constitucional foi realizada em Baltimore (Maryland) entre 9 e 10 de maio de 1860. A convenção abriu ao meio-dia com os delegados de todos os estados, exceto Oregon e Carolina do Sul. Haviam 251 delegados presentes, representando 22 estados. John Bell foi nomeado candidato para presidente e Edward Everett para vice-presidente.[5]

Propaganda da União Constitucional com John Bell e Edward Everett.
Primária do Partido União Constitucional realizada em Baltimore
Candidato/Votação
John Bell 68.5 138
Sam Houston 57 69
John J. Crittenden 28 1
Edward Everett 25 9.5
William A. Graham 22 18
John McLean 21 1
William C. Rives 13 0
John M. Botts 9.5 7
William L. Sharkey 7 8.5
William L. Goggin 3 0

Convenção Nacional do Partido Republicano de 1860[editar | editar código-fonte]

Críticas feitas a Lincoln em 1860 por apoiar negros livres em Nova York e abolicionistas. Esse apoio foi usado como um pretesto pelos inimigos de Lincoln durante toda a campanha.
Local da Convenção Republicana em Chicago.

A segunda Convenção Nacional do Partido Republicano aconteceu entre 16 e 18 de maio em Chicago com 466 delegados presentes. Esta foi a primeira convenção nacional realizada em um prédio construído especialmente para a convenção. A convenção nomeou Abraham Lincoln para presidente e Hannibal Hamlin para vice-presidente.[6] [7]

Primária Republicana realizada em Chicago para a escolha do candidato a presidente
Candidato/Votação 3ª (antes de mudanças) 3ª (depois de mudanças)
Abraham Lincoln 102 181 231.5 349
William H. Seward 173.5 184.5 180 111.5
Simon Cameron 50.5 2 0 0
Salmon P. Chase 49 42.5 24.5 2
Edward Bates 48 35 22 0
William L. Dayton 14 10 1 1
John McLean 12 8 5 0.5
Jacob Collamer 10 0 0 0
Benjamin F. Wade 3 0 0 0
Cassius M. Clay 0 2 1 1
John C. Frémont 1 0 0 0
John M. Read 1 0 0 0
Charles Sumner 1 0 0 0
Primária Republicana realizada em Chicago para a escolha do candidato a vice-presidente
Candidato/Votação
Hannibal Hamlin 194 367
Cassius M. Clay 100.5 86
John Hickman 57 13
Andrew Horatio Reeder 51 0
Nathaniel Prentice Banks 38.5 0
Henry Winter Davis 8 0
Sam Houston 6 0
William L. Dayton 3 0
John M. Reed 1 0

Convenção do Partido Democrata[editar | editar código-fonte]

Democratas do Norte de 1860[editar | editar código-fonte]

A oitava Convenção Nacional Democrata foi realizada em duas sessões. A primeira sessão foi montada em Charleston (Carolina do Sul). Esta primeira sessão foi incapaz de encontrar um candidato que poderia reunir os 67% dos votos necessários dos delegados. Muitos delegados do sul não votaram. Em 3 de maio de 1860 a convenção reuniu-se novamente em Baltimore. Stephen A. Douglas estava na frente na primeira votação entre os delegados, precisando de 56 votos a mais. Os delegados concordaram em encerrar a convenção e Douglas foi o escolhido (mesmo sem a maioria necessária).[8] [9]

