Santana (Amapá)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Santana
Porto de Santana

Porto de Santana
Bandeira de Santana
Brasão de Santana
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 4 de fevereiro de 1758 (256 anos)
Gentílico santanense
Prefeito(a) Robson Rocha Freires[1] (PTB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Santana
Localização de Santana no Amapá
Santana está localizado em: Brasil
Santana
Localização de Santana no Brasil
00° 02' 06" S 51° 10' 30" O00° 02' 06" S 51° 10' 30" O
Unidade federativa  Amapá
Mesorregião Sul do Amapá IBGE/2013[2]
Microrregião Macapá IBGE/2013[2]
Região metropolitana Macapá
Municípios limítrofes Macapá a nordeste; foz do rio Amazonas a sudeste; Mazagão a sudoeste.
Distância até a capital 30 km
Características geográficas
Área 1 577,517 km² [3]
Distritos Anauerapucu, Igarapé do Lago, Ilha de Santana, Piaçacá, Pirativa e Sede[4]
População 109 300 hab. estatísticas IBGE/2013[5]
Densidade 69,29 hab./km²
Altitude 15 m
Clima equatorial Af
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,692 médio PNUD/2010[6]
PIB R$ 1 270 610,335 Bil IBGE/2010[7]
PIB per capita R$ 11 625 00 mil IBGE/2010[8]
Página oficial
Prefeitura www.santana.ap.gov.br

Santana é um município brasileiro no sudeste do estado do Amapá. A população estimada em 2013 era de 108 897 habitantes[5] e a área é de 1 577,517 km², o que resulta numa densidade demográfica de 69,03 hab/km².

Segundo município mais populoso do Amapá, Santana tem uma conurbação com o município de Macapá, a capital do estado, formando a Região Metropolitana de Macapá. As duas totalizam 509.883 habitantes em 2011.

História[editar | editar código-fonte]

A história do município de Santana em muitos aspectos aproxima-se do que ocorrera com a cidade de Macapá, no momento em que o Governador do Estado do Grão-Pará e Maranhão (Capitão-General Francisco Xavier de Mendonça Furtado), fundou a Vila de São José de Macapá no dia 4 de fevereiro de 1758. Prosseguiu viagem para a Capitania de São José do Rio Negro e deparou-se com a Ilha de Santana, situada na margem esquerda do Rio Amazonas, elevando-a à categoria de povoado.

Os primeiros habitantes eram moradores de origem europeia, principalmente portugueses, mestiços vindos do Pará e índios da nação tucujus. Estes últimos vindos de aldeamentos originários do Rio Negro, chefiados por Francisco Portillo de Melo, contrabandista de pedras preciosas e escravos, que fugia das autoridades fiscais paraenses, em decorrência de estarem atuando no comércio clandestino.

Em 31 de agosto de 1981, Santana é elevada a categoria de Distrito de Macapá, através da Lei nº 153/81-PMM, sendo instalado oficialmente em 1 de janeiro de 1982, sendo o pioneiro Francisco Correa Nobre, o primeiro Agente Distrital.

Santana foi elevada à categoria de município através do Decreto-lei nº 7639 de 17 de dezembro de 1987. Através do Decreto (P) nº 0894 de 1 de julho de 1988, o Governador Jorge Nova da Costa nomeia o professor Heitor de Azevedo Picanço, para exercer o cargo de Prefeito Interino, que estruturou a administração pública municipal, criando condições para o futuro prefeito que seria eleito diretamente pelo povo em 15 de novembro de 1988, Rosemiro Rocha Freires.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Vegetação

No município são cinco as vegetações predominantes: cerrado, floresta tropical densa, área alagada, floresta de várzea e tensão ecológica.

Hidrografia

Há no município vários rios e igarapés. Os mais importantes são o rio Amazonas, rio Matapi, rio Maruanum, rio Tributário, rio Piassacá, rio Vila Nova, Igarapé do Lago e Igarapé Fortaleza.

Clima

Tropical chuvoso e sua temperatura média de 28 °C.

Economia[editar | editar código-fonte]

No setor primário predominam a criação de gados bovino, bubalino e suíno, a atividade pesqueira e a extração da madeira, além da venda de produtos tipicamente nortistas (madeira e açaí, que contribuem também para o desenvolvimento econômico de Santana);

No setor secundário, Santana mantém sob o seu domínio o Distrito Industrial de Santana, cujo parque sofre constante ampliação. Entretanto, funcionam as empresas Flórida e Equador, e também as empresas Reama (que industrializa a coca-cola no Estado) e Amcel(responsável pela plantação de pinhos e eucalipto), dentre outras.

