Eleição presidencial nos Estados Unidos em 1880

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Eleição presidencial dos Estados Unidos em 1880
 

1876 ← Flag of the United States.svg → 1884


2 de novembro de 1880
JamesGarfield.png WinfieldScottHancock.png
Candidato James A. Garfield Winfield Scott Hancock
Partido Republicano Democrata
Natural de Ohio Pensilvânia
Running mate Chester A. Arthur William Hayden English
Colégio eleitoral 214 155
Vencedor em 19 estados 19 estados
Votos 4.446.158 4.444.260
Porcentagem 48,3% 48,2%
ElectoralCollege1880.svg
Em azul, os estados onde Hancock venceu, em vermelho onde Garfield venceu.

Seal Of The President Of The United States Of America.svg
Presidente dos Estados Unidos

A eleição presidencial dos Estados Unidos de 1880 foi a vigésima-quarta eleição presidencial do páis. Foi realizada em 2 de novembro de 1880. Não houve questões importantes na eleição, com os republicanos apoiando os impostos mais altos e os democratas apoiando os impostos mais baixos.

O presidente Rutherford B. Hayes não tentou a reeleição, mantendo uma promessa feita durante a campanha de 1876. O Partido Republicano, eventualmente, escolheu outro político de Ohio, James A. Garfield, como candidato a presidente. Enquanto isso, o Partido Democrata escolheu Winfield Scott Hancock como seu candidato, Hancock nunca foi eleito para nenhum cargo. Apesar da diferença de menos de 2.000 votos a mais popular do que Hancock, Garfield foi facilmente eleito, conseguindo 214 votos dos 369 votos no Colégio Eleitoral. É até hoje a eleição com menor diferença de votos populares da História dos Estados Unidos.

Processo eleitoral[editar | editar código-fonte]

A partir de 1832, os candidatos para presidente e vice começaram a ser escolhidos através das Convenções. Os delegados partidários, escolhidos por cada estado para representá-los, escolhem quem será lançado candidato pelo partido. Os eleitores gerais elegem outros "eleitores" que formam o Colégio Eleitoral. A quantidade de "eleitores" por estado varia de acordo com a quantidade populacional do estado. Em quase todos os estados, o vencedor do voto popular leva todos os votos do Colégio Eleitoral.[1]

Convenções[editar | editar código-fonte]

Convenção do Partido Republicano[editar | editar código-fonte]

Candidatos republicanos:

Galeria dos candidatos[editar | editar código-fonte]

Poster de campanha de Garfield/Arthur

O presidente Hayes não procurou a reeleição, o ex-presidente Ulysses S. Grant (1869-1877) concorreu na eleição para um terceiro mandato. Ele era candidato favorito do Partido Republicano na convenção em Chicago realizada em junho 2-8. Os adversários de Grant apoiaram uma série de outros candidatos, incluindo James G. Blaine de Maine e John Sherman de Ohio. James A. Garfield, que estava representando o Ohio, fez um discurso importante no apoio de Sherman. Na cédula de votação 36, Garfield ganhou 399 votos dos delegados, superando Grant (que tinha 306), Blaine (42), e Sherman para ganhar a nomeação. Depois que Levi P. Morton desistiu da nomeação para evitar uma disputa, Chester A. Arthur (um amigo perto do senador Roscoe Conkling) foi posteriormente escolhido como companheiro de chapa de Garfield por uma larga margem sobre Elihu B. Washburne. A convenção foi notável, uma vez que foi o primeiro afro-americano a receber votos na conveção, Bruce Blanche senador pelo Missippi.

Votação para vice-presidente
Chester A. Arthur 468
Elihu B. Washburne 193
Marshall Jewell 44
Horace Maynard 30
Blanche Bruce 8
James L. Alcorn 4
Edmund J. Davis 2
Thomas Settle 1
Stewart L. Woodford 1

Ao todo, 751 delegados votaram na convenção.