Primária Democrata em Charleston - 1ª rodada
Candidato/Votação 10ª 11ª 12ª 13ª 14ª 15ª 16ª 17ª 18ª 19ª 20ª 21ª 22ª 23ª 24ª 25ª 26ª 27ª 28ª 29ª
Stephen A. Douglas 145.5 147 148.5 149 149.5 149.5 150.5 150.5 150.5 150.5 150.5 150.5 149.5 150 150 150 150 150 150 150 150.5 150.5 152.5 151.5 151.5 151.5 151.5 '151.5 151.5
James Guthrie 35.5 36.5 42 37.5 37.5 39.5 38.5 38.5 41 39.5 39.5 39.5 39.5 41 41.5 42 42 41.5 41.5 42 41.5 41.5 41.5 41.5 41.5 41.5 42.5 42 42
Robert M. T. Hunter 42 41.5 36 41.5 41 41 41 40.5 39.5 39 38 38 28.5 27 26.5 26 26 26 26 26 26 26 25 25 35 25 25 25 25
Joseph Lane 6 6 6 6 6 7 6 6 6 5.5 6.5 6.5 20 20.5 20.5 20.5 20.5 20.5 20.5 20.5 20.5 20.5 19.5 19.5 9.5 9 8 8 7.5
Daniel S. Dickinson 7 6.5 6.5 5 5 3 4 4.5 1 4 4 4 1 0.5 0.5 0.5 0.5 1 1 0.5 0.5 0.5 0.5 1.5 1.5 12 12 12.5 13
Andrew Johnson 12 12 12 12 12 12 11 11 12 12 12 12 12 12 12 12 12 12 12 12 12 12 12 12 12 12 12 12 12
Isaac Toucey 2.5 2.5 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
Jefferson Davis 1.5 1 1 1 1 0 1 1 1 1.5 1.5 1.5 1.5 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1
James A. Pearce 1 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
Primária Democrata em Charleston - 2ª rodada
Candidato/Votação 30ª 31ª 32ª 33ª 34ª 35ª 36ª 37ª 38ª 39ª 40ª 41ª 42ª 43ª 44ª 45ª 46ª 47ª 48ª 49ª 50ª 51ª 52ª 53ª 54ª 55ª 56ª 57ª
Stephen A. Douglas 151.5 151.5 152.5 152.5 152.5 152 151.5 151.5 151.5 151.5 151.5 151.5 151.5 151.5 151.5 151.5 151.5 151.5 151.5 151.5 151.5 151.5 151.5 151.5 151.5 151.5 151.5 151.5
James Guthrie 45 47.5 47.5 47.5 47.5 47.5 48 64.5 66 66.5 66.5 66.5 66.5 66.5 66.5 66.5 66.5 66.5 66.5 66.5 66.5 66.5 66.5 65.5 61 65.5 66.5 66.5
Robert M. T. Hunter 25 32.5 22.5 22.5 22.5 22 22 16 16 16 16 16 16 16 16 16 16 16 16 16 16 16 16 16 20.5 16 16 16
Joseph Lane 5.5 5.5 14.5 14.5 12.5 13 13 12.5 13 12.5 12.5 13 13 13 13 13 13 13 13 14 14 14 14 14 16 14 14 14
Daniel S. Dickinson 13 3 3 3 5 4.5 4.5 5.5 5.5 5.5 5.5 5 5 5 5 5 5 5 5 4 4 4 4 4 2 4 4 4
Andrew Johnson 11 11 11 11 11 12 12 0.5 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
Isaac Toucey 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
Jefferson Davis 1 1 1 1 1 1 1 1.5 0 0 0 0 0 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1
James A. Pearce 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
Primária Democrata em Baltimore
Candidato/Votação
Stephen A. Douglas 173.5 181.5
James Guthrie 9 5.5
John C. Breckinridge 5 7.5
Horatio Seymour 1 0
Thomas S. Bocock 1 0
Daniel S. Dickinson 0.5 0
Henry A. Wise 0.5 0

Democratas do Sul de 1860[editar | editar código-fonte]

Os democratas do sul realizaram três convenções separadas em 1860. A primeira convenção foi composta por dissidentes da Convenção Nacional Democrata em Charleston entre 1 e 4 de maio. Na segunda convenção realizada em Richmond entre 11 e 12 de junho, se reuniram para determinar como proceder na próxima convenção em Baltimore. A terceira convenção realizada em Baltimore em 23 de junho, os delegados nomearam o bilhete nacional de John C. Breckinridge e Joseph Lane.[10] [11]

Primária Democrata do Sul
Candidato/Votação
John C. Breckinridge 81
Daniel S. Dickinson 24

Campanha[editar | editar código-fonte]

Charge feita criticando a atuação dos candidatos.

No Norte a disputa estava entre Abraham Lincoln e Stephen A. Douglas, mas apenas este último fez comício político dando discursos e entrevistas. No Sul, John C. Breckinridge e John Bell foram os principais rivais, mas Douglas teve uma presença importante em cidades do sul, especialmente entre os norte-americanos irlandeses.[12] Fusão bilhetes para o sindicalista não-republicanos desenvolvido em Nova York e Rhode Island, e, parcialmente, em Nova Jersey e Pensilvânia.

