Iron Maiden (álbum)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Iron Maiden
Álbum de estúdio de Iron Maiden
Lançamento Reino Unido 14 de abril de 1980
Estados Unidos 17 de agosto de 1980
Gravação Fevereiro de 1980, no Kingsway Studios, Londres[1]
Gênero(s) Heavy metal
Duração 40:48[1]
Gravadora(s) EMI[2]
Produção Will Malone
Cronologia de Iron Maiden
Último
Último
Killers
(1981)
Próximo
Próximo
Singles de Iron Maiden
  1. "Running Free"
    Lançamento: 8 de Fevereiro de 1980
  2. "Sanctuary"
    Lançamento: 23 de Maio de 1980

Iron Maiden é o álbum de estreia da banda de heavy metal Iron Maiden, lançado em 14 de abril de 1980. Foi lançado pela EMI no Reino Unido, e alguns meses depois nos Estados Unidos via Harvest/Capitol Records. A versão original norte-americana também inclui a canção "Sanctuary", previamente lançada como single no Reino Unido. Em 1998, junto a todos os trabalhos do grupo pré-1995, Iron Maiden foi remasterizado e lançado com a faixa "Sanctuary" em todos os territórios.

Ainda que a própria banda tenha criticado a qualidade da produção desde seu lançamento, o álbum foi bem recebido pelo público e crítica. No Reino Unido alcançou a quarta posição do UK Albums Chart e conseguiu o certificado de platina. Iron Maiden é o único trabalho de estúdio com o guitarrista Dennis Stratton e o produtor Will Malone. Para promover o disco, o grupo realizou várias atuações pela Europa com a Iron Maiden Tour e Metal for Muthas Tour, além das turnês de fez com Judas Priest (British Steel Tour) e Kiss (Unmasked Tour).

Precedentes e gravação[editar | editar código-fonte]

O Iron Maiden foi formado em 1975 pelo baixista Steve Harris e após a chegada e saída de vários membros, no final de 1978, a formação se estabeleceu com o próprio Harris, o guitarrista Dave Murray, o baterista Doug Sampson, e o vocalista Paul Di'Anno.[3] Anteriormente, Harris enviara uma demo para o gerente Rod Smallwood,[4] que estava interessado no grupo e se ofereceu para lançar algumas canções em um EP.[5] O resultado foi The Soundhouse Tapes, publicado em novembro de 1979 em uma edição de 5000 unidades.[6] Pouco depois, Sampson deixou o grupo devido a problemas de saúde e entrou em seu lugar Clive Burr, junto com outro guitarrista, Dennis Stratton.[7] [8]

Em dezembro, a banda entrou nos estúdios Kingsway em Londres e fez uma primeira gravação com o produtor Guy Edwards, no entanto, o grupo demitiu-o por causa da insatisfação com a qualidade da produção.[9] Outro produtor, Andy Scott, foi demitido por insistir que Harris tocasse com palhetas e não com os dedos.[10] Finalmente, Will Malone foi escolhido para produzir o álbum. Em fevereiro de 1980, depois de apenas 13 dias, o Iron Maiden terminou as gravações.[11] O resultado final, ainda que agradasse aos fãs e críticos do grupo,[12] desagradou Harris, pela sonoridade crua das canções.[13]

Canções[editar | editar código-fonte]

Assim como nos álbuns posteriores do Iron Maiden, Harris foi o principal compositor. Escreveu todas as músicas com exceção de: "Charlotte the Harlot", cujo autor foi Murray; "Remember Tomorrow" e "Running Free" co-escritas por Di'Anno; e "Sanctuary", a única de autoria dos três.

