Eleição presidencial nos Estados Unidos em 1988

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Eleição presidencial dos Estados Unidos de 1988
 

1984 ← Flag of the United States.svg → 1992


8 de novembro de 1988
George H. W. Bush, President of the United States, official portrait.jpg Governor Dukakis speaks at the 1976 Democratic National Convention (cropped).jpg
Candidato George H. W. Bush Michael Dukakis
Partido Republicano Democrata
Natural de Texas Massachusetts
Running mate Dan Quayle Lloyd Bentsen
Colégio eleitoral 426 111
Vencedor em 40 estados 10 estados+DC
Votos 48.886.597 41.809.476
Porcentagem 53,37% 45,65%
ElectoralCollege1988.svg

Seal of the President of the United States.svg
Presidente dos Estados Unidos

A eleição presidencial dos Estados Unidos de 1988 foi a quinquagésima-primeira eleição presidencial do país. George H. W. Bush, vice-presidente de Ronald Reagan, venceu a nomeação do Partido Republicano, enquanto os Democratas escolheram Michael Dukakis, governador de Massachusetts. Bush capitalizou a popularidade de Reagan, enquanto a campanha de Dukakis sofreu de vários erros tácticos; o resultado foi um terceiro mandato Republicano.

Processo eleitoral[editar | editar código-fonte]

A partir de 1832, os candidatos para presidente e vice começaram a ser escolhidos através das Convenções. Os delegados partidários, escolhidos por cada estado para representá-los através das primárias, - eleições prévias dentro do partido - escolhem na Convenção Nacional quem será o candidato pelo partido. Os eleitores gerais elegem outros "eleitores" que formam o Colégio Eleitoral. A quantidade de "eleitores" por estado varia de acordo com a quantidade populacional do estado. Em quase todos os estados, o vencedor do voto popular leva todos os votos do Colégio Eleitoral.[1] [2]

Indicações partidárias[editar | editar código-fonte]

Indicação do Partido Democrata[editar | editar código-fonte]

Candidatos[editar | editar código-fonte]

Na eleição presidencial de 1984, os democratas haviam nomeado como candidato Walter Mondale, um liberal tradicional do modelo do New Deal. Quando Mondale foi derrotado em uma vitória esmagadora, os líderes partidários ficaram ansiosos para encontrar um novo nome para chegar a Presidência. Após a imagem de Reagan ter sido manchada no escândalo do Caso Irã-Contras, os democratas conseguiram reconquistar o controle do Senado nas eleições para o Congresso em 1986, assim, os líderes do partido se sentiram mais otimistas para ganhar a Presidência em 1988.

Um dos objetivos do partido era encontrar um novo candidato que poderia ir além das tradicionais políticas do New Deal e do Great Society para oferecer uma nova imagem dos democratas para o público. Para este efeito, os líderes partidários tentaram fazer do governador de Nova Iorque Mario Cuomo, um candidato. Cuomo havia impressionado muitos democratas em seu discurso comovente na Convenção Democrata de 1984, e eles acreditavam que ele seria um forte candidato. No entanto, Cuomo optou por não entrar na corrida presidencial. Como resultado, a partir de 1987, o favorito para candidatura presidencial Democrata se tornou o ex-senador do Colorado Gary Hart. Ele tinha exercido uma forte presença na eleição presidencial de 1984, e após a derrota de Mondale, ele se posicionou como um moderado centrista.

No entanto, perguntas e rumores sobre possíveis casos extraconjugais perseguiram a campanha de Hart. Um dos grandes mitos é que o senador Hart desafiou a mídia para "colocar uma cauda" nele. Na realidade, Hart tinha dito aos repórteres do The New York Times que o questionaram sobre esses rumores, de que se o seguiram, eles seriam "entediados". No entanto, em uma investigação separada, o jornal The Miami Herald havia recebido uma denúncia anônima de um amigo da ativista Donna Rice Hughes, na qual Rice estaria envolvida com Hart. Foi somente depois que Hart havia sido descoberto, que os repórteres do Miami Herald encontraram a citação de Hart em uma cópia da revista New York Times. Após as conclusões do Miami Herald terem sido divulgadas, muitos outros meios de comunicação exploraram a história e as classificações de Hart nas pesquisas despencou. Em 8 de maio de 1987, uma semana depois da história de Donna Rice, Hart saiu da corrida.[13] Em dezembro de 1987, Hart surpreendeu muitos analistas políticos retomando sua campanha presidencial. No entanto, as alegações de adultério foram um golpe fatal para a sua candidatura, e ele teve maus resultados nas primárias antes de desistir novamente.

O senador Ted Kennedy de Massachusetts tinha sido considerado um candidato potencial, mas ele desistiu da campanha de 1988, no outono de 1985. Dois outros políticos citados como possíveis candidatos, ambos do Arcansas, não participaram da corrida: o senador Dale Bumpers e o governador Bill Clinton, futuro presidente. Clinton disse em 2007 que ele mudou de ideia um dia antes de ir anunciar a entrada na corrida presidencial, ele sentiu que não estava preparado para a Presidência em 1988, e que ele iria esperar até 1992 ou 1996 antes de tentar.

