Nelas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Nelas
Brasão de Nelas Bandeira de Nelas
Brasão Bandeira
CM-nelas.jpg
Câmara Municipal de Nelas
Localização de Nelas
Gentílico Nelense
Área 125,71 km²
População 14 037 hab. (2011)
Densidade populacional 111,66 hab./km²
N.º de freguesias 7
Presidente da
Câmara Municipal
Isaura Pedro (PSD/CDS)
Fundação do município
(ou foral)
1140 (foral de Senhorim)
Região (NUTS II) Centro
Sub-região (NUTS III) Dão-Lafões
Distrito Viseu
Antiga província Beira Alta
Feriado municipal 24 de Junho
Código postal 3525
Sítio oficial www.cm-nelas.pt
Municípios de Portugal Flag of Portugal.svg

Nelas é uma vila portuguesa no Distrito de Viseu, região Centro e sub-região do Dão-Lafões, com cerca de 4 700 habitantes.

É sede de um município com 25,71 km² de área[1] e 14 037 habitantes (2011),[2] [3] subdividido em 7 freguesias.[4] O município é limitado a nordeste pelo município de Mangualde, a sueste por Seia e Oliveira do Hospital, a oeste por Carregal do Sal e a noroeste por Viseu. O concelho designou-se Senhorim até 9 de dezembro de 1852, quando a sede passou para Nelas.

Localização Geográfica[editar | editar código-fonte]

O Concelho de Nelas fica situado no Planalto da Beirão. A Sul e Este pela serra da Estrela, a serra Açor e a serra da Lousã; e a Oeste pela serra do Buçaco, a serra do Caramulo, a serra da Freita e a serra Montemurro. É banhado, a Sudeste pela margem direita do rio Mondego com as suas nascentes na Serra da Estrela, a Noroeste pela margem esquerda do rio Dão.

De topologia entre 256 a 467 metros de altitude e de área total de 124,57 km2

Demografia[editar | editar código-fonte]

População[editar | editar código-fonte]

Pelos dados do CENSOS de 2011, o Concelho de Nelas tem 14037 habitantes sendo 47,57% do sexo masculino e 52,43% do sexo feminino, com a seguinte distribuição por faixa etária: dos 0 aos 4 anos 1925 habitantes; dos 15 aos 24 anos 1324 habitantes; dos 25 aos 64 anos 7308 habitantes e maiores de 65 anos 3465 habitantes.

A dimensão média dos agregados familiares é de 2,6 pessoas.

De 1991 a 2011, foram construídas 1935 novas habitações.

População do concelho de Nelas (1801 – 2011)
1801 1849 1900 1930 1960 1981 1991 2001 2011
5 379 5 904 14 145 14 470 16 504 15 069 14 618 14 283 14 037

Educação[editar | editar código-fonte]

Pelos dados do CENSOS de 2011, a população residente no Concelho de Nelas com nível de instrução completo é o seguinte: a) nenhum nível completo 2896 habitantes; b) nível básico 8335 habitantes; c) nível secundário 1676 habitantes; d) nível Universitário 1130 habitantes.

Freguesias[editar | editar código-fonte]

Freguesias do concelho de Nelas.

O concelho de Nelas está dividido em 7 freguesias:

Economia[editar | editar código-fonte]

É uma região predominantemente agrícola de vinhas, de pomares, de olival e de pinhal. O Concelho de Nelas insere-se em duas Regiões Demarcadas de Portugal, onde se produz o conhecido vinho do Dão e o excelente queijo da Serra da Estrela, sendo as suas regiões Demarcadas as seguintes:

Vinho do Dão[editar | editar código-fonte]

  • Vinicultura

Região Demarcada dos Vinhos do Dão www.viniportugal.pt
Com a sua rota do Vinho Dão e a exposição anual na Feira do Vinho do Dão em Nelas.