"Running Free" foi publicada como single em 23 de fevereiro de 1980 e alcançou a trigésima quarta posição no UK Singles Chart.[14] A banda interpretou a canção ao vivo no programa de TV Top of the Pops, onde foi o primeiro grupo desde o The Who (em 1972) a tocar de verdade, em vez de usar playback.[15] Di'Anno, que escreveu a letra, a descreve como "uma canção autobiográfica, mas é claro que eu nunca passei a noite numa cadeia em Los Angeles. Trata-se de você ter 16 anos e correr solto e livre. Ela é da minha época de skinhead".[16] De acordo com o colaborador da Classic Rock e Metal Hammer Dave Ling, "Sanctuary" foi composta pelo guitarrista Rob Angelo, membro do grupo em 1977, que recebeu 300 libras para ceder os direitos da música.[17] A canção "Sanctuary" foi publicado em 7 de junho e chegou a posição vinte e nove do UK Singles Chart.[14] Sua capa trazia trazia Eddie, mascote do grupo, que empunhava uma faca e inclinava-se sobre o corpo de Margaret Thatcher, o que gerou publicidade para o público na imprensa britânica.[18] O gerente da banda, Rod Smallwood, utilizou o nome da música para sua gravadora.[19]

Embora "Strange World" fora atribuída unicamente a Harris, Paul Day, vocalista original da banda entre 1975 e 1976, afirmou que também contribuiu com ela.[20] "Charlotte the Harlot", composta por Dave Murray,[12] é a primeira de quatro músicas dedicadas a uma prostituta fictícia chamada "Charlotte", apesar do próprio guitarrista garantir que "é baseada em uma história real".[21] Com mais de sete minutos de duração, "Phantom of the Opera" é uma das faixas favoritas de Steve na atualidade, tanto é que a banda executa-a com frequência nas turnês.[11] Por sua vez, "Transylvania" é a única canção instrumental do disco.

De todas as músicas, "Phantom of the Opera", "Running Free", "Sanctuary" e "Iron Maiden" são as mais tocadas ao vivo, sendo que a última conta com a presença de Eddie the Head no palco.[22] Todas as canções, com exceção de "Strange World" e a instrumental "Transylvania", já foram cantadas pelo atual vocalista Bruce Dickinson em álbuns ao vivo e coletânea.[1]

Lançamento[editar | editar código-fonte]

Iron Maiden foi lançado no Reino Unido em 14 de abril de 1980 via EMI, em formato LP e cassete,[2] [23] e alcançou as posições #4 e #10 na UK Albums Chart e nas paradas francesas. Em março foi publicado no mercado dos EUA, desta vez pelos rótulos Harvest e Capitol.[24] [25] Contudo, não chegou às paradas da Billboard 200, marca alcançada nos álbuns seguintes da banda.[26]

O álbum foi relançado em CD em 1987 pela EMI na Europa,[27] e pela Capitol na América do Norte no ano seguinte.[28] Em 1995, foi divulgada uma edição limitada com um segundo CD que inclui raridades e faixas ao vivo.[29] A versão remasterizada de 1998 veio acompanhada de um catálogo do grupo.[30] Desta vez, a Sanctuary foi a responsável pela distribuição nos Estados Unidos. Esta edição também inclui uma capa diferente da original, mas feita pelo mesmo artista; Derek Riggs.[31] Para comemorar a turnê Maiden England World Tour, em 2012 a EMI lançou uma edição limitada dos oito primeiros trabalhos da banda em vinil colorido.[32]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
allmusic 4.5 de 5 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar full.svgStar half.svg[1]
BBC Music (Favorável)[33]
Record Mirror 5 de 5 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar full.svgStar full.svg[34]
Sputnikmusic 4.5 de 5 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar full.svgStar half.svg[35]

Quando saiu à venda em 1980, o álbum obteve boas avaliações da crítica musical. Geoff Barton, em sua resenha para a revista Sounds, escreveu: "Heavy metal dos anos 80, com velocidade estonteante e ferocidade desenfreada que faz com que a maioria das músicas de rock pesado dos anos 60 e 70 pareçam preguiçosas e fúnebres em comparação".[12] Malcolm Dome do Record Mirror qualificou o álbum com uma nota de cinco estrelas (5/5), comentou que "cumpre todas as expectativas" e mencionou-o como um dos melhores trabalhos da década.[34]