Antes de 1860 "as pessoas viram os candidatos de carne com menos frequência do que se via um arco-íris perfeito".[13] Lincoln seguiu a longa tradição de quase todos os candidatos presidenciais desde George Washington. Durante sua "campanha de frente a varanda" (campanha no qual o candidato continua perto ou em casa para fazer discursos para os adeptos que vêm visitar), Lincoln não fez discursos novos e não deixou sua cidade natal, Springfield, Illinois. Embora ele tenha se reunido com centenas de visitantes, Lincoln respondeu todas as questões políticas, aconselhando os ouvintes a ler seus discursos publicados, como os dos debates com Douglas em 1858, e, até mesmo em agosto, uma multidão de 30 mil marcharam em um longo desfile de oito milhas na frente de sua casa para não ter-lhe de falar mais do que algumas palavras.[14] [15]

Douglas, em contraste, foi o primeiro candidato presidencial na história americana a realizar uma turnê de palestras em todo o país. Em julho, ele deixou a cidade de Nova Iorque para Condado de Ontário, supostamente para visitar sua mãe. Os republicanos e os jornais zombaram da viagem de Douglas, que exigiu dois meses e longos desvios através de Nova Inglaterra, Pensilvânia e Maryland. Enquanto que "em busca de sua mãe", Douglas não conseguiu resistir às demandas das muitas multidões que conheceu em estações de trem e pediu-lhe para fazer discursos. Depois de finalmente encontrar sua mãe, Douglas viajou para a Carolina do Norte, alegadamente por questões de família, mas com desvios mais longos em todo o sul.[14] Ele não esperava ganhar muitos votos do Colégio Eleitoral ali, mas ele falou para a manutenção da União. A disputa sobre o caso Dred Scott ajudou os republicanos a facilmente dominar as delegações congressionais dos estados do Norte, permitindo que o partido, apesar de um recém-chegado na cena política, fosse fácil de espalhar sua influência popular.

Em agosto, refletindo sobre os comícios de Douglas todo o Sul, William Yancey Lowndes fez uma turnê de palestras no Norte. Ele tinha sido instrumental ao negar a nomeação de Douglas, e ele apoiou a nomeação de John C. Breckinridge com sua plataforma em Alabama. Locais em Boston, Nova Iorque e Cincinnati que sediaram Emerson e Thoreau abriram suas portas para o "fogo-comedor". Ele alegou que a restrição da escravidão por Lincoln traria um fim a União.[16]

Lincoln não fez campanha ou deu palestras, o estado e organizações do condado republicanos trabalharam em seu nome para sustentar o entusiasmo do partido e, assim, obter elevada afluência. Houve pouco esforço para converter os não-republicanos, e não havia praticamente nenhuma campanha no sul do país com exceção de umas poucas cidades fronteiriças, como Saint Louis e Wheeling. No Norte, houve muitos fazendo campanha republicana, muitos cartazes de campanha e folhetos, e diversos editoriais de jornais. Estes focado principalmente na plataforma do partido, mas também chamou a atenção para a história de vida de Lincoln, tratando o máximo de sua pobreza na infância, sua formação pioneira, seu gênio nativo, e sua ascensão da obscuridade. O objetivo foi enfatizar o poder superior do "trabalho livre", em que um garoto de fazenda comum podia trabalhar seu caminho até o topo por seus próprios esforços.[17]

Resultados[editar | editar código-fonte]

Votação e inauguração[editar | editar código-fonte]

O Capitólio inacabado foi inaugurado por Abraham Lincoln em 4 de março de 1861.
Resultados por estado de votos do Colégio Eleitoral. Vermelho para Lincoln. Cinza escuro, sindicalista norte democrata Douglas. Cinza médio no Sul para Breckinridge; mais leve cinza para Bell sindicalista.
Resultados por condados.