  • Indústria de Cosmética

Tanto a uva como os seus derivados (o mosto e o vinho) têm sido usados ao longo dos séculos nos cuidados de beleza. Desde o tempo dos Egípcios, as mulheres tomavam banho imersas em vinho fermentado, para tornar a pele mais suave, macia e brilhante. Em França, as damas da Corte Francesa usavam vinho fermentado no rosto, igualmente, para tornar a pele mais suave, brilhante e para retirar as rugas. Todo este conhecimento empírico levou a que os investigadores se debruçassem sobre o estudo da composição da uva e do vinho, de modo a identificar os seus constituintes e qual a sua acção na pele. Partindo destes conhecimentos, a empresa Portuguesa DERMOTECA contratou uma equipa de investigadores para identificar qual a melhor casta para o fabrico de produtos de beleza. A casta seleccionada foi a Touriga Nacional, que é considerada a rainha das castas portuguesa A DERMOTECA desenvolveu a linha de produtos de beleza a DC (Dermoteca Cosmetics), cuja composição se baseia no extracto e no óleo da semente, no extracto da folha, no mosto, no vinho e no sumo de uva da casta Touriga Nacional. Para informação detalhada e respectivos locais de venda dos produtos DC, visite (www.dermoteca.com)

Queijo da Serra da Estrela[editar | editar código-fonte]

A região demarcada do fabrico do queijo da Serra da Estrela D.O.P. (Demoninação de Origem Protegida) é feito a partir do leite cru das ovelhas da Serra da Estrela, e engloba uma superfície total de 3143,16 km2. Pode-se comprar directamente aos seus produtores, ou no comércio tradicional ou nas grandes superficies internacionais.

SÉCULO XX[editar | editar código-fonte]

No entanto, e desde os princípios do século XX, verificou um dinamismo progressivo ao nível industrial, tendo várias empresas comerciais e empresas fabris vindo a localizar-se no Concelho, devido ao carácter empreendedor, dedicado e trabalhor dos habitantes locais.

Cultura[editar | editar código-fonte]

Da pré-história aos nossos dias[editar | editar código-fonte]

A história do Concelho de Nelas remonta desde o período Neolítico ou Idade da Pedra com expressão na cultura Megalítica que se desenvolve entre 5000 e 3000 a.C. Esta arquitectura erigida com fins religiosos e construída por blocos de pedra, pode ser encontrada nos monumentos megalíticos da Orca de Pramelas em Canas de Senhorim e do Outeiro do Roque na Lapa do Lobo. Além do Perído Megalitico, existem vestígios de várias épocas, desde o Período Romano (a via Romana de Santar e a via Romana de Vilar Seco), passando pelo Período Medieval (os túmulos das Pedras da Forca) até aos nossos dias. Assim como, a arquitectura dos séculos XVII e XVIII, representada pelos solares senhoriais. (www.monumentos.pt)

Turismo[editar | editar código-fonte]

Desde sempre é uma região turistica que pertence à região de Turismo do Centro (www.turismodocentro.pt). É caracterizada pela sua grande beleza e pelo seu vasto património arqueológico, arquitectónico, religioso, incluindo os Pelourinhos, as Igrejas Matrizes, os Cruzeiros, os Fontanários, os Moinhos, etc.

Roteiros Turísticos[editar | editar código-fonte]

Nelas Municipality itineraries.jpg

Pode-se identificar 3 rotas distintas com os itinerários seguinte:

  1. Rota Arqueológica: começando por Nelas, Canas de Senhorim, Lapa do Lobo, Aguieira, Moreira, Santar, Vilar Seco, Senhorim e Carvalhas.
  2. Rota Senhorial e Arquitectura: tendo por início em Nelas (Solar da Família José Tavares, Igreja Matriz) passando por Folhadal (Pelourinho), Vale de Madeiros (Capela de S. Nicolau), Canas de Senhorim (Solar da família Abreu Madeira, Igreja Matriz e Pelourinho), Aguieira (Solar da família Sacadura Bote e Pelourinho), Carvalhal Redondo (Capela e Pelourinho) , Santar (Solar dos Condes de Santar, Solar do Soito, Solar da Casa das Fidalgas, Solar da Família Borges da Gama e Igrejas), Vilar Seco (Solar dos Condes de Vilar Seco, Solar dos Condes de Prime e Solar da família Queirós de Albuquerque, Igreja Matriz e Pelourinho).
  3. Rota do Verde Pinho: de Nelas passando por Senhorim, Carvalhas, Póvoa de Cima, S. João do Monte, Póvoa de Luzianes, Caldas da Felgueira e Folhadal.

