Thomas Nagel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Thomas Nagel dá aula de Ética na New York University.

Thomas Nagel (Belgrado, 4 de Julho de 1937) é um filósofo dos Estados Unidos, actualmente professor de Filosofia e Direito na New York University. Seus trabalhos se concentram em Filosofia da mente, Filosofia política e Ética. É conhecido por sua crítica aos estudos reducionistas sobre a mente em seu "What Is it Like to Be a Bat?" ("Como é ser um morcego?"), 1 de 1974, e por sua contribuição à teoria político-moral liberal e deontológica em "The Possibility of Altruism", de 1970.

Também é autor de "Uma breve introdução à Filosofia", obra de divulgação que aborda temas da filosofia em linguagem acessível, propondo uma reflexão individual acerca de questões como saber o que é o certo e o que é o errado.

Principais obras publicadas[editar | editar código-fonte]

  • The Possibility of Altruism (1970), Oxford University Press. (Reprinted in 1978, Princeton University Press.)
  • Mortal Questions (1979), Cambridge University Press.
  • The View from Nowhere (1986), Oxford University Press.
  • What Does It All Mean?: A Very Short Introduction to Philosophy (1987), Oxford University Press.
  • Equality and Partiality (1991), Oxford University Press.
  • Other Minds: Critical Essays, 1969-1994 (1995), Oxford University Press.
  • The Last Word (1997), Oxford University Press.
  • The Myth of Ownership: Taxes and Justice (2002), (with Liam Murphy) Oxford University Press.
  • Concealment and Exposure and Other Essays (2002), Oxford University Press.


Em português[editar | editar código-fonte]

  • Uma breve introdução à Filosofia. Martins Fontes, 2001.
  • Que quer dizer tudo isto? Gradiva, 1995.
  • A última palavra. Gradiva, 1999.
  • Visão a partir de lugar nenhum. Martins Fontes, 2004.

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.