InterTV Cabugi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
InterTV Cabugi
Televisão Cabugi Ltda.
InterTV Cabugi
Natal, Rio Grande do Norte
Brasil
Tipo Empresa privada
Canais
11 VHF analógico
34 UHF e 11.1 Virtual digital
Outros canais 24 (Claro TV)
11 (SKY)
11 (Net Serviços de Comunicação)
518 (Net Serviços de Comunicação) - Digital
19 (Cabo Telecom)
09 (TCM)
06 VHF (Lagoa de Velhos)
07 VHF (Caraúbas
10 VHF (Caicó)
11 VHF (Campo Grande e Várzea)
35 ou 13.1 UHF (Mossoró)
13 VHF (Apodi, Assú e Encanto)
22 UHF (Martins)
Sede Bandeira de Natal.svg Natal, RN
Rua Raimundo Chaves, 2193 - Lagoa Nova
Slogan A gente em sintonia
Rede Rede Globo
Fundador Agnelo Alves
Pertence a Rede InterTV
Proprietário Henrique Eduardo Alves
Acionista(s) Henrique Eduardo Alves (50%)
Fernando Aboudib Camargo (50%)
Presidente Henrique Eduardo Alves
CNPJ 10.704.625/0001-98
Fundação 1 de setembro de 1987 (como TV Cabugi)
setembro de 2006 como (InterTV Cabugi)
Prefixo ZYB 562
Cobertura Estado do Rio Grande do Norte
Nome(s) anteriore(s) TV Cabugi (1987-2006)
Potência 10 kW
Página oficial InterTV Cabugi

InterTV Cabugi é uma emissora de televisão brasileira sediada em Natal, capital do estado do Rio Grande do Norte. Opera nos canais 11 VHF e 34 UHF digital, e é afiliada a Rede Globo. Fundada em 1987 por Agnelo Alves, como TV Cabugi, permaneceu com este nome até 2006, quando Agnelo Alves vendeu metade das ações da emissora para o empresário capixaba Fernando Aboudib Camargo, dono da Rede InterTV. Seus estúdios ficam localizados no bairro da Lagoa Nova, e sua antena de transmissão está no Parque das Dunas, no Tirol. Na manhã do dia 1° de junho de 2014, a InterTV Cabugi HD passou a cobrir a cidade de Mossoró com o seu sinal digital, na intenção de transmitir ao povo Mossoroense os jogos da copa do mundo em Alta Definição.

História[editar | editar código-fonte]

A Televisão Cabugi Ltda. foi fundada pelo grupo Alves (Agnelo Alves e Aluísio Alves) em 1º de setembro de 1987 para operar a concessão como geradora do canal 3 VHF de Natal. Após negociações com as Organizações Globo, tornou-se afiliada à Rede Globo, sendo a terceira emissora da TV do Rio Grande do Norte (as primeiras foram a TV Universitária e a TV Ponta Negra, respectivamente). As primeiras transmissões ocorreram no canal 3 VHF, substituindo o sinal da TV Globo de Recife.

A primeira sede da emissora era um pequeno prédio localizado em Lagoa Nova, onde quinze anos mais tarde, ao lado, seria construída sua sede atual, com amplas instalações, totalmente adaptado a uma emissora de TV. Nesse local funcionam atualmente toda a estrutura da emissora e de onde o seu sinal é gerado via satélite para suas retransmissoras no interior.

No mesmo ano, os proprietários da emissora perceberam que o Canal 11 estar vago (antes era da retransmissora TV Manchete Recife, emissora própria da Rede Manchete), pedem autorização do Ministério das Comunicações para mudar de canal. Em novembro, a autorização é aceita e a emissora assume canal definitivo.

Alguns anos após a inauguração, a emissora iniciou a interiorização do seu sinal. Através de torres terrestres, algumas compartilhadas com outras emissoras, como a TV Universitária, o sinal era enviado ao interior e retransmitido por pequenos transmissores locais. Os enlaces de micro-ondas foram substituídas em 2009 pela transmissão via satélite. Em Mossoró, segunda maior cidade do Estado, a TV Cabugi pode ser assistida em HD através do canal 35 ou 13.1 UHF. A cidade também ganhou um escritório comercial e de jornalismo, responsável pela cobertura do interior, que enviava seu material via malote (ônibus) para veiculação em Natal.

Os primeiros programas produzidos pelo canal foram Bom Dia Rio Grande do Norte e RNTV primeira, segunda e terceira edições. Durante sua história, produziu outros diversos programas, como Cabugi Verão, Cabugi Cidade, Meio Dia RN, Valeu o Boi etc. Entretanto, sempre se limitou a preencher a programação local obrigatória da Rede Globo. Ao longo de sua história a emissora esteve envolvida em acusações de favorecer em sua programação o grupo político a qual está ligada, já tendo tido sua programação retirada do ar por decisão da Justiça Eleitoral[1] .

