Igualitarismo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Igualitarismo, em filosofia política, é uma doutrina que defende a igualdade de direitos e oportunidades, para todos os seres humanos, tanto no âmbito político como no âmbito econômico e social.[1]

Na perspectiva liberal, o igualitarismo, tal como define por Popper em A sociedade aberta e seus inimigos, é "a exigência de que todos os cidadãos do Estado sejam tratados imparcialmente. É a exigência de que o nascimento, relações familiares ou riqueza não influenciem aqueles que aplicam a lei aos cidadãos. Em outras palavras, o igualitarismo não reconhece privilégios "naturais", embora certos privilégios possam ser conferidos pelos cidadãos àqueles em quem confiam".[2] .

Na perspectiva da esquerda política, porém, o igualitarismo vai além da igualdade perante a lei, envolvendo também a luta contra a desigualdade social e econômica. [3]

Referências

  1. The American Heritage Dictionary (2003). egalitarianism. Visitado em 30 de maio de 2014.
  2. "Equalitarianism proper is the demand that the citizens of the state should be treated impartially. It is the demand that birth, family connection, or wealth must not influence those who administer the law to the citizens. In other words, it does not recognize any ‘natural’ privileges, although certain privileges may be conferred by the citizens upon those they trust." POPPER, Karl, The Open Society And Its Enemies. Volume I. Plato’s Political Programme. Chapter 6: Totalitarian Justice. IV p. 100.
  3. Ensaio de orquestra. Por Vladimir Safatle. Cult, ed.169.


Ícone de esboço Este artigo sobre filosofia / um filósofo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.