Os principais locais de interesse são:

  • AGUIEIRA: O Solar Sacadura Botte do século XVII, a antiga Casa da Câmara do século XV, a Casa de Nelson Casimiro Ramos, a Igreja Matriz, e a Capela dos Aflitos.
  • CANAS DE SENHORIM: o Solar Abreu Madeira do século XVIII, o Solar da Familia Visconde de Pedralva do século XVIII, as sepulturas cavas na rocha no Casal, os túmulos das Pedras da Forca, o Casario granítico na Rua Keil do Amaral, Orca das Pramelas, a colecção arqueológica exposta no Salão dos Bombeiros Voluntários, o Pelourinho, a Igreja Matriz, a Capela de São Sebastião, e o Monumento ao Foral.
  • CARVALHAL REDONDO: o forno Comunitário, a Igreja Matriz, a Capela da N. Senhora do Viso, a Casa do Torreão e a Casa do Cunho.

Os Pelourinhos[editar | editar código-fonte]

Os pelourinhos são monumentos de grande importância histórica, que tiveram origem no Direito Romano, e que concedia a algumas cidades o privilégio de se organizarem municipalmente. Nos inícios da Monarquia executavam-se nos Pelourinhos (ou Picotas) as sentenças aos acusados de fraude. Após a Revolução Liberal, perderam a sua função judicial, sendo alguns Pelourinhos destruídos ou deixados ao abandono ou utilizados em casas privadas ou em degraus das Igejas ou mesmo desaparecidos. No entanto, ainda se pode visitar os Pelourinhos localizados em:

  • O Pelourinho da AGUIEIRA dataria de cerca de 1540. Em 1937, foi restaurado e reconstruído com os framentos do Pelourinho primitivo. Localiza-se no Largo do Pelourinho.
  • O Pelourinho de CANAS DE SENHORIM foi destruído em 1897. Devido ao desaparecimento dos destroços, foi construído um novo em 1935. Este acabaria por ser demolido por um acidente rodoviário em 1984, sendo reconstruído em 1987. Localiza-se na Praça da República.
  • O Pelourinho de CARVALHAL REDONDO
  • O Pelourinho de FOLHADAL deve datar do Século XVII, sendo um dos mais antigos da região. Localiza-se no Lugar do Folhadal.
  • O Pelourinho de NELAS foi construído em 1935. Desaparecido em data incerta. Localizava-se no Largo Miguel Bombarda.
  • O Pelourinho de VILAR SECO foi derubado em data desconhecida devido ao traçado da estrada Viseu-Nelas-Seia ter sido projectada passando pelo local onde estava erigido. Em 1949 foi reconstruído, mas o novo não é a cópia fiel do original. Localiza-se na Avenida Fortunato de Almeida.

Feiras; Festas e Romarias[editar | editar código-fonte]

No Concelho de Nelas as feiras, festas e romarias acontecem ao longo de todo o ano, destacando-se as seguintes:

  • Em todos os sábados do mês há uma Feira no Concelho. No 1º Sábado do mês realiza-se em Canas de Senhorim, no 2º Sábado do mês realiza-se em Nelas, no 3º Sábado do mês realiza-se em Carvalhal Redondo e no último Sábado do mês realiza-se em Santar.
  • O Calendário das Festas e Romarias é diversificado, desde Janeiro a Dezembro, sendo as principais: a Semana Santa em Santar; na 3ª Feira da Páscoa a Festa a N. Senhora da Tosse no Folhadal; 24 de Junho a Festa da Vila de Nelas; no princípio de Julho a Festa do Rio em Moreira; 15 de Agosto a Festa da Srª do Viso em Carvalhal Redondo; em Agosto a Festa de Folclore em Vale de Madeiros, no 1º fim-de-semana de Setembro a Festa e Feira do Vinho do Dão em Nelas, a 16 de Setembro a Festa de Santa Eufémia em Santar; 31 de Dezembro a Festa de São Silvestre.

Fundação Lapa do Lobo[editar | editar código-fonte]

A Fundação Lapa do Lobo localizada na Rua se Santa Catarina, n. 30 na Lapa do Lobo promove várias acções de formação em pintura, escultura, artesanato, música, teatro, literatura, arquitectura, cinema, etc. assim como diversas exposições culturais. Possui também uma Biblioteca de consulta e uso gratuito, um Auditório e um espaço exterior de lazer.

Parque Ecológico[editar | editar código-fonte]

Em Vilar Seco, na Estrada Nacional 234 entre Nelas e Mangualde fica o interessante Parque Ecológico da Quinta da Cerca. Além de ser um local com muito interesse também oferece aos visitantes diversos serviços, entre eles um serviço educativo para os mais novos. Para informação detalhada www.lac.pt.

Termas, Spa e Produtos de Beleza[editar | editar código-fonte]

A 5 km de Nelas situa-se as Termas e SPA das Caldas da Felgueira [1]

AS TERMAS e SPA[editar | editar código-fonte]

A utilização medicinal das águas das Caldas da Felgueira remonta ao início do século XIX e o primeiro doente a curar os seus males através das águas foi o Padre José Lourenço. Desde então a afluência às Termas tem vindo a crescer de ano para ano, até se ter fundado a Companhia das Águas Medicinais das Caldas da Felgueira a 7 de Agosto de 1882. De seguida, deu-se a criação da Nova Companhia do Grande Hotel Club das Caldas da Felgueira em 1886. Em 1989 inicia-se uma fase de grande renovação, e face aos bons resultados, em 1995 têm início as obras de remodelação e ampliação do Balneário Termal. Desde 1997, o novo Centro Termal é uma garantia de sofisticação técnica e qualidade profissional. No início de 2007 a Companhia das Águas Medicinais da Felgueira é adquirida pela Patris Capital, que ajustou a sua oferta, conceito, imagem e comunicação às necessidades dos tempos modernos.

Produtos de Beleza[editar | editar código-fonte]

Recentemente, foram lançados os produtos de beleza da linha das Caldas da Felgueira, que são fabricados a partir da água termal. Estes produtos de alta qualidade podem ser usados diariamente e destinam-se a todas as mulheres. A linha das Caldas da Felgueira incluí o tónico, o leite de limpeza, o creme de dia e o leite de corpo. Havendo previsões em ampliar a linha, com uma gama mais alargada de produtos.

REFERÊNCIAS[editar | editar código-fonte]

  1. Nelas Património Arqueológico, Autor Maria João Amaral Vaz
  2. Arqueologia e Arte no Concelho de Nelas, Autores Maria de Fátima Eusébio e Jorge Adolfo M. Marques
  3. Município de Nelas Origens e Evolução, Autor Carlos Jorge Mota Veiga
  4. Município de Nelas Economia e Sociedade, Autor Carlos Jorge Mota Veiga
  5. Pelourinhos do Distrito de Viseu, Autor Júlio Rocha e Sousa
  6. Documentação sobre a ligação do Município de Nelas à Região Demarcada do Dão, Edição da Câmara Municipal de Nelas em 2008
  7. Instituto Nacional de Estatística (INE) www.ine.pt

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Nelas


Erro de citação: existem marcas <ref>, mas falta adicionar a predefinição {{referências}} no final da página