Abraham Lincoln foi eleito presidente na terça-feira, 6 de novembro de 1860. Cada estado escolheu um número de eleitores por uma fórmula baseada no censo de pessoas livres. Um bônus no qual eram contados três quintos de "outras pessoas" (isto é, escravos) para os estados que ainda não haviam abolido a escravidão.[18] O Colégio Eleitoral reuniu-se em 11 de fevereiro de 1861, e o vice-Presidente John C. Breckinridge, abriu as cédulas para anunciar que Abraham Lincoln foi eleito presidente por uma maioria de 180 dos 303 votos expressos.[19]

O chefe de justiça Roger B. Taney do Supremo Tribunal jurou Lincoln como presidente dos Estados Unidos em 4 de março de 1861, nos degraus do Capitólio dos Estados Unidos inacabado em Washington, D.C. A inauguração foi convocada sob graves ameaças de morte, o suficiente a ponto de que uma guarda militar foi fornecida pelo general Winfield Scott.[20]

Votação e nacionalismo[editar | editar código-fonte]

Lincoln ganhou no voto popular com quase 40%, e levou todo os estados do Norte e a Costa Oeste. Douglas garantiu quase 30% dos votos, mas recebeu votos colégio eleitoral apenas dos dois estados do Missouri e Nova Jersey. John Bell levou mais de 12% e três estados (Kentucky, Tennessee e Virginia). Breckinridge ganhou 18% do voto popular e os votos eleitorais de 11 estados escravistas. No entanto, o Sul não era tão monolítico como ele apareceu em um mapa do Colégio Eleitoral da nação. Na votação popular, os totais combinados dos dois candidatos mais moderados sobre a questão da escravidão (Bell e Douglas) ultrapassaram a pluralidade de Breckinridge em três estados (Geórgia, Louisiana, e Maryland e aproximava-lo em três outros, Alabama, Arkansas, e Carolina do Norte).[21]

Votação e regionalismo[editar | editar código-fonte]

A eleição de 1860, foi notável para os exagerados votos do regionalismo em um país que estava prestes a se dissolver em uma guerra civil. Nos onze estados que mais tarde iria declarar sua secessão da União, as cédulas de Lincoln foram lançados apenas em Virgínia,[22] [23] onde recebeu apenas 1,1% do voto popular.[21] [24] Em quatro dos estados escravos que não se separaram (Missouri, Kentucky, Maryland, e Delaware), ele ficou em quarto lugar em todos os estados, exceto Delaware (onde terminou em terceiro). Nos 15 estados escravistas, Lincoln venceu apenas em 2 dos 996 municípios, [21] tanto em Missouri.[25]

A divisão no Partido Democrata não foi um fator decisivo na vitória de Lincoln. Lincoln capturou menos de 40% do voto popular, mas quase todos os seus votos foram concentrados nos estados livres. Ele ganhou maiorias em número suficiente de estados livres para ter ganho a presidência pelo voto do Colégio Eleitoral, mesmo que os 60% de eleitores que se opuseram a ele nacionalmente estivessem unidos em torno de um único candidato.

Votação e maiorias no governo[editar | editar código-fonte]

Lincoln não só levou os estados do Norte com facilidade, mas também trouxe maioria republicana no Congresso. Eleições para o Congresso foram realizadas a partir de agosto de 1860 a junho de 1861. Eles foram realizadas antes, durante e depois da campanha pré-determinado presidencial. A taxa de afluência às urnas em 1860 foi a segunda mais alta já registrada (81,2%, perdendo apenas para 1876, com 81,8%).

Votação: estatística[editar | editar código-fonte]

Candidato presidencial Partido Estado de origem Voto popular(a) Colégio Eleitoral Running mate
Votos  % Votos  % Candidato vice-presidencial Estado de origem Colégio Eleitoral
Abraham Lincoln Partido Republicano Kentucky 1,855,993 39.65% 180 59,4% Hannibal Hamlin Maine 180
John C. Breckenridge Partido Democrata (Sul) Kentucky 851,844 18,20% 72 23,8% Joseph Lane Carolina do Norte 72
John Bell Partido União Constitucional Tennessee 590,946 12,62% 39 12,9% Edward Everett Massachusetts 39
Stephen A. Douglas Partido Democrata (Norte) Vermont 1,381,944 29,52% 12 4% Herschel V. Johnson Geórgia 12
Outros 540 0,01% 0 0% Outros 0
Total 4,681,267 100% 303 303
Votos minímos do Colégio Eleitoral de que se precisa para vencer 152 152

Fonte - Voto popular:[26] Colégio Eleitoral: [27]

(a) Os valores do voto popular excluem Carolina do Sul, onde os eleitores foram escolhidos pela Assembléia Legislativa e não pelo voto popular.

