Eleição presidencial nos Estados Unidos em 1816

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Eleição presidencial dos Estados Unidos (1816)
 

1812 ← Flag of the United States.svg → 1820


1 de novembro 1816
James Monroe White House portrait 1819.gif RufusKing.png
Candidato James Monroe Rufus King
Partido Democrata-Republicano Federalista
Natural de Virgínia Massachusetts
Running mate Daniel D. Tompkins John Eager Howard
Colégio eleitoral 183 34
Vencedor em 16 estados 3 estados
Votos 76.592 34.740
Porcentagem 68,2% 30,9%
ElectoralCollege1816-Large.png

Seal Of The President Of The United States Of America.svg
Presidente dos Estados Unidos

A eleição presidencial dos Estados Unidos de 1816 foi a oitava eleição presidencial no país.

Os quatro anos anteriores estiveram marcados pela guerra anglo-americana de 1812. Enquanto não terminasse numa vitória, a paz não seria satisfatória para o povo americano, e os Democratas-Republicanos receberam apoio para lidarem com o problema.

Com a oposição federalista em decadência, muitos viram o secretário de Estado do governo de James Madison, James Monroe, como predestinado a suceder-lhe com êxito na presidência. De fato, Monroe ganhou as eleições com 183 votos, e 34 de Rufus King.

Deste modo, James Monroe foi eleito como 5.º presidente dos Estados Unidos ao vencer o federalista Rufus King.[1]

Processo eleitoral[editar | editar código-fonte]

Os eleitores gerais elegem outros "eleitores" que formam o Colégio Eleitoral. A quantidade de "eleitores" por estado varia de acordo com a quantidade populacional do estado. Em quase todos os estados, o vencedor do voto popular leva todos os votos do Colégio Eleitoral.[2]

Votações das indicações dos congressistas[editar | editar código-fonte]

Os congressistas americanos se reuniam informalmente para decidirem quem seriam os candidatos pelo seu partido.

Indicação do Partido Democrata-Republicano[editar | editar código-fonte]

Monroe era o candidato favorito de ambos os ex-presidentes Thomas Jefferson e James Madison. Entretanto, Monroe enfrentou uma competição acirrada com o Secretário da Guerra William H. Crawford, que havia nascido na Virgínia mas residia na Geórgia. Além disso, havia o sentimento generalizado, especialmente em Nova Iorque, que era a hora em que desejavam outro presidente que não fosse da Virgínia. Mas o serviço de longa casa de Monroe e no exterior fez dele um candidato apropriado para a sucessão de Madison. Crawford nunca formalmente declarou-se um candidato, porque ele acreditava que tinha poucas chances contra o Monroe e temia que tal competição poderia negar-lhe um lugar no novo gabinete. Ainda assim, os partidários de Crawford tiveram uma importância significativa. [3]

Em março de 1816, na votação dos Democratas-Republicanos, Monroe foi nomeado para Presidente e o Governador Daniel D. Tompkins vice-presidente.[4] Monroe derrotou Crawford para a nomeação.

Indicação do Partido Federalista[editar | editar código-fonte]

Rufus King foi indicado candidato à presidência e John Eager Howard candidato à vice-presidência.

Resultados[editar | editar código-fonte]

Candidato presidencial Partido Estado de origem Voto popular(a), (b) Colégio Eleitoral(c) Running mate
Votos Porcentagem Candidato vice-presidencial Estado de origem Colégio Eleitoral(c)
James Monroe Democrata-Republicano Virgínia 76,592 68,2% 183 Daniel D. Tompkins Nova Iorque 183
Rufus King Federalista Massachusetts 34,740 30,9% 34 John Eager Howard Maryland 22
James Ross Pensilvânia 5
John Marshall Virgínia 4
Robert Goodloe Harper Virgínia 3
Nenhum 1,038 0,9% 0 Nenhum 0
Total 112,370 100% 217 217
Votos mínimos do Colégio Eleitoral que se precisa para vencer 109 109

Fonte:[5] [6]

(a)Apenas 10 dos 19 estados escolheram "eleitores" pelo voto popular.
(b)Os Estados que escolheram "eleitores" pelo voto popular tinham muitas diferentes restrições ao sufrágio por meio de exigências de propriedade.
(c)Um "eleitor" de Delaware e três "eleitores" de Maryland não votaram.

Seleção dos "eleitores" do Colégio Eleitoral[editar | editar código-fonte]

Método de escolha dos "eleitores" do Colégio Eleitoral Estado (s)
Cada "eleitor" é nomeado pelo legislativo estadual. Connecticut, Delaware, Geórgia, Indiana, Louisiana, Massachusetts, Nova Iorque, Carolina do Sul, Vermont.
Cada "eleitor" é escolhido pelos eleitores em todo o estado. Nova Hampshire, Nova Jersey, Carolina do Norte, Ohio, Pensilvânia, Rhode Island, Virgínia.
O estado é dividido em distritos eleitorais, os eleitores de cada distrito escolhem um "eleitor". Kentucky, Maryland, Tennessee.

Referências

  1. ^ Monroe defeated William H. Crawford for the nomination by a vote of 65 to 54
  2. Eliene Percília. Como é eleito o presidente nos Estados Unidos. Brasil Escola. Página visitada em 12/07/2011.
  3. William DeGregorio, The Complete Book of U.S. Presidents, Gramercy 1997
  4. Monroe defeated William H. Crawford for the nomination by a vote of 65 to 54. Acessado em 16/07/2011. (em inglês)
  5. Our Campaigns - U. S. President - National Vote Race - Nov 01, 1816. Acessado em 16/07/2011.
  6. U. S. Electoral College.(1789-1996) Acessado em 16/07/2011.
Ícone de esboço Este artigo sobre Eleições nos Estados Unidos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.