Rania da Jordânia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Rania
Rainha do Reino Hachemita da Jordânia
Rainha Consorte da Jordânia
Reinado 7 de fevereiro de 1999
presente
Proclamação 22 de março de 1999
Predecessora Lisa Halaby
Marido Abdullah II da Jordânia
Descendência
Hussein, Príncipe Herdeiro
Iman da Jordânia
Salma da Jordânia
Hashem da Jordânia
Nome completo
Rania al Yassin
Casa Hachemita (por casamento)
Pai Faisal Sedki Al Yassin
Mãe Ilham Yassin
Nascimento 31 de agosto de 1970 (44 anos)
Cidade do Kuwait, Kuwait
Religião Islamismo

Rania (Cidade do Kuwait, 31 de agosto de 1970), nascida como Rania al Yassin e também conhecida como Rania Al Abdullah, é a esposa do rei Abdullah II e rainha consorte da Jordânia desde 1999. Ela é conhecida por ser uma grande defensora de trabalhos relacionados a educação, saúde, economia e diálugos interculturais. Rania também é uma ávida utilizadora das redes sociais.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Rania al-Yasin (nome enquanto solteira) nasceu no seio de uma família palestiniana oriunda da localidade de Tulkarm na Cisjordânia, que se mudou para o Kuwait à procura de melhores condições de vida. Recebeu uma educação ao estilo ocidental no Kuwait, tendo se formado em administração de empresas pela Universidade Americana do Cairo em 1991.

Devido à invasão do Kuwait pelo Iraque de Saddam Hussein em 1990, Rania e a sua família mudaram-se para a Jordânia, onde começou por trabalhar num banco. De seguida, Rania trabalhou na empresa Apple Computer. Em 1993 durante um jantar conheceu o príncipe Abdullah II bin al-Hussein, filho do rei Hussein, com o qual se casou no dia 10 de junho do mesmo ano.

Duas semanas antes de falecer, o rei Hussein da Jordânia decidiu destituir o seu irmão Hassan ibn Tallal do título de herdeiro, transferindo a dignidade para o seu filho Abdullah. No dia 9 de fevereiro de 1999 Abdullah foi coroado como rei da Jordânia e Rania como rainha.

Rania tem quatro filhos: Hussein (nascido em 1994), Iman (nascida em 1996), Salma (nascida em 2000) e Hashem (nascido em 2005).

Tem desenvolvido um trabalho junto de crianças e mulheres pobres da Jordânia, através de instituições como a Fundação Rio Jordão e a Dar al-Aman.

Em outubro de 2008 esteve no Brasil, juntamente com o rei Abdullah.[1] Em março de 2009 visita Portugal,[2] onde recebe o Prémio Norte-Sul do Conselho da Europa, numa sessão solene na Assembleia da República, bem como, no dia 5, a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique.[3] O organismo refere que as actividades da Rainha da Jordânia «abrangem temas como a educação, saúde, direitos, segurança e ambiente» e que as suas acções sociais têm sempre presentes «o diálogo intercultural e a promoção de uma maior compreensão e tolerância em todo o mundo».[4] A 16 de março de 2009 foi agraciada com a Grã-Cruz da Ordem Militar de Sant'Iago da Espada.[5]

Obras publicadas[editar | editar código-fonte]

A rainha Rania, no World Economic Forum, 2010

Como um tributo ao rei Hussein, no primeiro aniversário de sua morte, a rainha Rania publicou o livro "O Presente do Rei", um livro sobre o rei destinado ao público infantil. Os lucros do livro foram distribuídos em benefício de crianças carentes da Jordânia.[6]

O segundo livro da rainha, intitulado "Beleza Eterna", que escreveu em comemoração do Dia da Mãe em 2008, conta a história de uma jovem que conversa com uma ovelha enquanto procura pela coisa mais linda do mundo. O livro foi lançado como parte do concurso do Grande Município de Amã - "Histórias das Mamãs".[7]

Para o evento de 2009 "Big Read", a rainha Rania escreveu "Maha das Montanhas", que conta a história da determinação de uma jovem para conseguir uma educação e todos os desafios que teve de enfrentar.[8]

"A Troca da Sanduíche" é um livro inspirado num incidente ocorrido na infância de Rania. O livro conta a história de Lily e Salma, duas melhores amigas que discutem sobre os seus gostos "nojentos" pelas sanduíches de manteiga de amendoim com geleia e de húmus. O livro fala sobre superar e abraçar as diferenças. O livro, co-autoria da rainha Rania e DiPucchio Kelly, foi lançado em abril de 2010.[9] [10] Em maio de 2010 o livro entrou para o topo da lista dos mais vendidos do New York Times de livros infantis.[11]

Referências

  1. Rainha da Jordânia causa furor nas ruas de São Paulo Estadão
  2. Rania da Jordânia em Portugal TVI 24
  3. http://www.ordens.presidencia.pt/
  4. Prémio Norte-Sul: Rainha da Jordânia e Sampaio recebem galardão diariodigital, 2009-03-14
  5. http://www.ordens.presidencia.pt/
  6. The King's Gift, Queen Rania Al Abdullah, Amazon.com, 2000
  7. Ahead of Mother’s Day, Queen Rania announces winners of “Mama’s Story” competition highlighting importance of reading, Jordan Times, 2009-03-20
  8. Maha of the Mountains, The Big Read, The Global Campaign for Education, 2009.
  9. The Sandwich Swap, Amazon.com, 2010
  10. The Sandwich Swap CSMonitor.com (2010-04-27). Visitado em 2010-06-20.
  11. Schuessler, Jennifer. "Books – Best-Seller Lists – The New York Times", Nytimes.com. Página visitada em 2010-06-20.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Rania da Jordânia