Votação por estado[editar | editar código-fonte]

Abraham Lincoln
Republicano
Stephen Douglas
(Norte) Democrata
John Breckinridge
(Sul) Democrata
John Bell
União Constitucional
Total por Estado
Estado Votos do
Colégio
Eleitoral
Voto
popular
 % Votos do
Colégio
Eleitoral
Voto
popular
 % Votos do
Colégio
Eleitoral
Voto
popular
 % Votos do
Colégio
Eleitoral
Voto
popular
 % Votos do
Colégio
Eleitoral
Voto
popular
Alabama 9 sem votação 13,618 15.1 - 48,669 54.0 9 27,835 30.9 - 90,122 AL
Arkansas 4 sem votação 5,357 9.9 - 28,732 53.1 4 20,063 37.0 - 54,152 AR
Califórnia 4 38,733 32.3 4 37,999 31.7 - 33,969 28.4 - 9,111 7.6 - 119,812 CA
Connecticut 6 43,488 58.1 6 15,431 20.6 - 14,372 19.2 - 1,528 2.0 - 74,819 CT
Delaware 3 3,822 23.7 - 1,066 6.6 - 7,339 45.5 3 3,888 24.1 - 16,115 DE
Flórida 3 sem votação 223 1.7 - 8,277 62.2 3 4,801 36.1 - 13,301 FL
Geórgia 10 sem votação 11,581 10.9 - 52,176 48.9 10 42,960 40.3 - 106,717 GA
Illinois 11 172,171 50.7 11 160,215 47.2 - 2,331 0.7 - 4,914 1.4 - 339,631 IL
Indiana 13 139,033 51.1 13 115,509 42.4 - 12,295 4.5 - 5,306 1.9 - 272,143 IN
Iowa 4 70,302 54.6 4 55,639 43.2 - 1,035 0.8 - 1,763 1.4 - 128,739 IA
Kentucky 12 1,364 0.9 - 25,651 17.5 - 53,143 36.3 - 66,058 45.2 12 146,216 KY
Louisiana 6 sem votação 7,625 15.1 - 22,681 44.9 6 20,204 40.0 - 50,510 LA
Maine 8 62,811 62.2 8 29,693 29.4 - 6,368 6.3 - 2,046 2.0 - 100,918 ME
Maryland 8 2,294 2.5 - 5,966 6.4 - 42,482 45.9 8 41,760 45.1 - 92,502 MD
Massachusetts 13 106,684 62.9 13 34,370 20.3 - 6,163 3.6 - 22,331 13.2 - 169,548 MA
Michigan 6 88,481 57.2 6 65,057 42.0 - 805 0.5 - 415 0.3 - 154,758 MI
Minnesota 4 22,069 63.4 4 11,920 34.3 - 748 2.2 - 50 0.1 - 34,787 MN
Mississippi 7 sem votação 3,282 4.7 - 40,768 59.0 7 25,045 36.2 - 69,095 MS
Missouri 9 17,028 10.3 - 58,801 35.5 9 31,362 18.9 - 58,372 35.3 - 165,563 MO
Nova Hampshire 5 37,519 56.9 5 25,887 39.3 - 2,125 3.2 - 412 0.6 - 65,943 NH
Nova Jersey 7 58,346 48.1 4 62,869 51.9 3 Bilhete de fusão parcial com Douglas 121,215 NJ
Nova Iorque 35 362,646 53.7 35 312,510 46.3 - Bilhete de fusão parcial com Douglas 675,156 NY
Carolina do Norte 10 sem votação 2,737 2.8 - 48,846 50.5 10 45,129 46.7 - 96,712 NC
Ohio 23 231,709 52.3 23 187,421 42.3 - 11,406 2.6 - 12,194 2.8 - 442,730 OH
Oregon 3 5,329 36.1 3 4,136 28.0 - 5,075 34.4 - 218 1.5 - 14,758 OR
Pensilvânia 27 268,030 56.3 27 16,765 3.5 - 178,871 37.5 - 12,776 2.7 - 476,442 PA
Rhode Island 4 12,244 61.4 4 7,707 38.6 - Bilhete de fusão parcial com Douglas 19,951 RI
Carolina do Sul 8 - - 8 - - SC
Tennessee 12 sem votação 11,281 7.7 - 65,097 44.6 - 69,728 47.7 12 146,106 TN
Texas 4 sem votação 18 0.0 - 47,454 75.5 4 15,383 24.5 - 62,855 TX
Vermont 5 33,808 75.7 5 8,649 19.4 - 218 0.5 - 1,969 4.4 - 44,644 VT
Virgínia 15 1,887 1.1 - 16,198 9.7 - 74,325 44.5 - 74,481 44.6 15 166,891 VA
Wisconsin 5 86,110 56.6 5 65,021 42.7 - 887 0.6 - 161 0.1 - 152,179 WI
TOTAIS: 303 1,865,908 39.8 180 1,380,202 29.5 12 848,019 18.1 72 590,901 12.6 39 4,685,030
PARA GANHAR: 152

