Monforte

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Monforte
Brasão de Monforte Bandeira de Monforte
Brasão Bandeira
Igreja Conceicao Monforte 1.jpg
Igreja de Nossa Senhora da Conceição
Localização de Monforte
Gentílico Monfortense
Área 420,25 km2
População 3 329 hab. (2011)
Densidade populacional 7,92 hab./km2
N.º de freguesias 4
Presidente da
Câmara Municipal
Gonçalo Nuno Lagem (CDU - Coligação Democrática Unitária)
Mandato 2013-2017
Fundação do município
(ou foral)
1257
Região (NUTS II) Alentejo
Sub-região (NUTS III) Alto Alentejo
Distrito Portalegre
Antiga província Alto Alentejo
Orago Santa Maria da Graça
Feriado municipal Segunda-feira de Pascoela
Código postal 7450
Sítio oficial [1]
Municípios de Portugal Flag of Portugal.svg

Monforte é uma vila portuguesa no Distrito de Portalegre, região Alentejo e sub-região do Alto Alentejo, com 1 300 habitantes.

É sede de um município com 420,25 km² de área[1] e 3 329 habitantes (2011),[2] [3] subdividido em 4 freguesias.[4] O município é limitado a oeste e norte pelos municípios do Crato e de Portalegre, a leste por Arronches e por Elvas, a sudoeste por Borba e por Estremoz, a oeste por Fronteira e a noroeste por Alter do Chão.

História[editar | editar código-fonte]

A ocupação humana deste território começou no período neolítico, com pequenas comunidades agro-pastoris. A civilização romana teve uma influência importante nestas terras deixando um rico legado patrimonial. Durante a Idade Média existiam no território do actual concelho dois núcleos populacionais distintos, a Vila de Monforte e a Vila de Assumar.

A primeira Carta de Foral foi outorgada em 1257, por D.Afonso III, à Vila de Monforte. Ser-lhe-ia dada nova Carta de Foral no dia 1 de Julho de 1512, por D. Manuel I.

Em 1281 D. Dinis ofereceu a vila de Monforte à sua filha D. Isabel como dote aquando do seu casamento.

Demografia[editar | editar código-fonte]

População do concelho de Monforte (1801 – 2011)
1801 1849 1900 1930 1960 1981 1991 2001 2004 2011
2562 2618 5335 6829 7245 4281 3759 3393 3241 3329

Freguesias[editar | editar código-fonte]

Freguesias do concelho de Monforte.

O concelho de Monforte está dividido em 4 freguesias:

Clima[editar | editar código-fonte]

Possui um clima marcadamente mediterrânico, caracterizado por uma estação seca bem acentuada no Verão. A precipitação ronda os 500 mm entre os meses de Outubro e Março e os 170 mm no semestre mais seco.

Economia[editar | editar código-fonte]

No município predominam as actividades ligadas ao sector primário, ou seja, a agricultura e a criação de gado, seguidas das do sector secundário, representada pelas indústrias de exploração do granito. O sector terciário não possui grande importância económica.

No que se refere à agricultura, destacam-se os cultivos de cereais para grão, os prados temporários e culturas forrageiras, as culturas industriais, o pousio, o olival, os prados e pastagens permanentes. A pecuária tem também alguma importância, nomeadamente na criação de suínos, ovinos e bovinos.

Cerca de 164 hectares do seu território são cobertos de floresta.

Património[editar | editar código-fonte]

Educação[editar | editar código-fonte]

  • Jardim de Infância de Monforte
  • Escola Básica Integrada 1º2º3º de Monforte

Colectividades[editar | editar código-fonte]


Monfortenses famosos[editar | editar código-fonte]


  1. Instituto Geográfico Português (2013). Áreas das freguesias, municípios e distritos/ilhas da CAOP 2013 (XLS-ZIP) Carta Administrativa Oficial de Portugal (CAOP), versão 2013 Direção-Geral do Território. Visitado em 28/11/2013.
  2. INE. Censos 2011 Resultados Definitivos – Região Alentejo. Lisboa: Instituto Nacional de Estatística, 2012. p. 97. ISBN 978-989-25-0182-6. ISSN 0872-6493. Visitado em 27/07/2013.
  3. INE (2012). Quadros de apuramento por freguesia (XLSX-ZIP) Censos 2011 (resultados definitivos) Instituto Nacional de Estatística. Visitado em 27/07/2013. "Tabelas anexas à publicação oficial; informação no separador "Q101_ALENTEJO""
  4. Lei n.º 11-A/2013, de 28 de janeiro: Reorganização administrativa do território das freguesias. Anexo I. Diário da República, 1.ª Série, n.º 19, Suplemento, de 28/01/2013.