A campanha de Joe Biden também terminou em controvérsia depois que o senador por Delaware foi acusado de plagiar um discurso de Neil Kinnock, então líder do Partido Trabalhista (Reino Unido). Biden pensou que havia creditado corretamente o autor original de todos os discursos, mas em um deles, onde ele não fez a menção ao autor, foi gravado em vídeo e a campanha de Michael Dukakis começou a ter sucesso.[14] No vídeo, Biden é filmado repetindo um discurso político de Kinnock com apenas pequenas modificações. Isto levaria ao fim da campanha dele. Mais tarde, Dukakis revelou que a campanha dele foi responsável pela gravação, e que dois membros de sua campanha se resignaram. A Suprema Corte de Delaware mais tarde absolveu Biden das acusações de plágio.[15]

Resultados das primárias democratas, representando o vencedor em cada estado.

Primárias[editar | editar código-fonte]

Depois que Hart retirou-se da corrida, nenhum candidato favorito surgiu antes das primárias e dos caucuses começarem. O caucus de Iowa foi vencido por Dick Gephardt, que tinha fortemente decaido nas pesquisas até que, três semanas antes da votação, ele começou a fazer campanha como um populista e seus números subiram. Paul Simon, senador por Illinois, terminou um segundo lugar surpreendentemente, e o governador de Massachusetts Michael Dukakis terminou em terceiro. Na primária de New Hampshire, Dukakis ficou em primeiro lugar, Gephardt caiu para a segunda posição, e Simon terminou em terceiro. Em um esforço para enfraquecer a candidatura de Gephardt, tanto Dukakis e o senador Al Gore atacaram-o com anúncios de televisão. Os anúncios convenceram o sindicato United Auto Workers, que havia endossado a campanha de Gephardt, a retirar o apoio; este prejudicou Gephardt, pois ele dependia fortemente do apoio dos sindicatos.

Na Super Terça, Dukakis venceu seis eleições primárias, a cinco de Al Gore, a cinco de Jesse Jackson e um de Gephardt, com Al Gore e Jackson disputando os estados do sul. Na semana seguinte, Simon venceu em Illinois com Jesse Jackson terminando em segundo. 1988 continua a ser o ano com maior número de candidatos a vencer as primárias desde as reformas de George McGovern em 1971. Jackson conseguiu 6,9 milhões de votos e venceu 11 disputas, sete primárias (Alabama, Distrito de Colúmbia, Geórgia, Louisiana, Mississippi, Porto Rico e Virgínia) e quatro caucuses (Delaware, Michigan, Carolina do Sul e Vermont). Jackson também marcou vitórias em prévias em março no Alasca e convenções locais do Texas, apesar de perder no Texas. Em resumo, depois que ele ganhou 55% dos votos no caucus democrata de Michigan, ele possuía mais delegados partidários do que todos os outros candidatos.

No entanto, a campanha de Jackson sofreu um revés significativo a menos de duas semanas mais tarde, quando ele foi derrotado com folga na primária de Wisconsin por Michael Dukakis. A vitória de Dukakis, em Nova Iorque e, em seguida, na Pensilvânia efetivamente acabou com as esperanças de Jackson para conseguir a nomeação.

Convenção Nacional Democrata[editar | editar código-fonte]

A Convenção Nacional do Partido Democrata foi realizada em Atlanta no estado da Geórgia entre 18 e 21 de julho de 1988. Em seu grande primeiro discurso nacional, o governador do Arcansas Bill Clinton colocou o nome de Dukakis na nomeação. O discurso durou tanto tempo que alguns delegados começaram a vaiar a levá-lo ao fim.[16]

O resultado da Convenção foi:

Resultados da Convenção Nacional Democrata de 1988[17]
Candidate Votes Percentage
Michael Dukakis 2,877 (70.09%)
Jesse Jackson 1,219 (29.70%)
Richard Stallings 3 (0.07%)
Joe Biden 2 (0.05%)
Dick Gephardt 2 (0.05%)
Lloyd Bentsen 1 (0.02%)
Gary Hart 1 (0.02%)
Total 4,322 100.00%

Os partidários de Jesse Jackson disseram que, desde que o seu candidato acabou em segundo lugar, ele tinham ido direito para o local a vice-presidente. Dukakis discordou, e escolheu o senador Lloyd Bentsen do Texas. A escolha de Bentsen levou muitos na mídia para dublar o bilhete como o eixo "Boston-Austin", e compará-la com o emparelhamento mais famoso de John F. Kennedy e Lyndon Johnson na campanha presidencial de 1960. Como Dukakis e Bentsen, Kennedy tinha sido de Massachusetts e Johnson, do Texas.

Bentsen foi escolhido, em grande parte para ajudar a vencer a grande votação eleitoral do estado do Texas. Por causa do status de Bentsen como um estadista mais velho, mais experiente na política, alguns democratas acreditavam que a escolha de Dukakis por Bentsen como seu companheiro de chapa foi um erro, eles notaram que Bentsen, embora apenas o candidato a vice-presidente, apareceu mais "presidencial" do que Dukakis. Durante o debate vice-presidencial, o candidato republicano, o senador Dan Quayle ignorou um confronto de frente com Bentsen e gastou seu tempo atacando Dukakis.