No setor terciário: comércio (Área de Livre Comércio de Macapá e Santana - ALCMS) e serviços contribuem economicamente. Os funcionários do serviço público são os que recebem as maiores remunerações, movimentando o comércio.

Atrações turísticas[editar | editar código-fonte]

Como atração turística, o porto de embarque e desembarque de produtos importados e cavacos de pinho, o porto flutuante de embarque do manganês pelotizado; a ilha de Santana, que fica do outro lado da cidade e que tem, inclusive, o balneário "Recanto da Aldeia", são bastante frequentados aos finais de semana, etc.

Eventos culturais[editar | editar código-fonte]

O evento de maior expressividade é a festa de Santa Ana, que ocorre no mês de julho, precisamente no dia 27, além do período junino (Santana na Roça), que são muito animados. É também festejado o Divino Espírito Santo em janeiro (02/01) e realizados em junho (dia 29) os festejos em louvor à Mãe de Deus.

Educação[editar | editar código-fonte]

Dentre os projetos do Plano de Desenvolvimento da Educação, vinculado ao Ministério da Educação, executado pelo INEP, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, na Região Norte, Estado do Amapá, as Escolas Públicas Urbanas estabelecidas no Município de Santana obtiveram os seguintes IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), em 2005:

IDEB, escola e ranking estadual
Nota Escola Ranking
3,8 Escola estadual São Bento 11º
3,8 Escola estadual São Paulo 12º
3,7 Escola estadual Professora Joanira Del Castilo 19º
3,6 Escola estadual Everaldo da S. Vasconcelos Júnior 33º
3,6 Escola municipal Professor Maria Ilnah de Souza Almeida 34º
3,4 Escola municipal Amazonas 54º
3,4 Escola municipal Professora Gentila Anselmo Nobre 55º
3,3 Escola estadual São Benedito 64º
3,3 Escola estadual São João 65º
3,3 Escola municipal Padre Angelo Biraghi 66º
3,2 Escola estadual Fonte Nova 77º
3,2 Escola estadual Novo Horizonte 78º
3,2 Escola municipal Iranilde de Araújo Ferreira 79º
3,1 Escola estadual Almirante Barroso 92º
3,1 Escola estadual Padre Simão Corridori 93º
3,0 Escola estadual Professora Denise de Melo Vasconcelos 105º
3,0 Escola estadual Professora Izanete Victor dos Santos 106º
3,0 Escola estadual Professor José Ribamar Pestana 107
3,0 Escola estadual Professor Waldecy Correa Ferreira 108º
2,9 Escola municipal Padre Fulvio Giulliano 117º
2,7 Escola estadual Professor Afonso Arinos 124º
2,4 Escola estadual Ana Dias da Costa 130º
2,1 Escola municipal Piauí 137º

População[editar | editar código-fonte]

Evolução demográfica de Santana


Referências

  1. Eleições 2012 (7 de outubro de 2012). Candidatos a Prefeito Santana/AP. Página visitada em 17 de outubro de 2013. Cópia arquivada em 17 de outubro de 2013.
  2. a b Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais (19 de julho de 2013). Divisão Territorial do Brasil. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Página visitada em 17 de outubro de 2013.
  3. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (10 de outubro de 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 de dezembro de 2010. Cópia arquivada em 9 de novembro de 2011.
  4. Enciclopédia dos Municípios Brasileiros (2007). Santana - Histórico (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Página visitada em 17 de outubro de 2013. Cópia arquivada em 17 de outubro de 2013.
  5. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1º de julho de 2013). Estimativas da população residente nos municípios brasileiros com data em 1º de julho de 2013. Página visitada em 9 de setembro de 2013. Cópia arquivada em 9 de setembro de 2013.
  6. Atlas do Desenvolvimento Humano (29 de julho de 2013). Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Página visitada em 26 de agosto de 2013. Cópia arquivada em 9 de setembro de 2013.
  7. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2010). Produto Interno Bruto dos Municípios - 2010 » PIB a preços correntes » Comparação entre os Municípios: Amapá. Página visitada em 17 de outubro de 2013. Cópia arquivada em 17 de outubro de 2013.
  8. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2010). Produto Interno Bruto per capita dos Municípios - 2010 » PIB a preços correntes » Comparação entre os Municípios: Amapá. Página visitada em 17 de outubro de 2013. Cópia arquivada em 17 de outubro de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikisource
O Wikisource contém fontes primárias relacionadas com Hino de Santana