Googlar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo ou secção necessita de referências de fontes secundárias fiáveis publicadas por terceiros (desde dezembro de 2011).
Por favor, melhore-o, incluindo referências mais apropriadas vindas de fontes fiáveis e independentes.
Fontes primárias, ou que possuem conflito de interesse geralmente não são suficientes para se escrever um artigo em uma enciclopédia.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde dezembro de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde dezembro de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.

O verbo googlar (ou "guglar"), também conhecido como GOOGAR (ou "gugar") ( ambos inspirados no inglês to google) é um neologismo que significa executar uma pesquisa na Internet pelo motor de busca Google. A nova palavra é uma evidência clara da grande popularidade atingida pelo Google. A Sociedade Americana de Dialectos escolheu o verbo to google como a "palavra mais útil de 2002".

Outro uso da palavra é dizer que algo "não é google", que indica que não é uma informação útil.

A palavra Google pode ser também como substantivo, significando "sistema de busca". Os termos derivados kilogoogle (1000 páginas encontradas) e megagoogle (1000 kilogoogles) são raramente usados.

Google não incentiva o uso de qualquer palavra relacionada à sua marca registrada, já que teme um possível desgaste da mesma como ocorreu com Yo-yo, Xerox, Gillette, etc. A empresa já enviou uma carta para Paul McFedries, criador de wordspy.com [1] um website de neologismos.

De qualquer modo, Google também vende o "I Google" Tee, que usa "Google" como verbo no produto e na descrição.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]