Google Drive

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Merge-arrows 2.svg
Foi proposta a fusão deste artigo ou se(c)ção com Google Docs. Pode-se discutir o procedimento aqui. (desde setembro de 2012)
Google Drive
Requer pagamento? Não (paga-se comprando mais espaço)
Gênero Serviço de hospedagem e backup de arquivos
Cadastro Público
País de origem Múltiplos
Idiomas Múltiplos
Lançamento 24 de abril de 2012
Desenvolvedor Google
Proprietário Google
Página oficial https://www.google.com/intl/pt-PT/drive/

Google Drive é um serviço de armazenamento e sincronização de arquivos, apresentado pela Google em 24 de abril de 2012.[1] [2] Google Drive abriga agora o Google Docs, um leque de aplicações de produtividade, que oferece a edição de documentos, folhas de cálculo, apresentações, e muito mais. O Google Drive é considerado uma "evolução natural" do Google Docs (uma vez ativado substitui a URL docs.google.com por drive.google.com). Rumores sobre o Google Drive começaram a circular no início de março de 2006.[3] Com o lançamento do Google Drive, o Google aumentou o espaço de armazenamento do Gmail para 15 GB.

O Google Drive baseia-se no conceito de computação em nuvem, pois o internauta poderá armazenar arquivos através deste serviço e acedê-los a partir de qualquer computador ou outros dispositivos compatíveis, desde que ligados à internet. Para além disso o Google Drive disponibiliza vários aplicativos via online, sem que esses programas estejam instalados no computador da pessoa que os utiliza.[4]

Armazenamento[editar | editar código-fonte]

O Google Drive dá ao usuário 15 GB grátis de armazenamento no início.[5] Um utilizador consegue espaço extra, que é compartilhado entre Picasa e Google Drive,[6] que vai de 25 GB até 16TB pagando uma quantia mensal (2,49 dolares/mês ou menos de 2,00 euros/mês).[7] Pode ser adquirido através da contratação de um plano de pagamento mensal.[8]

Clientes[editar | editar código-fonte]

Há aplicativos de terceiros que podem ser instalados pela Chrome Web Store. Esses aplicativos, rodando no Google Chrome, acessam os arquivos online, e podem ser usados para editar imagens e vídeos, enviar fax assinar documentos, gerenciar projetos, criar fluxogramas etc. Além da página na internet, o Google Drive necessita de um cliente local para sincronização de arquivos. No lançamento do serviço havia clientes para os seguintes dispositivos: Mac Mountain Lion (10.8), Lion (10.7) e Snow Leopard (10.6); Windows XP, Windows Vista e Windows 7; Android (2.1+); iPhone e iPad (iOS 5.0+).[9] O Google prometeu que haverá suporte ao Linux em breve.[10] De acordo com o engenheiro do Google, Sundar Pichai, o Google Drive será totalmente integrado às próximas versões do Chrome OS.[11]

Referências

  1. Introducing Google Drive... yes, really Google. Visitado em April 24, 2012.
  2. Mossberg, Walter S.. "Google Stores, Syncs, Edits in the Cloud", The Wall Street Journal, 25 April 2012. Página visitada em 2012-04-25.
  3. Google Drive: What we know so far TechCrunch. Visitado em April 24, 2012.
  4. Google Drive - Armazenamento em nuvem webinfor.net
  5. Murph, Darren. Google Drive official: 5GB of free storage, business-focused approach (video) Engadget. Visitado em 2012-04-24.
  6. How Google storage plans work - Google Drive Help Support.google.com. Visitado em 2012-04-26.
  7. Buy Storage Google. Visitado em 2013-01-28.
  8. More spring cleaning Official Google Blog Google (28 September 2012). Visitado em 28 September 2012.
  9. Get started with Google Drive: System requirements Support.google.com. Visitado em 2012-04-26.
  10. PC Word
  11. Metz, Cade. "Google Set to Meld GDrive With Chrome OS", Wired, 25 April 2012. Página visitada em 2012-04-26.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]