Indicação do Partido Republicano[editar | editar código-fonte]

Candidatos[editar | editar código-fonte]

Resultados[editar | editar código-fonte]

Candidatos Partido Votos no
colégio eleitoral
Voto popular
George H. W. Bush/Dan Quayle Partido Republicano 426 48.886.597 (53,4%)
Michael Dukakis/Lloyd Bentsen Partido Democrata 111A 41.809.476 (45,6%)
Ron Paul/Andre V. Marrou Partido Libertário 0 431.750 (0,5%)
Lenora Fulani/vários1 Partido da Nova Aliança 0 217.221 (0,2%)
outros outros 0 249.642 (0,3%)
A - Um grande eleitor votou em Bentsen e não em Dukakis, como protesto contra o Colégio Eleitoral
B - O running mate de Lenora Fulani variava de estado para estado.

Referências

  1. Eliene Percília. Como é eleito o presidente nos Estados Unidos Brasil Escola. Página visitada em 19/07/2011.
  2. Camila Mitye. Como é eleito o Presidente dos EUA Mundo Educação. Página visitada em 29/12/2011.
  3. "Dukakis announces bid for presidential nomination", The Milwaukee Sentinel, April 30, 1987. Página visitada em 11 July 2011.
  4. Mattiace, Peter. "Jesse Jackson announces plan to seek nomination", Gettysburg Times, September 8, 1987. Página visitada em 11 July 2011.
  5. "Sen. Gore announces presidential aspiration", Bangor Daily News, April 12, 1987. Página visitada em 11 July 2011.
  6. "Gephardt Announces Bid For White House", The Dispatch, February 23, 1987. Página visitada em 11 July 2011.
  7. "Sen. Simon announces candidacy", The Lewiston Daily Sun, April 10, 1987. Página visitada em 11 July 2011.
  8. "Gary Hart announces he will seek the presidency in 1988", The Fort Scott Tribune, April 13, 1987. Página visitada em 11 July 2011.
  9. Gailey, Phil. "BABBITT OF ARIZONA FIRST DEMOCRAT TO FORM KEY PRESIDENTIAL GROUP", The New York Times, 8 January 1987, p. 24. Página visitada em 11 July 2011.
  10. "Sen. Biden announces candidacy", The Milwaukee Journal, June 9, 1987. Página visitada em 11 July 2011.
  11. Wilkinson, D.A.. "Traficant hat tossed into ring", The Vindicator, December 4, 1987. Página visitada em 11 July 2011.
  12. "Applegate To Run As Favorite Son", Portsmouth Daily Times, November 24, 1987. Página visitada em 11 July 2011.
  13. "Schroeder tearfully announces she won't seek presidency", Lodi News-Sentinel, September 29, 1987. Página visitada em 11 July 2011.
  14. "Media outlets debunk plagiary allegations to no avail.", MediaMatters for America, 2000-08-23.
  15. "Professional Board Clears Biden In Two Allegations of Plagiarism", The New York Times, 1989-05-29, p. 29.
  16. Brummert, John. "I just fell on my sword", Arkansas Democrat-Gazette, July 22, 1988.
  17. Democratic Convention 1988 The Green Papers. Página visitada em 2008-04-13.
  18. "Bush Announces Quest for Presidency", Sarasota Herald-Tribune, October 13, 1987. Página visitada em 12 July 2011.
  19. "Dole announces presidential hopes in hometown talk", Star-News, November 10, 1987. Página visitada em 12 July 2011.
  20. "Robertson announces", Ellensburg Daily Record, October 2, 1987. Página visitada em 12 July 2011.
  21. "Kemp announces bid for nomination", The Bryan Times, April 6, 1987. Página visitada em 12 July 2011.
  22. Dionne Jr., E. J.. "DU PONT ENTERS THE G.O.P. RACE FOR PRESIDENT", The New York Times, 17 September 1986, p. 1. Página visitada em 12 July 2011.
  23. "Haig announces his bid for presidency", Pittsburgh Post-Gazette, March 24, 1987. Página visitada em 12 July 2011.
  24. Wallace, David. "GOP PRESIDENTIAL CANDIDATE MAKES STOP IN SOUTH FLORIDA", Sun Sentinel, August 6, 1987. Página visitada em 12 July 2011.
  25. Witt, Evans. "Laxalt announces bid for presidency, says 'there is unfinished work to do'", Gettysburg Times, April 29, 1987. Página visitada em 12 July 2011.
  26. "Rumsfeld enters race", The Telegraph-Herald, January 20, 1987. Página visitada em 12 July 2011.
  27. "Stassen announces his candidacy", The Milwaukee Journal, September 22, 1987. Página visitada em 12 July 2011.
  28. "'Super Tuesday' Ballots Ready; Some Unfamiliar Names Explained", The Durant Daily Democrat, March 6, 1988. Página visitada em 12 July 2011.