Referências

  1. a b Abraham Lincoln elected president - History.com This Day in History - 11/6/1860 (November 6, 1860). Acessado em 28/07/2011.
  2. Eliene Percília. Como é eleito o presidente nos Estados Unidos. Brasil Escola. Página visitada em 19/07/2011.
  3. Our Campaigns - U.S. President - People's Convention Race - Apr 20, 1860. Acessado em 28/07/2011.
  4. "How (And Where) Lincoln Won", New York Times
  5. Our Campaigns - U.S. President - CU Convention Race - May 09, 1860. Acessado em 29/07/2011.
  6. Republican Party National Platform, 1860. Acessado em 29/07/2011.
  7. Our Campaigns - U.S. President - R Convention Race - May 16, 1860. Acessado em 19/07/2011.
  8. Freehling, William W., The Road to Disunion: Secessionists Triumphant, Vol.2. Oxford University, 2007, p. 321
  9. Our Campaigns - U.S. President - D Convention Race - Apr 23, 1860. Acessado em 28/07/2011.
  10. Freehling, William W., The Road to Disunion: Secessionists Triumphant, Vol.2. Oxford University, 2007, p. 321
  11. Our Campaigns - U.S. President - SD Convention Race - Jun 23, 1860. Acessado em 30/07/2011.
  12. David T. Gleeson, The Irish in the South, 1815-1877 (University of North Carolina Press, 2001) p. 138
  13. Maury Klein, Days of Defiance: Sumter, Secession, and the Coming of the Civil War pp. 27-28
  14. a b Goodheart, Adam (2011). 1861: The Civil War Awakening. Alfred A. Knopf. ISBN 978-0-307-59666-6.
  15. "American President:Abraham Lincoln:Campaigns and Elections". Miller Center of Public Affairs, University of Virginia. Retrieved 2009-04-22.
  16. Freehling, op.cit., p.336
  17. Benjamin P. Thomas‎, Abraham Lincoln, a biography (1952) p. 216; Luthin (1944); Nevins, (1950)
  18. Transcript of the Constitution of the United States - Official. Acessado em 30/07/2011.
  19. The election of 1860. Acessdo em 30/07/2011.
  20. Freehling, William W., The Road to Disunion: Volume II. Secessionists Triumphant, 1854-1861, Oxford University Press, 2004, p. 470.
  21. a b c HarpWeek - Elections - 1860 Overiew. Acessado em 30/07/2011.
  22. Virginia Memory: Pepublican Ballot 1860. Acessado em 30/07/2011.
  23. Blog Divided >> Post Topic >> Election of 1860 - "Read Your Ballot". Acessado em 30/07/2011.
  24. 1860 Election Returns.pdf. Acessado em 30/07/2011.
  25. Missouri's 1860 Election Results. Acessado em 30/07/2011.
  26. Leip, David. Dave Leip's of U.S. Presidential Elections. Acessado em 27/07/2011.
  27. U. S. Electoral College.(1789-1996) Acessado em 27/07/2011.

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]