No início dos anos 2000 a emissora inaugurou seu portal na Internet (www.cabugi.com), tornando-se a primeira emissora do Estado a manter seu conteúdo na web. Manteve também, direta ou indiretamente, outros negócios paralelos, como a FM 102.9, a Cabuginet, Cabugitec, Cabugisat etc. Ao longo dessa década o grupo proprietário da empresa também ganharia outra concessão de televisão em Natal, o canal 17 UHF, atualmente ocupado pela Sim TV.

Em setembro de 2006, em meio a rumores que davam conta da má situação financeira do grupo controlador[2] , a emissora foi vendida à Rede InterTV, adotando o nome de InterTV Cabugi. Imediatamente houve uma demissão em massa[3] , atingindo especialmente os funcionários mais antigos, além da extinção de seu portal na Internet, marcando o início da reestruturação da emissora. Posteriormente a MultTV, canal 17 UHF, também foi vendida, para o grupo controlador da Universidade Potiguar.

Durante toda a sua existência, a Cabugi sempre esteve em primeiro lugar nos índices de audiência, mas sofre com o jornalismo policial de suas concorrentes que atingem picos de liderança.[4] Sempre teve a maior cobertura e sempre foi a estação de televisão tecnicamente mais bem estruturada do Rio Grande do Norte. Além de transmitir seu sinal para mais de 90% dos municípios potiguares[5] , possui sucursal em Mossoró com link de retorno para envio de reportagens, e é a única capaz de transmitir ao vivo de qualquer ponto do Rio Grande do Norte por meio de duas unidades móveis de jornalismo, uma delas para transmissão via satélite (SNG/Fly-Away).

Em 2010, a emissora inaugurou o seu canal digital (34 UHF), canal 11.1 para aparelhos de TV com a tecnologia HDTV. Entretanto, a mudança não foi acompanhada por evolução tecnológica significativa. Até 2013 nenhum programa local passou a ser produzido em HD. No estúdio, não há recursos como grua, iluminação cênica, monitores com vinhetas em movimento. O videografismo é pobre: GCs fora do padrão Globo, sem movimento, nem cartelas personalizadas. Links ao vivo no interior são raros. E apenas recentemente passou a exibir a marca d'água no canto da tela.

Em 2012, completou os 25 anos no ar, apesar ter começado em 2006, com nova geradora no interior do Estado para 2013.[6]

InterTV Costa Branca[editar | editar código-fonte]

A Rede InterTV participou da concorrência 67/2009[7] do Ministério das Comunicações para tornar-se a primeira emissora geradora comercial do interior do Rio Grande do Norte, operando o canal 18 UHF em Mossoró no Rio Grande do Norte. O grupo ganhou a concorrência e a partir de 2013 iniciará as transmissões a partir de Mossoró para mais de metade do estado e cobrirá as regiões Oeste Potiguar (formada pelas microrregiões de Mossoró, Pau dos Ferros, Vale do Açu, Chapada do Apodi, Médio Oeste, Serra de São Miguel e Alto Oeste e Central Potiguar (esta formada pelas seguintes microrregiões: Macau, Angicos, Serra de Santana, Seridó Ocidental e Seridó Oriental), receberão o sinal da Rede Globo através da InterTV Costa Branca. A emissora não tem data definida para entrar no ar.[4]

Programação[editar | editar código-fonte]

A InterTV Cabugi possui atualmente uma das menores faixas de programação local entre as emissoras de Natal. Ocupa apenas a faixa local obrigatória da Rede Globo, sendo uma das poucas afiliadas a não produzir sequer a versão local do Globo Esporte. Durante o horário de verão no sul do país, a emissora adere à chamada Rede Fuso. Sua grade normal é composta pelos seguintes programas:

Retransmissoras[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Coronelismo Televisivo em Natal (em português) Universidade Metodista - Maria Érica de Oliveira Lima e Joãoo Carlos Araújo de Vasconcelos. Página visitada em 2011-11-05.
  2. Lauro Jardim: Procuram-se Sócios (em português) Veja. Página visitada em 2011-11-04.
  3. Sindjorn processa InterTV por demissão em massa (em português) Na Boca do mundo. Página visitada em 2011-11-04.
  4. a b De Olho na Mídia (em português) Jornal O Mossoroense. Página visitada em 2011-11-05.
  5. Atlas de Cobertura Rede Globo (em português) Direção Geral de Comercialização - Rede Globo. Página visitada em 2011-11-05.
  6. InterTV/Cabugi reúne parceiros para comemorar os 25 anos Tribuna do Norte (20 de Outubro de 2012 às 00:00). Página visitada em 22-04-2013.
  7. SISCOM (em português) Anatel. Página visitada em 2011-11-05.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre emissoras da Rede Globo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.