Com o passar dos anos, Iron Maiden continua recebendo bons comentários da crítica. Steve Huey do Allmusic descreveu-o como "um marco" e adicionou: "Não há um trabalho melhor que o debut do Iron Maiden para ver como o punk e o rock progressivo influenciaram a nova onda do heavy metal britânico". Huey pontuou o álbum com quatro estrelas e meia de cinco.[1] Em sua resenha para a BBC Music, Tim Nelson elogiou o disco e escreveu: "Iron Maiden é a pura expressão do sonho de todos os fãs de metal; ruído rápido, furioso e divertido".[33] Mike Stagno do Sputnikmusic o descreveu como "um dos discos de estreia mais importantes do mundo do heavy metal" e comentou que "contém a crueza e a agressividade que definem os primeiros anos da banda".[35]

Após sua publicação, Iron Maiden já apareceu em várias listas dos melhores álbuns de heavy metal. Assim sendo, a revista Kerrang! qualificou-o para a posição nove dos melhores álbuns britânicos de rock.[36] Por sua vez, os leitores do Mojo posicionaram-o entre as "cem gravações que mudaram o mundo".[37] A revista Terrorizer incluiu-o entre os melhores álbuns da década de 1980.[38] Em 2008 foi incluído no livro 1001 discos que você precisa ouvir antes de morrer junto a outro trabalho do grupo,[39] The Number of the Beast.[40]

Versões cover[editar | editar código-fonte]

As músicas do disco, em sua maior parte graças a álbuns tributo, tem sido regravadas por variados grupos e artistas dentro do gênero do heavy metal. "Prowler" foi interpretada por Black Tide no álbum tributo Maiden Heaven e pelo Blind Guardian em uma de suas primeiras demos.[41] [42] Por sua vez, entre as bandas que regravaram "Remember Tomorrow", encontram-se Metallica,[41] Crowbar,[43] Anthrax e Opeth.[44] [45] "Running Free" recebeu covers dos grupos alemães Grave Digger e Iron Savior para os álbuns tributo A Tribute to the Beast e Slave to the Power, respectivamente.[46] [43]

Paul Di'Anno e Steve Harris se apresentando em Manchester durante a British Steel Tour.

A faixa instrumental "Transylvania" foi interpretada por Iced Earth em seu álbum Horror Show e por Absu em sua homenagem para A Call to Irons.[47] [45] A canção "Strange World" ganhou cover dos espanhóis Mägo de Oz no tributo Transilvania 666 e "Charlotte the Harlot" regravada pelos também ibéricos do Lujuria, para o mesmo disco.[48] Por outro lado, Tankard e Trivium realizaram sua versões da faixa que encerra o LP, "Iron Maiden".[44] [41]

Turnê promocional[editar | editar código-fonte]

Em 7 de março, a banda começou a turnê British Steel Tour como suporte do Judas Priest. Após realizar as atuações britânicas nesse mesmo mês, o grupo embarcou em sua própria excursão europeia para promover o álbum.[49]

O resultado foi a Iron Maiden Tour, começando em 1 de abril de 1980 e terminando, mais de cem concertos depois, em 21 de dezembro no Rainbow Theatre de Londres.[50] Ao fim das atuações na Grã Bretanha, a banda deslocou-se para a Bélgica para realizar o primeiro show fora de seu país de origem.[49] Em setembro iniciaram a parte europeia da tour, na qual abriram show para os norte-americanos do Kiss, que estava promovendo o álbum Unmasked. Durante dois meses, o Iron Maiden atuou na Itália, Alemanha, França, Suíça, Países Baixos, Suécia, Dinamarca, Noruega e novamente na Bélgica. O concerto de 13 de outubro na Noruega, realizado em Drammen, foi o último com Dennis Stratton.[51] O guitarrista foi despedido pouco depois por diferenças musicais e foi substituído pelo membro do Urchin, Adrian Smith.[11] Sua estreia ocorreu na última parte da tour, que terminou no Rainbow Theatre em 21 de dezembro. Este show foi gravado e divulgado em maio de 1981 em VHS sob o título Live at the Rainbow.[52]

Faixas[editar | editar código-fonte]

Versão original britânica[editar | editar código-fonte]

