Otão III

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde janeiro de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Otão III
Sacro Imperador Romano-Germânico
Die deutschen Kaiser Otto III.jpg
Otão III
Governo
Reinado 980
23 de janeiro de 1002
Dinastia Otoniana
Vida
Nascimento 23 de janeiro de 980
Civita Castellana
Morte 23 ou 24 de janeiro de 1002 (22 anos)
Sepultamento Catedral de Aachen, Aachen, Alemanha
Pai Otão II
Mãe Teofânia Escleraina

Otão III, ou Oto III (Kessel, 23 de janeiro de 980 - Civita Castellana, 23 ou 24 de janeiro de 1002), foi o terceiro imperador do Sacro Império Romano-Germânico de 996 até 1002 e rei da Alemanha de 983 até 1002. Filho de Otão II, foi eleito rei em Verona, aos três anos, alguns dias após a morte de seu pai.

Juventude[editar | editar código-fonte]

Oto nasceu em Kessel, uma localidade na cidade de Goch, no atual distrito de Cleves, pertencente ao estado da Renânia do Norte-Vestfália, na Alemanha.

Foi proclamado rei da Alemanha em Verona em junho de 983, quando tinha apenas tres anos de idade, e coroado em Aachen (Aix-la-Chapelle em 25 de dezembro do mesmo ano. Seu pai morreu quatro dias antes da cerimônia, mas a notícia de sua morte só chegou à Alemanha após a coroação.

Oto III.

No início de 984, Henrique II da Baviera, que havia sido deposto como duque da Baviera por Oto II, prendeu o pequeno Oto e forçou aceitarem sua regência como membro da casa reinante. Para reforçar sua posição, aliou-se ao rei Lotário de França. Willigis, o arcebispo de Mogúncia, líder do partido de Oto, induziu Henrique a liberar o jovem rei prisioneiro, recebendo de volta o Ducado da Baviera. Oto foi então devolvido a sua mãe, a princesa bizantina Teofânia Escleraina, que serviu de regente a partir de então. Ela abandonou a política imperialista de seu marido e devotou-se completamente a aumentar a aliança entre a Igreja e o Império. Ela não conseguiu, entretanto, evitar que a França se libertasse da influência alemã. Conseguiu tomar conta dos interesses nacionais do império no leste. Um de seus maiores sucessos foi conseguir manter a supremacia feudal sobre a Boêmia.

Após a morte de Teofânia Escleraina em 991, a avó de Oto, Adelaide da Itália, serviu como regente junto com Willigis até que Oto III atingisse a maioridade em 994.

Oto teve como mentores Bernward, o bispo de Hildesheim, e Gerbert de Aurillac, arcebispo de Reims.

Precedido por
Oto II
Rei da Alemanha
983 - 1002
Sucedido por
Henrique II, Sacro Imperador Romano
Precedido por
Oto II
Sacro Imperador Romano-Germânico
996 - 1002
Sucedido por
Henrique II, Sacro Imperador Romano
Precedido por
Oto II
Rei da Itália
Sucedido por
Henrique II, Sacro Imperador Romano


Ícone de esboço Este artigo sobre história da Alemanha é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.