Convenção Democrata[editar | editar código-fonte]

Candidatos democratas:

Galeria dos candidatos[editar | editar código-fonte]

Poster de campanha de Hancock/English

Na convenção democrata nacional, em Cincinnati que aconteceu entre os dias 22 e 24 de junho de 1880, Winfield Scott Hancock surgiu como o principal candidato após Samuel J. Tilden de Nova Iorque retirar seu nome como candidato. No primeiro escrutínio, Hancock teve 171 votos a 153,5 de Thomas F. Bayard de Delaware, 81 de Henry B. Payne de Ohio, 68,5 por Allen G. Thurman de Ohio, e o restante de outros candidatos. Na cédula seguinte, torcedores de Tilden empurraram Samuel J. Randall da Pensilvânia para o segundo lugar com 128,5 votos, mas Hancock teve uma vantagem de comando com 320 votos, dando a ele 705 votos e a nomeação.

William Hayden English, um anti-greenback e banqueiro da Indiana, foi indicado para vice-presidente.[2] O historiador Emma Lou Thornbrough sugere que, após a indicação incontestável de English como o candidato à vice-presidência, o entusiasmo com a questão Democrática na Indiana foi "uma era política que tinha terminado."[3]

A Pensilvânia, que designou Hancock disse: "Eu apresento a uma Convenção que no campo de batalha era denominado o excelente ", mas cujo primeiro ato, quando no comando da Louisiana e do Texas foi a saudação da Constituição, proclamando que« o regime militar deve sempre ser subserviente ao poder civil."

Votação para presidente
Candidato/Votação 2ª (antes
de mudanças)
2ª (depois
de mudanças)
Winfield Scott Hancock 171 320 705
Thomas F. Bayard 153.5 112 2
Samuel J. Randall 6 128.5 0
Henry B. Payne 81 0 0
Allen G. Thurman 68.5 50 0
Outros 247.5 124.5 31
Abstenção 10.5 3 0

Fonte: US President - D Convention. Our Campaigns. (August 26, 2009).

Votação para vice-presidente
William Hayden English 738

Fonte: US Vice President - D Convention. Our Campaigns. (August 26, 2009).

Convenção do Partido Greenback[editar | editar código-fonte]

Insatisfeito com as políticas fiscais de ambas as partes, o Partido Greenback, com uma força menor na eleição de 1876, retornou com James B. Weaver como seu candidato presidencial e Benjamin J. Chambers como candidato a vice-presidente.

Convenção do Partido Americano[editar | editar código-fonte]

A desconfiança maçônica do movimento levou à criação de um novo nativista partido político, reutilizando o antigo nome do partido americano. O ex-general da Guerra Civil John W. Phelps, o chefe movimento anti-maçônico de Vermont, foi nomeado para presidente e o ex-senador do Kansas Samuel C. Pomeroy foi nomeado para vice-presidente.

Eleição geral[editar | editar código-fonte]

Campanha[editar | editar código-fonte]

Desenho animado político

Os democratas começaram a campanha atacando a controvertida eleição 1876, com os republicanos trazendo à tona a Guerra Civil de novo, mas a campanha logo mudou de rumo. Os republicanos evitaram ataques diretos a Hancock, que foi amplamente respeitado pelo seu serviço de Gettysburg, mas alegou que o general agiria como uma figura de proa para os democratas corruptos,[4] como os que tentaram difamar Garfield com a Carta Morey. Os democratas fizeram campanha contra a corrupção republicana, atacando Garfield e, especialmente, seu companheiro de Arthur.

O fim dos efeitos do pânico de 1873 combinada com uma campanha bem financiada e bem gerido deu a vantagem a Garfield.

Resultados[editar | editar código-fonte]

Garfield recebeu 214 votos do Colégio Eleitoral a 155 de Winfield, se elegendo.