N.º Título Compositor(es) Duração
1. "Prowler"   Steve Harris 3:55
2. "Remember Tomorrow"   Harris, Paul Di'Anno 5:27
3. "Running Free"   Harris, Di'Anno 3:17
4. "Phantom of the Opera"   Harris 7:20
5. "Transylvania"   Harris 4:05
6. "Strange World"   Harris 5:45
7. "Charlotte the Harlot"   Dave Murray 4:12
8. "Iron Maiden"   Harris 3:35

Fonte: Discogs[2] [25] [29] [31]

Créditos[editar | editar código-fonte]

Fonte: Allmusic[53]

Performance nas paradas musicais[editar | editar código-fonte]

Certificações[editar | editar código-fonte]

País Certificação Vendidos
 Canadá - Music Canada Double Platinum.png 2× Platina[64] 200.000
 Alemanha - Bundesverband Musikindustrie Gold.png Ouro[65] 300.000
 Reino Unido - British Phonographic Industry Platinum.png Platina[66] 300.000

Referências

  1. a b c d e Huey, Steve. Iron Maiden (CD - Capitol #4969160) (em inglés) Allmusic. Visitado em 2 de abril de 2014.
  2. a b c Iron Maiden – Iron Maiden (UK LP 1980) (em inglés) Discogs. Visitado em 29 de marzo de 2014.
  3. Iron Maiden , 2004, min. 20:25
  4. Iron Maiden , 2004, min. 30:14
  5. Iron Maiden , 2004, min. 34:07
  6. Wall, 2004, p. 104
  7. Daniels, 2012, p. 209
  8. Daniels, 2012, p. 210
  9. Wall, 2004, p. 126
  10. Wall, 2004, p. 127
  11. a b c Bienstock, Richard (3 de julio de 2011). Iron Maiden: Maiden Voyage (em inglés) Guitar World. Visitado em 29 de marzo de 2014.
  12. a b c Wall, 2004, p. 145
  13. Eccles, Jason (12 de julio de 2013). Iron Maiden studio album (em inglés) Examiner. Visitado em 2 de abril de 2014.
  14. a b Iron Maiden (em inglés) Official Charts Company. Visitado em 31 de marzo de 2014.
  15. Wall, 2004, p. 131
  16. Wall, 2004, p. 132
  17. Dave. Libreto del álbum Metal for Muthas (em inglés). [S.l.]: EMI (ed.). 3 p.
  18. Wall, 2004, p. 148
  19. IRON MAIDEN Manager Comments On Split With SANCTUARY (em inglés) Blabbermouth (4 de noviembre de 2006). Visitado em 30 de marzo de 2014.
  20. Paul Mario Day - Biography (em inglés) Paul Mario Day official site. Visitado em 31 de marzo de 2014.
  21. Wall, 2004, p. 144
  22. Wall, 2004, p. 137
  23. Iron Maiden – Iron Maiden (UK Cass. 1980) (em inglés) Discogs. Visitado em 29 de marzo de 2014.
  24. Iron Maiden – Iron Maiden (US 8-track 1980) (em inglés) Discogs. Visitado em 29 de marzo de 2014.
  25. a b Iron Maiden – Iron Maiden (US LP 1980) (em inglés) Discogs. Visitado em 1 de abril de 2014.
  26. Iron Maiden - Awards (em inglés) Allmusic. Visitado em 29 de marzo de 2014.
  27. Iron Maiden – Iron Maiden (Europe CD 1987) (em inglés) Discogs. Visitado em 29 de marzo de 2014.
  28. Iron Maiden – Iron Maiden (US CD 1987) (em inglés) Discogs. Visitado em 29 de marzo de 2014.
  29. a b Iron Maiden – Iron Maiden (Netherlands 2xCD 1995) (em inglés) Discogs. Visitado em 29 de marzo de 2014.
  30. Erlewine, Stephen Thomas. Eddie's Head (em inglés) Allmusic. Visitado em 30 de marzo de 2014.
  31. a b Iron Maiden – Iron Maiden (US CD 1998) (em inglés) Discogs. Visitado em 30 de marzo de 2014.
  32. IRON MAIDEN: Limited-Edition Vinyl Picture-Disc Albums To Commemorate 'Maiden England' Tour (em inglés) Blabbermouth (28 de agosto de 2012). Visitado em 29 de marzo de 2014.
  33. a b Nelson, Tim (2007). Iron Maiden - BBC Review (em inglés) BBC Music. Visitado em 27 de marzo de 2014.
  34. a b Wall, 2004, p. 146
  35. a b Stagno, Mike (27 June 2006). Sputnikmusic - Review de Iron Maiden (álbum) Sputnikmusic. Visitado em 22 June 2011.
  36. "The 100 Best British Rock Albums Ever!" (em inglés), Kerrang! (1004), 19 de febrero de 2005, http://www.rocklistmusic.co.uk/kerrang.html, visitado em 27 de marzo de 2014 
  37. "Big Bangs: 100 Records That Changed the World" (em inglés), Mojo, junio de 2007, http://www.rocklistmusic.co.uk/mojo.html, visitado em 27 de marzo de 2014 
  38. "Albums Of The Eighties" (em inglés), Terrorizer, junio de 2007, http://www.rocklistmusic.co.uk/terroris.htm, visitado em 27 de marzo de 2014 
  39. Lydon, 2011, p. 463
  40. Lydon, 2011, p. 500
  41. a b c Maiden Heaven: A Tribute to Iron Maiden (em inglés) Allmusic. Visitado em 28 de marzo de 2014.
  42. Blind Guardian - Live Promo (Demo) (em inglés) Metal Storm. Visitado em 30 de marzo de 2014.
  43. a b Slave To The Power - The Iron Maiden Tribute (em inglés) Discogs. Visitado em 30 de marzo de 2014.
  44. a b A Tribute to The Beast Vol. 2 - Various Artists (em inglés) Nuclear Blast official site. Visitado em 30 de marzo de 2014.
  45. a b Hundey, Jason. A Call to Irons: A Tribute to Iron Maiden, Vol. 1 (em inglés) Allmusic. Visitado em 28 de marzo de 2014.
  46. A Tribute to the Beast (em inglés) Rateyourmusic. Visitado em 30 de marzo de 2014.
  47. Hundey, Jason. Horror Show (em inglés) Allmusic. Visitado em 30 de marzo de 2014.
  48. Transilvania 666 (em inglés) Rateyourmusic. Visitado em 30 de marzo de 2014.
  49. a b Daniels, 2012, p. 30
  50. Bushell y Halfin, 1984, p. 84
  51. Daniels, 2012, p. 33
  52. Iron Maiden - Live At The Rainbow (em inglés) Metal Storm. Visitado em 31 de marzo de 2014.
  53. Iron Maiden - Credits (em inglés) Allmusic. Visitado em 1 de abril de 2014.
  54. a b c Iron Maiden - Iron Maiden (album) 'Sverigetopplistan' Swedishcharts.com. Visitado em 1 April 2013.
  55. UK Albums Archive- 26 April 1980 Official Charts Company. Visitado em 10 October 2011.
  56. Iron Maiden- Artist Chart History, Official Charts Company Official Charts Company. Visitado em 13 November 2011.
  57. Iron Maiden - Iron Maiden (album) 'IFPI Greece' finnishcharts.com. Visitado em 1 April 2013.
  58. Iron Maiden - Iron Maiden (album) (em french) 'Syndicat National de l'Édition Phonographique' Lescharts.com. Visitado em 1 April 2013.
  59. UK Singles Archive- 8 March 1980 Official Charts Company. Visitado em 10 October 2011.
  60. UK Singles Archive- 14 June 1980 Official Charts Company. Visitado em 10 October 2011.
  61. Search the Charts 'Irish Recorded Music Association' Irishcharts.ie. Visitado em 13 October 2011.
  62. Official UK Singles Archive- 12 October 1985 Official Charts Company. Visitado em 13 October 2011.
  63. UK Albums Archive- 24 February 1990 Official Charts Company. Visitado em 10 October 2011.
  64. Music Canada Gold & Platinum certifications for October 2006
  65. Iron Maiden.
  66. BPI: Certified Awards Search British Phonographic Industry. Visitado em 29 August 2010.