Voto da Geórgia[editar | editar código-fonte]

Segundo o artigo II da Constituição da Geórgia, na seção 1, da cláusula 3 da Constituição , "O Congresso pode fixar a época de escolha dos eleitores e o dia em que darão seus votos; esse dia deverá ser o mesmo em todo os Estados Unidos". Em 1792, o Congresso havia estabelecido a data para o Colégio Eleitoral para votar na primeira quarta-feira em dezembro, e foi ainda definido para aquele dia em 1880, quando caiu em 1 de dezembro. No entanto, os eleitores da Geórgia não votaram em 1 de dezembro, em vez da votação na quarta-feira seguinte, em 8 de dezembro. O congresso escolheu para contagem dos votos da Geórgia na contagem oficial, mas é discutível que o voto eleitoral da Geórgia foi constitucionalmente inválido e, portanto, o voto eleitoral final de Hancock deveria ter 144 votos, não 155 votos.

Voto da Califórnia[editar | editar código-fonte]

Neste ano, os votos eleitorais da Califórnia foram divididos entre os dois candidatos, com Garfield recebendo um e Hancock ficando com cinco votos, dando a Garfield dezenove estados mais um voto eleitoral. Especula-se que Garfield perdeu votos no Colégio Eleitoral, na Califórnia, devido a uma carta escrita pelo senador James G. Blaine, principal apoiador de Garfield, antes da eleição que supostamente favoreceu a imigração chinesa. Muitos dos estados do oeste foram contra a imigração chinesa, alegando que os chineses estavam limitando o crescimento da costa do Pacífico.[5]

Nenhum candidato presidencial conseguiu reproduzir este feito até Woodrow Wilson na vitória na eleição de 1912, e nenhum candidato presidencial republicano conseguiu fazer este feito até George W. Bush na vitória na eleição de 2000 .

Referências

  1. Eliene Percília. Como é eleito o presidente nos Estados Unidos. Brasil Escola. Página visitada em 19/07/2011.
  2. William DeGregorio, The Complete Book of U.S. Presidents, Gramercy 1997
  3. Emma Lou Thornbrough, Indiana in the Civil War Era, pg. 317.
  4. Harp Week
  5. The Tariff review, Volumes 63-64. [S.l.: s.n.], May 30, 1919. p. 344. Página visitada em 2010-05-23.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Ackerman, Kenneth D. Dark Horse: The Surprise Election and Political Murder of President James A. Garfield (2003), 551pp excerpt and text search
  • Appleton's Annual Cyclopedia...for 1880 (1881), large compendium of facts, covers every state online
  • Barlow, William R. "Cincinnati Hosts the Democrats in 1880,: Cincinnati Historical Society Bulletin, 1964, Vol. 22 Issue 3, pp 145-161, the national convention
  • Clancy, Herbert J. The Presidential election of 1880 (1958), standard scholarly narrative
  • Joens, David. "Ulysses S. Grant, Illinois, and the Election of 1880," Journal of the Illinois State Historical Society, Dec 2004, Vol. 97 Issue 4, pp 310–330
  • Jordan, David A. Winfield Scott Hancock: A Soldier's Life. (1989)
  • Lause, Mark A. The Civil War's Last Campaign: James B. Weaver, the Greenback-Labor Party and the Politics of Race and Section (2001)
  • Morgan, H. Wayne. From Hayes to McKinley: National Party Politics, 1877-1896 (1969) online edition
  • Peskin, Allan. "The Election of 1880," Wilson Quarterly, Spring 1980, Vol. 4 Issue 2, pp 172–181
  • Peskin, Allan. Garfield: A Biography, (1978). ISBN 0-87338-210-2 dexcerpt and text search
  • Phillipp, Ernest Joseph. The presidential election of 1880 (1917), old scholarship complete text online
  • Schlesinger, Jr., Arthur M. ed. History of American Presidential Elections. 4 vols. (1971). vol. 2 covers 1880
  • Summers, Mark Wahlgren. Party Games: Getting, Keeping, and Using Power in Gilded Age Politics (2003) excerpt and text search
  • Taylor, John M. "General Hancock: Soldier of the Gilded Age," . Pennsylvania History, Spring 1965, Vol. 32 Issue 2, pp187–196, on Hancock as politician
Ícone de esboço Este artigo sobre Eleições nos Estados Unidos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.